Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > David Neeleman, brasileiro dono de 4 Cias Aéreas compra a TAP de Portugal

David Neeleman, brasileiro dono de 4 Cias Aéreas compra a TAP de Portugal

Categoria: Outros
David Neeleman, brasileiro dono de 4 Cias Aéreas compra a TAP de Portugal

Com um espírito inovador, criativo e bem descolado, David Neeleman, é dono de quatro companhias aéreas. Quer conhecer mais sobre esse brasileiro? Confira informações a seguir!

Recentemente, a proposta de compra pela aviação TAP ficou com o empresário brasileiro que mais possui companhia aérea, David Neeleman. Ele é atualmente dono da Azul Linhas Aéreas no Brasil, Morris Air e JetBlue Airways ambos nos Estados Unidos e agora comprou a aviação portuguesa, Tap Linhas Aéreas.

David Neeleman nasceu no Brasil e é filho de neerlandeses. Um dos homens mais criativos no setor de turismo e viagens que criou também o bilhete eletrônico. Possui grande visão e tem um dos mais ousados espíritos de empreendedor no país.

O novo dono da Tap agora quer apostar nas tarifas “low cost”, sendo um de seus maiores desafios que irá enfrentar pela frente. Por isso, quer oferecer aos consumidores tarifas baixas e para quem quer mais conforto, terão opções das mais variadas. Dessa forma, irá atingir qualquer classe social.

De acordo com o empresário brasileiro, David Neelman, o plano é segmentar: "Vamos ter uma tarifa de 39 euros, mas o passageiro vai sentar-se atrás e pagar pela bagagem", isto é, "vai ser Ryanair com uma frequência de cinco vezes por dia, em vez de uma".

David Neeleman também inovou o conceito de bilhete eletrônico inventando o e-ticket e a TV ao vivo nas aeronaves.

Sobre a negociação da TAP de Portugal

O plano de capitalização é cerca de 150 milhões de euros previstos para ser investida na sua nova companhia aérea. O objetivo do empresário brasileiro com a TAP é oferecer tarifas baixas que possa concorrer com outras companhias com passagens mais caras. O cliente poderá viajar com a TAP a um preço acessível.

O empresário ainda destaca que o dinheiro investido é bastante, mas, contrapôs, na aviação é pouco, apresentando a sua estratégia para uma TAP forte, que passa por ter tarifas que possam concorrer com as companhias 'low cost'.

David Neeleman lembrou também que além do investimento de cerca de 369 milhões de euros – que de acordo com o Governo terá que acontecer até 23 de junho de 2016 - o consórcio fará "outros financiamentos", nomeadamente na renovação da frota com a encomenda de 53 aeronaves.

No total, a TAP de Portugal terá um investimento 1.000 milhões de euros, informou.


Adriana Santos

Título: David Neeleman, brasileiro dono de 4 Cias Aéreas compra a TAP de Portugal

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 0

2 

Comentários - David Neeleman, brasileiro dono de 4 Cias Aéreas compra a TAP de Portugal

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios