Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O poder das hormonas

O poder das hormonas

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Visitas: 2
O poder das hormonas

A ciência limita-se a explicar que são as hormonas que fazem com que amamos, odiamos, temos desejo ou repulsa, maanipulados por um conjunto de processos fisiológicos.
Mas, segundo a opiniâo de alguns endocrinologistas, podemos controlar o efeito das principais hormonas que mais nos influenciam.

Afinal, na realidade , a seta do cupido não é mais do que uma elevada produção de oxitocina.

È esta hormona que estabelece a relação entre as pessoas, quer seja amor entre casais, filial ou fraternal.

Com efeito, se nós amamos os nossos filhos, é porque a oxitocina está a funcionar. A este nível contribui ainda a vasopressina e a prolactina.

A oxitocina é ainda determinante na memorização, no conhecimento social e a nível sexual.
A melatonima é uma hormona reguladora do sono e varia com as ocilações luminosas.

Assim, quando escurece, os níveis aumentam para proporcionar uma noite tranquila e é como que um medicamento para combater a insónia. além disso esta hormona confere bem-estar e inibe a secreção de gonodotrofinas produzidas no hipotálamo, o que faz diminuir assim, a estimulação da hipófise e, por sua vez, dos testísculos, diminuindo a produção de esteróides sexuais, como a testoterona.

A hormona GH, está presente no organismo desde a infância e abranda na adolescência.
Atua em todos os tecidos, ossos, músculos, entre outros.

Em medicina é usada como tratamento em crianças com nanismo, nomeadamente, quando há um atraso no crescimento.

Esta hormona é ainda utilizada na medicina como anti-aging, ou seja, no combate ao envelhecimento celular e no rejuvenescimento sexual.

A testosterona é uma hormona cromossomática, em que os cromossomas sexuais X e Y,apontam a existência de ovários ou testículos.

Estas são as hormonas que tê a ver com a homossexualidade ou heterossexualidade, dependendo da quantidade de cada uma delas.

O elevado nível desta hormona, explica o maior ou menor impulso sexual. Pode haver também excesso na ulher, o que provoca desporporções.

Nestes casos, excesso, é necessário neutralizar os recetores de testoterona, com medicação.

O estrogénio, é feminino e faz com que a mulher tenha mais tecido adiposo, é é necessário para a ovulação.

Esta contribui também para o desejo sexual da mulher, que pode ser em demasia.

Na menopausa esta hormona é utilizada em terapêuticas de substituição hormonal para evitar o desgaste orgânico a vários níveis.

Durante as picadelas da acupunctura há uma libertação de beta-endorfinas, o que explica o efeito benéfico em algumas doenças.


Teresa Maria Batista Gil

Título: O poder das hormonas

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 2

616 

Comentários - O poder das hormonas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios