Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > O mistério do Zumbido de Taos

O mistério do Zumbido de Taos

Categoria: Outros
O mistério do Zumbido de Taos

Ocorrem, por todo o mundo, fenómenos inexplicáveis ou que são, pelo menos, difíceis de explicar à luz da ciência e do senso comum do ser humano.

Um desses fenómenos, que permanece sem explicação oficial até à data, é o Zumbido de Taos (Taos Hum, em inglês).
É assim designado, pois consiste num som de baixa frequência, semelhante a um motor a diesel a trabalhar ao longe ou um eletrodoméstico em funcionamento – um frigorífico antigo, por exemplo. Este som tem procedência ignorada e é ouvido por cerca de 2% da população de Taos, uma localidade norte-americana situada no estado do Novo México.

As primeiras queixas registadas oficialmente surgiram em 1991, quando alguns habitantes de Taos afirmaram ouvir em horários específicos ou ininterruptamente um ruído incomodativo, semelhante a um zumbido ou um murmúrio prolongado. As pessoas afetadas indicavam que, por exemplo, estando dentro de casa, o zumbido se tornava mais intenso e que, ao sair a porta, este se apaziguava, ou vice-versa.

Após estes relatos intrigantes, outros começaram a surgir noutros locais do planeta, como o Reino Unido (Bristol), Nova Zelândia (Auckland), Japão, Canadá e alguns locais no Norte da Europa.
Foram efetuados testes auditivos, para despistar eventuais problemas do ouvido interno, mas até hoje, não deram resultados conclusivos. Os «hummers» (pessoas afetadas pelo som de origem misteriosa) são todos de meia-idade, incluindo igualmente homens e mulheres, na mesma proporção. Muitas das pessoas atormentadas por este som infinito acabam por desenvolver sintomas de stress, ansiedade extrema, depressões, exaustão, culminando em suicídio. Estima-se que o período que um «hummer» consegue suportar o ruído se situe entre os 5 a 10 anos de vida. A medicina não conseguiu ainda ajudar estes pacientes e nem mesmo a colocação de tampões auditivos resolveu o problema.

Muitas hipóteses, racionais ou não, foram colocadas, envolvendo transmissões rádio secretas, naves alienígenas, abduções, atividade vulcânica, entre outros. A ciência promete não deixar cair o caso em esquecimento, mas o que é facto é que permanece o mistério: serão estes sons inexistentes e apenas gerados nos ouvidos dos queixosos? Serão, pelo contrário, provocados por uma fonte específica e, como tal, passíveis de localização e posterior anulação para alívio das pessoas que os ouvem? A procura por uma resposta continua.


Isabel Rodrigues

Título: O mistério do Zumbido de Taos

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - O mistério do Zumbido de Taos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Secretária em vidro

Ler próximo texto...

Tema: Mobiliário
Secretária em vidro\"Rua
A maior parte das casas tem um escritório para fazer os trabalhos relativos Á profissão ou outros. È uma divisão extremamente necessária para as pessoas se recolherem a trabalhar. Por isso o escritório deve ser um local com conforto e agradável. O ambiente torna-se extremamente importante para o recolhimento necessário e a concentração que certos trabalhos exigem. Se não se tiver no local de trabalho tem de construir-se em casa.

Em todas as profissões é útil ter uma secretária para colocar um computador portátil. Livros e outros acessórios. É uma peça de mobiliário que não se dispensa de forma nenhuma. Desde sempre que foi indispensável na escola, no escritório, na empresa. A sua funcionalidade é como a do computador que praticamente não se dispensa. Para onde se vá leva-se o computador portátil a servir de complemento.

No que diz respeito à secretária ela exige um bom material e design bonito. E de facto há secretárias muito belas desde o seu modelo ao material e design. Por exemplo uma secretária em vidro fica muito bem num escritório amplo de uma vivenda ou numa empresa particular bem decorada. Pode colocar-se também num pequeno escritório de um apartamento ou numa sala especial e decorada a gosto. Há quem prefira ter uma secretária num espaço pequeno especificamente para trabalho. Deste modo concentra-se mais nele e não pensa no que tem para fazer em casa. Ou seja, dá mais prioridade ao que eventualmente tenha que fazer numa secretária. Para além de ajudar a decorar e embelezar o espaço onde se coloca dá um certo ar de charme e gramou num ambiente. Se este for decorado com objectos bonitos de decoração e uma estante para livros dá um ar mais intelectual ao ambiente. Deste modo mais propício para o recolhimento.

Não é por acaso que muita gente prefere o seu escritório para passar as horas que dispõe no seu quotidiano ou fins – de - semana. É um local propício a pensar mais nos projectos, no trabalho e nos encargos da vida. Deste modo cada divisão da casa tem uma funcionalidade diferente e um ar distinto dos restantes.

Não quer dizer que uma secretária em vidro não fique adaptada noutro local que não seja para o trabalho de estudantes ou outros, ela pode ainda adaptar-se para embelezar ou harmonizar espaços que estejam por preencher numa casa maior ou outro local. Sem dúvida que a secretária em vidro não vai deixar mal nenhum espaço onde se coloque.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Secretária em vidro

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    20-04-2014 às 15:52:38

    Fantástico texto! A Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios