Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Uso do Polígrafo

Uso do Polígrafo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Uso do Polígrafo

O poligrafo foi criado por John Larson a mil novecentos e vinte e um, melhorado mais tarde por Leonard Keeler.

Este é um aparelho direcionado para detetar atividades fisiológicas no corpo humano devido a estímulos que não são controláveis pelo ser humano. Quando é transmitido ao cérebro o sinal de perigo, automaticamente o sistema nervoso leva o corpo a preparar-se para o tal sinal, sendo lidos estes sinais devido a mudança involuntária do corpo pelos acessórios do poligrafo. Sendo repetido para que não exista qualquer duvida existente. Normalmente um exame destes não é sentar numa cadeira e fazer perguntas para se chegar a uma conclusão, este é utilizado por pessoas especializadas na matéria devidamente treinadas chegando a durar entre uma a três horas, dividindo-se em quatro fases:

A primeira fase passa pela entrevista. O examinador explica ao examinado como o aparelho funciona, debate-se do que pretende, analisa-se e revê-se as perguntas que vão ser ditas.
A segunda fase é o material que é colocado ao examinado, por esta ordem de forma a não faltar qualquer instrumento. Primeiramente são colocados dois tubos de borracha com ar em torno do peito, para quando este expande o ar circular e deteta pelos sinais elétricos traduzindo a partir duma pena de tinta para a folha. Seguidamente é colocado um medidor de pressão sanguínea em torno do braço superior que leva a indicar quando existe mudança de pressão. Coloca-se placas de dedos unindo-se a ponta do dedo indicador para o caso de existência de algum suor ser traduzido para o aparelho.

Os sinais transmitidos ao aparelho aparecem sobre o ecrã do computador e finalmente para o sistema de gráficos com as penas a detetar os sinais vitais e nervosos. Durante o exame as perguntas são feitas umas três vezes com vinte segundos entre cada pergunta, para que o corpo reaja e uma leitura exata do estimulo do entrevistado.

A terceira fase é a análise dos gráficos do poligrafo.

A quarta fase e última é o resultado do exame do poligrafo designado como relatório final, sendo resolvido entre três decisões: -Não se deteta engano; - Engano detetado; - Inconclusivo. Cada uma destas decisões para cada resposta.

Na maioria das vezes conhecida pelos meios sociais como um entretém publico, no entanto foi especializado para empresas e instituições com o NSA, FBI, juízes, entre outras. Como o termo poligrafo indica “muitas escrituras” e nem sempre este meio está ao alcance de todas as carteiras.


Sandra Mendes

Título: Uso do Polígrafo

Autor: Sandra Mendes (todos os textos)

Visitas: 0

627 

Comentários - Uso do Polígrafo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Manutenção Automovel

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Automóveis
Manutenção Automovel\"Rua
Faça você mesmo a revisão do seu automóvel e poupe dinheiro em oficinas. Primeiro verifique com a ajuda de outra pessoa a iluminação exterior. Uma pessoa fica no interior do carro e liga as luzes, verifique á frente os mínimos, os médios, os máximos e os piscas. Depois atrás verifique os mínimos os stop a marcha atrás e o farol de nevoeiro.

A seguir verifique a iluminação do interior do veículo e do painel de instrumentos e a afinação do travão de mão.

Agora está na hora de verificar os filtros de ar, gasóleo e habitáculo. Dependendo da utilização eles podem fazer em média 40.00km, se estiverem sujos substitua-os por novos.

A seguir vem a mudança do óleo este em geral pode-se retirar pelo bujão de vazamento do cárter, convém substituir a anilha e o filtro de óleo. O óleo novo deve respeitar as especificações do fabricante, verificar no livro de manual de utilizador do veículo os litros de óleo do motor. Meter o óleo novo pelo bucal superior do motor com a ajuda de um funil, o nível do óleo não pode ultrapassar o máximo. Se não sabe a quantidade de óleo deite 4 litros e depois verifique o nível pela vareta de verificação de nível e vá deitando até chegar ao nível certo.

Agora é preciso verificar as pastilhas de travões, hoje em dia como quase todos os veículos têm jantes especiais consegue verificar sem desmontar as rodas. Substituir se necessário as pastilhas, ao desmontar repare como desmonta para depois voltar a montar tudo de novo. Por fim verifique a pressão dos pneus com um manómetro, a pressão indicada varia de carro pra carro se não sabe a pressão indicada ponha 2.2bar que é em média a pressão que todos utilizam.

Convém dizer que qualquer material que precise basta procurar numa loja de peças auto próxima de si ou então encomendar via net pois existem vários sites especializados em peças e materiais de manutenção auto. Vai ver que não custa nada se eu aprendi você também pode aprender e além disso fica a conhecer melhor o seu carro.

Com isto tudo pode poupar em média 200€ por cada revisão.
Obrigado e até a próxima.

Outros textos do autor:
Manutenção Automovel

Pesquisar mais textos:

Vendas Online

Título:Manutenção Automovel

Autor:Vendas Online(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 04:55:10

    Há inúmeros benefícios para fazer a manutenção do automóvel, pois isso garante melhor preservação do veículo e se prolonga o uso por muitos e muitos anos.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios