Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Sexualidade 101

Sexualidade 101

Categoria: Outros
Comentários: 3
Sexualidade 101

Algo que não pode ser negado e que é certo como 2+2 ser 4 é que o ser humano tem em si factores primitivos universais, e comuns em todas as raças, geograficamente e temporalmente, traços que vêm escritos no nosso ADN. Um destes traços é o da sexualidade, esta pode ser contestada, refreada e discutida indefinitivamente, mas mantêm-se sempre em nós.

É de referir que, por razões de incompreensão e/ou por falta de uma correcta educação sexual na nossa sociedade, determinadas pessoas viram ser necessário iniciar workshops e formações para contrapor décadas ou até mesmo séculos de uma total e completa desinformação nesta área, numa tentativa de quebrar tabus, preconceitos e/ou simplesmente instruir outros em como ter uma vida sexual mais saudável e equilibrada.

De salientar que, enquanto o mundo ocidental sempre entendeu o sexo como algo a ser escondido e não discutido abertamente, diversas culturas orientais desde muito cedo, encararam a sexualidade de uma forma muito mais natural, muitas vezes incorporando a energia sexual do ser humano na prática de cultos e religiões.

No ocidente podemos dizer que foi nos finais dos anos 70 e inícios de 80, que se começou a ver a sexualidade de uma outra forma, podemos lembrar as campanhas publicitárias e outdoors da Calvin Klein.

Assim, pode encontrar em praticamente todas as grandes cidades do país, clinicas especializadas ou sexólogos que podem ajuda-la (lo) a tirar dúvidas e questões que tenha em relação à sexualidade, e centros que ensinem outras formas de poder consumar uma relação sexual, mais rica e saudável com o seu parceiro(a), sendo o mais conhecido o sexo tântrico.

Tente não ver o sexo ou a sexualidade humana como algo estranho ou como um fruto proibido mas como uma forma de se expressar junto da pessoa que ama.

A ruadireita irá iniciar a partir de agora novos textos relativos a esta e outras áreas numa tentativa de oferecer à nossa comunidade novos tópicos de discussão.


Bruno Jorge

Título: Sexualidade 101

Autor: Bruno Jorge (todos os textos)

Visitas: 0

636 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    17-08-2014 às 19:49:40

    A sexualidade hoje, apesar de muito aberta, tem sido muito excessiva. As pessoas não estão sabendo lidar com sua própria e acabam por se prejudicar muito. Tudo tem seu limite e forma correta de aprender com a sexualidade.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãorui

    05-03-2012 às 22:35:50

    fogo, essa musica nao galera....adorei txt

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRoberto

    01-03-2012 às 11:52:58

    Ai se te pego...ai...ai...

    ¬ Responder

Comentários - Sexualidade 101

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios