Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Por que ainda estou solteira?

Por que ainda estou solteira?

Categoria: Outros
Visitas: 8
Comentários: 4
Por que ainda estou solteira?

Foram-se os tempos em que um relacionamento passava por fases bem distintas e em uma seqüência crescente de eventos. Antigamente enamorava-se, namorava-se, noivava-se e casava-se, com todo o glamour que a data permite e poucos se separavam. Hoje esses eventos não acontecem nessa ordem e muitos nem chegam a acontecer. Namorados podem ser “namoridos”, quando a relação é mais intensa que um namoro, mas não tem as cerimônias e os rituais que envolvem um casamento. A mulher antigamente era preparada para o casamento. Hoje a mulher é despreparada para o casamento. Outras são as prioridades femininas nessa modernidade. As mulheres preparam-se para estudarem, especializarem-se e para elaborar em suas mentes um príncipe encantado que na maioria dos casos nunca virá.

Antigamente ara mais difícil ser sozinha. Mulher solteira com certa idade era vista com maus olhos, afinal mulher séria, “de família”, casava-se. E quanto mais cedo melhor, mais bem encaminhada estava a filha. Entretanto, em muitas casas, a felicidade não era tão grande quanto se achava.  Hoje, com toda a emancipação feminina e todos os direitos de igualdade adquiridos pelas mulheres, o casamento tornou-se uma consequência para a felicidade da mulher. Não se vive mais idealizando um casamento. Outros são os trabalhos a realizar, além dos cuidados com o lar. Filhos também são queridos, mas ficam em segundo plano. O primeiro plano é adquirir equilíbrio financeiro e emocional. Para aí sim, com mais segurança, alçar voos maiores.

A figura da mulher conseguiu atingir muitos espaços antes nunca imaginados pelo universo masculino, machista e também pela sociedade. As mulheres adquiriram voz de comando, são gestoras, executivas, professoras, engenheiras, arquitetas e médicas, entre tantos outros campos de trabalho. Também são mães, mulheres e donas de sua casa própria. Diante disso, muitos homens se assustam ou se incomodam com tanta iniciativa e liderança. Está havendo em muitas famílias uma inversão dos padrões tidos como normais. Há mulheres trabalhando fora e homens cuidando da casa e dos filhos. O que não é errado, cada família estrutura-se da forma que melhor se adequar.

O problema de tanta emancipação ou modernidade para alguns é que as mulheres encontraram junto com todas estas conquistas uma que não é muito agradável. Hoje se vê cada vez mais mulheres sozinhas. A solidão tem chegado devido à falta de comprometimento masculino, a falta de iniciativa masculina ou a falta de iniciativa própria a fim de conquistar e ser conquistado. Muitas mulheres se acomodam querendo viver o que se vivia há muito tempo atrás. Esperar que o homem venha tirá-la pra dançar e que daí nasça o amor verdadeiro e eterno. Na verdade hoje esse tipo de amor, embora exista, pertence mais aos contos de fadas. Pessoas ligadas ao mundo contemporâneo querem mais praticidade, já partem logo para os objetivos finais sem se ater muito aos procedimentos ou preliminares. Casa-se hoje antes de noivar-se. Separa-se antes de conhecer-se de fato. Tudo muda muito rápido e o que parecia ser verdadeiro e eterno acaba como um consumo desenfreado; cansa.

Os homens querem as mulheres de antigamente, embora prefiram estar com as mulheres modernas. As mulheres querem homens modernos, embora prefiram os de antigamente. Talvez um dia as dualidades se encontrem no tempo e proporcionem relacionamentos menos vazios e mais intensos. Relações mais inter-pessoais e menos sociais. Enquanto isso é de se pensar se não é natural e comum ainda estar sozinha quando todos têm pensado muito individualmente esquecendo do outro.


Rosana Fernandes

Título: Por que ainda estou solteira?

Autor: Rosana Fernandes (todos os textos)

Visitas: 8

714 

Imagem por: § Mary §

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    28-07-2014 às 06:21:19

    Estar solteira não é tão ruim assim. Há grandes momentos para apreciar a vida, antes de assumir um compromisso. Para mim, a mulher solteira deve aproveitar esses momentos, mas quando decidir casar tem que se doar completamente, sem reservas!

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    16-09-2012 às 22:32:37

    Ainda existe o estigma das mulheres solteiras. Apesar de já vivermos num mundo em que é normal as mulheres serem independentes e optarem por não casar nem terem relações em que vivam com alguém, ser solteira ainda é motivo de falatório. Podendo ou não ser uma opção, ser solteira é bom e os aspectos positivos são inúmeros.

    ¬ Responder
  • michelemichele

    04-03-2011 às 13:35:05

    nunca tive alguem que se importasse realmente com migo por conseqüência nunca fui amada ???

    ¬ Responder
  • EduardoEduardo

    07-04-2010 às 10:50:33

    Porquê você ainda não me conheceu,ou melhor é porquê ainda não tivemos a oportunidade de nos conhecermos,porquê eu também estou sozinho e quem sabe somos realmente feitos um para o outro!Beijo Eduardo

    ¬ Responder

Comentários - Por que ainda estou solteira?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Habitação – Evolução qualidade/Preço

Ler próximo texto...

Tema: Alojamento
Habitação – Evolução qualidade/Preço\"Rua
Hoje vivemos dias muito complicados do ponto de vista económico, uma vez que a nossa sociedade moderna consumista tem acarretado para as famílias a triste ideia de que temos que possuir tudo o que existe para ser possuído.

Relativamente ao assunto especifico da habitação, com o passar dos tempos, as pessoas têm adquirido as suas casas em função do que há no mercado, e este mercado tem evoluído de uma forma perigosa em termos de custos; o que quero dizer com isto, é que há vinte anos atrás, encontrávamos apartamentos no mercado, e tenho por base um apartamento T3 que tinha 3 quartos conforme a tipologia descrita, naquele tempo uma cada de banho, uma sala de estar/jantar conjunta e talvez uma varanda, hoje o mesmo apartamento terá os três quartos, a sala, duas casas de banho das quais uma poderá estar num dos quartos a que passou a chamar-se suite, este apartamento hoje, tem forçosamente que ter pré instalação para aquecimento central, lareira com recuperador de calor, e muito provavelmente aspiração central, ou pelo menos a pré instalação… Assim, quem compra um apartamento hoje, apesar das dimensões de cada divisão estarem diminuídas, o preço foi muito incrementado pelos extras, e depois há ainda que adquirir uma caldeira para fazer funcionar a tal pré-instalação de aquecimento central, os radiadores porque sem eles o dito não funciona, naturalmente o trabalho do técnico… há ainda que adquirir em muitos casos o aspirador propriamente dito para fazer funcionar a aspiração central, e algumas coisas mais, acessórios dos quais, antes não tínhamos necessidade.

Não quero dizer com isto, que estes equipamentos não são úteis, são, mas e aquelas pessoas que compraram os seus apartamentos há uns tempos, cujos espaços não dispunham destas “modernices” como viveram? Como vivem hoje? Provavelmente aqueles que tiveram disponibilidade económica para isso, colocaram nas suas habitações, aquilo que julgaram necessário, não colocaram aquilo que não lhes é útil de todo, por outro lado aqueles que não tiveram disponibilidade económica vivem sem os equipamentos em questão, ou colocam um equipamento à dimensão das suas possibilidades. O real problema é que os referidos equipamentos valorizaram muito mais as habitações em termos de preço de compra do que o valor real dos mesmos, e as pessoas, estão apagar vinte ou trinta anos, para não dizer mais, um bom valor acima do que pagariam sem estas coisas, além disso comprariam aquilo que quisessem e pudessem.

Para além do exposto, a qualidade de construção e acabamentos não melhorou, antes pelo contrário. Hoje o valor das casas está a decair rapidamente, e as pessoas em geral vivem em casas cujos valores atuais de mercado são muito inferiores ao que estarão a pagar durante muito tempo…

Naturalmente o mercado poderá mudar, mas não é esse o caminho que parece seguir.

Pesquisar mais textos:

Ana Sebastião

Título:Habitação – Evolução qualidade/Preço

Autor:Ana Sebastião(todos os textos)

Imagem por: § Mary §

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    21-04-2014 às 17:09:01

    A compra seja de apartamento ou casa estão mais caras e nem sempre oferecem serviços como mostram na divulgação. Não é bom financiar, pois custará o dobro. Realmente, o melhor a fazer é buscar preços que têm condições de pagar ou aderir a um consórcio.

    ¬ Responder
  • Sofia Nunes 13-09-2012 às 17:07:44

    Na minha opinião e de acordo com o que tenho observado, a relação qualidade/preço das habitações está a melhorar. E isso não é necessariamente bom, uma vez que é resultado da crise económica. Como refere, o valor das casas está a descer, pelo que se pode comprar uma vivenda pelo preço que há uns anos era de um apartamento. O problema é que, apesar de as casas estarem mais baratas, os compradores não têm dinheiro.

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios