Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > PT ou PMDB: Eis a questão!

PT ou PMDB: Eis a questão!

Categoria: Outros
PT ou PMDB: Eis a questão!

Imagine você estar andando em uma avenida importante e muito movimentada quando, de repente você parado na calçado espera o farol dos carros fechar e o que fazem eu abrir, quando do outro lado da rua você vê um garoto de dez anos fazendo malabarismo no farol.

E depois pense nos milhões de fatos que fazem uma criança de dez anos a fazer isso no farol e nas milhares de consequências que se daria ao fato de que essa criança parasse de fazer o que faz para brincar e estudar.
Agora, imagine o quanto isso seria muito bom se caso ocorresse por todo mundo com o Governo Federal parando de olhar somente para seus umbigos para um pouco se preocupar com quem o elegeu.

Embora, o Governo de Dilma não esteja sendo como imaginávamos ela vem fazendo durante esses anos umas coisas boas, como a limpeza no tabuleiro do jogo político, recolhendo peças quebradas - De políticos que como bebês, sempre estão com os bumbuns sujinhos, além de garantir o direito das moças que fazem a faxina com a Operação Lava-Jacto que além de mandar políticos de ficha suja para a prisão, ficará na história com o empenho do juiz Sérgio Moro.
Agora, o fato que me faz contestar o Governo de Dilma, é a nossa economia que vai de mal a pior.

Antes de Dilma, o Lula governou por oito anos. Nesse tempo, o número de vagas de emprego quase triplicou, mas para ser mais exato o número que antes era de oitocentos mil, agora é de vinte milhões e isso ocasionou uma grande baixa na taxa de extrema pobreza.
Durante o período de quatorze anos essa taxa acima que era de doze por cento e abaixou para oito por cento.

Fora isso, um número bem favorável de famílias que se encontravam em situações de grande lástima passou a ser confortável com os Programas Beneficiários.
Quando a Marta Suplicy esteve no comando da Prefeitura do principal estado econômico do país que houve um avanço excelente com a criação do CÉU, o lanche e os leites ninho dados nas escolas para os estudantes.
Já, no governo de Fernando Henrique, que em 1994, ele pôde trabalhar no Plano Real criado por ele enquanto o Governo de Itamar Franco quando era ministro da fazenda.

Com o país em seu comando, ele privatizou as empresas estatais como a Vale do Rio doce e o Sistema Telebrás. Por isso, ele foi denunciado já que também poderia ter negado a proposta feita para a compra feitas por empresas internacionais.
Pelo Congresso Nacional, em 1997, uma Emenda que garantia a reeleição para os cargos executivos.
Em 1988, o Presidente mais uma vez é denunciado por corrupção e compra de votos no Parlamento para que se reelegesse.
Embora esse governo esteja repleta de denuncias foi criado em 2000 a lei de Responsabilidade Fiscal.

Em 2001, a Crise Política andou assombrando mais uma vez o mandato, sem falar no período em que houve o Apagão.
Então, analisando os dois governos, podemos concluir que o mais vantajoso deles foi, com certeza, o período atual em que o Partido dos Trabalhadores está no poder já que tanto ajudou quem mais se encontra em situação de pobreza e a Classe Trabalhadora.
Agora, se tratado um pouco sobre o Processo de Impeachment podemos levar em conta tudo que de bom foi realizado durante esses quatorze anos e analisando todos esses ano, podemos concluir que o país não poderia continuar seguindo por esse caminho já que quem ficar no Poder são os meus caras-de-pau de quase vinte anos atrás e as Pedaladas Fiscais não justificaria.


Kaique Barros

Título: PT ou PMDB: Eis a questão!

Autor: Kaique Barros (todos os textos)

Visitas: 0

2 

Comentários - PT ou PMDB: Eis a questão!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.