Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Quem foi que fez?

Quem foi que fez?

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Quem foi que fez?

Quem poderia colocar quarenta pessoas diferentes, de diferentes épocas e situações díspares a escrever algo que conjuntamente forma um todo?
Quem poderia antecipar o que aconteceria no futuro, centenas de anos depois; em alguns casos milhares? Quem poderia transmitir milhares de frases, que milhares de anos depois são tão atuais como na época em que foram escritas? Coisas que hoje ainda tocam a vida de milhões de pessoas de todas as partes do mundo independentemente do seu grau de instrução, idade, sexo e tantas outras coisas mais? Quem poderia fazer tal coisa? Não conheço ninguém capaz de tal proeza…

Quem poderia criar a terra a girar na sua orbita sem nunca se desviar do seu percurso pré-estabelecido? Quem poderia criar o universo cujo fim, se encontra a milhões de anos-luz e jamais será descoberto pelo homem? Quem prepararia uma terra como a nossa onde podemos desfrutar de todas as condições para podermos viver com saúde? Quem criaria o homem incapaz de criar o mundo mas capaz de questionar o seu próprio criador?

Deus! O ente da história, mais amado, embora também o mais questionado! Mas… e quem poderá questionar aquilo que está à nossa frente? Quem não vê mar e terra firme, perfeitos nos seus limites? Quem não vê as montanhas imponentes e os vales floridos e frutíferos? Quem não vê os rios cujo caudal maior ou menor é de uma riqueza incompreensível no que diz respeito a fauna e flora? Quem não vê? Quem não conhece?

Quem não vê o sorriso sincero de uma criança que corre descalça por sobre as areias quentes de uma praia? Quem consegue não admirar a formação incompreensível de todos os seres viventes? Quem consegue ficar indiferente?

Todos vimos todos os dias as grandezas inefáveis do criador… Todos olhamos surpreendidos para aquilo que existe desde que foi criado… Paisagens fantásticas… Mundo desconhecido… Ainda assim questionamos tudo… E Ele responde em Isaías 43:7 “a todos os que são chamados pelo meu nome, e os que criei para minha glória; eu os formei, sim, eu os fiz” e diz mais… “este povo que criei para que me desse louvor”… pois, mas este povo quer o louvor que deveria dar, e então inventou a evolução… inventou o big bang a que também chamamos grande explosão… inventámos mil e uma coisas para não louvar o Deus criador de todas as coisas… mas ainda assim ele diz em Isaías 49:15 “Pode uma mulher esquecer-se tanto do filho que cria, que se não compadeça dele, do filho do seu ventre? Mas, ainda que esta se esquecesse, eu, todavia, me não esquecerei de ti.” Ele ainda continua de mão estendida para que possamos alcançá-lo… Ele ainda espera por mim e por ti… Está à distancia de um passo, um voltar, um clamar… o tempo passa… mas ainda é tempo de repousar nos braços do eterno…


Ana Sebastião

Título: Quem foi que fez?

Autor: Ana Sebastião (todos os textos)

Visitas: 0

606 

Comentários - Quem foi que fez?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios