Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Não tenha medo de Raios!

Não tenha medo de Raios!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 2
Não tenha medo de Raios!

Ouvindo trovões, uma dona de casa apressou-se para ordenhar sua vaca antes que chovesse. Mal tinha começado quando viu um clarão bem perto, acompanhado de um estrondo. A vaca fugiu, e a senhora, já em pé, sentiu alívio porque foi poupada. Mas notou a falta dos saltos dos seus sapatos! Escapou de entrar na estatística das pessoas fulminadas por raios. Segundo a Wikipédia, caem no Brasil anualmente 50 milhões dessas descargas elétricas. Do espaço, os astronautas observam de noite nosso planeta enfeitado com milhares de faíscas.

Quando eu era criança sentia o maior medo de trovões, raios, relâmpagos. Isso me deixava nervosa e saia correndo para os braços de minha mãe porque achava que aquilo podia me fazer muito mal. Em Jó 37:3 diz assim: Ele solta os seus relâmpagos por baixo de toda a extensão do céu. Em muitos relatos da vida do Rei Davi, ele menciona esses fenômenos, em meio a lutas, medos, temporais e mesmo assim, ele louvava a Deus por todas essas coisas. Quem sabe quantos de nossos maus dias servem para fins que Deus tem em vista? Não devemos perguntar porquê? e sim para quê?

É importante reconhecer que tantos os raios, físicos e espirituais, vem de Deus. A bíblia menciona que as manifestações do tempo fazem parte dos propósitos divinos. Não sabemos o que ela quer transmitir, mas certamente Ele sabe muito bem o que quer nos ensinar com isso. Da próxima vez em que acontecer algo como uma tempestade em sua vida, não pergunte o por quê que isso está acontecendo, mas para quê ele servirá em minha vida. Essa é a chave para descobrir seus planos e propósitos.

Não tenha medo de relâmpagos, mas também previna-se. Quando aparecer uma forte trovoada, raios e muitos relâmpagos não fique debaixo de uma árvore e não ande em um lugar aberto enquanto troveja. Não ligue o telefone e não abra uma torneira, procure um abrigo seguro e louve a Deus por essa maravilha da natureza que Ele criou. Faz parte de tudo o que criou para o nosso bem, foi pensando em nós. Confie Nele tanto nos dias maus como em dias bons.

Adriana Santos

Título: Não tenha medo de Raios!

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 0

798 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • ANNE EVELIN MENDES

    20-10-2013 às 00:03:35

    MORRO DE MEDO DE RAIOS E TROVOES,SEMPRE QUANDO COMEÇA A CHOVER,,FICO COMMUITO MEDO,E NAS NOITES NAO DURMO NADA COM OS BARULHOS DE TROVOES,E TAO RUIM ESSA SENSAÇAO ,ESE MEDO,,,MAIS AGRADEÇO MUITO A DEUS PELA CHUVA SEI QUE ISSO FAS PARTE DA NATURESA,,,

    ¬ Responder
  • Adriana SantosAdriana dos Santos da Silva

    22-09-2012 às 20:53:10

    Lembro-me desses fatos quando criança, sentia muito medo e quando trovoava, corria para os braços de mamãe. Isso me dava segurança e conforto. Assim mesmo podemos recorrer a Deus, em meio as lutas e dificuldades, nos tempos maus e bons, podemos nos achegar a Ele. Isso irá fazer toda a diferença em seu dia a dia. Vamos nos prevenir contra esses raios!

    ¬ Responder

Comentários - Não tenha medo de Raios!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios