Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Relacionamentos > E Quando A Paixão Vai Embora?

E Quando A Paixão Vai Embora?

Categoria: Relacionamentos
Visitas: 2
Comentários: 1
E Quando A Paixão Vai Embora?

Para a grande maioria das pessoas a paixão ainda é o grande combustível de um relacionamento. Há quem diga que ela é só um mero detalhe quando se ama de verdade. Mas a verdade é que o primeiro passo para desenvolvermos um relacionamento é a paixão.

Ah! aquela felicidade que bombeia o coração fazendo com que ele queira sair pela boca, aqueles sorrisos fáceis, aquelas borboletas no estômago e a perda de apetite são inevitáveis nestes primeiros momentos de paixão. Tudo se torna mais intenso: o dia mais bonito, a comida mais gostosa, a companhia a mais agradável e a espera é a prazerosa.

São os momentos em que nos sentimos felizes absolutamente e agradecemos por cada coisa que nos acontece. Sentimos a mistura de adrenalina com ansiedade e a promessa de coisas novas acontecendo.
E então o relacionamento começa... Junto com a paixão se agrega a admiração, gosto, respeito e carinho pela outra pessoa, o que faz com que tudo isso se transforme no Amor.

Mas vamos admitir, a paixão é um caso à parte no quesito do Amor:
Paixão = Paixão
Amor = Carinho, respeito, admiração etc.

E porque ela vai embora? Porque sim, um dia ela simplesmente acaba, se há o amor verdadeiro, o relacionamento permanece porque supera esse momento de êxtase, porque sabemos que quando vale a pena há muitas outras coisas que nos mantém juntos e motivados. Mas se o relacionamento é fraco não suporta a perda desse gás que é a Paixão e tudo acaba esmorecendo.

Tudo fica morno e mais tranquilo. Os beijos não são mais “aqueles” beijos, os abraços não são mais “aqueles” abraços. Ela tem o seu momento de começar e acabar. Assim como ela chega sem ser anunciada, vai embora também. E não existe resgate. Existe querer continuar porque se amam.

Por isso, saibamos aproveitar essa Paixão sem ter expectativa de que ela será eterna. Mas sim, será inesquecível em seu momento ainda fumegante. E quando ela se for, que fique o amor pleno com aquele sentimento gostoso de que, juntos, souberam aproveitar o melhor momento do relacionamento e que por isso não sentirão falta, mas sim grande satisfação.


Carolina Bonito Lorenti

Título: E Quando A Paixão Vai Embora?

Autor: Carolina Bonito Lorenti (todos os textos)

Visitas: 2

481 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Natanael

    29-08-2014 às 00:28:26

    Querendo ou não, a paixão tende a sempre acabar porque depende de um sentimento momentâneo. É aquela sensação ali e acabou. Diferente do amor que você nunca deixar cessar. O amor é certeza, e paixão é apenas uma sensação passageira.

    ¬ Responder

Comentários - E Quando A Paixão Vai Embora?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios