Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Confiança Incondicional

Confiança Incondicional

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Confiança Incondicional

Alguma vez já se sentiu pressionado por alguém para fazer algo que a sua consciência condena? Alguma vez foi coagido para mudar as suas convicções?

Este pequeno relato fala de três jovens que foram desafiados por um rei a agir contra tudo aquilo em que criam, pressionados para fazer tudo ao contrário daquilo que foram ensinados desde a sua meninice… isso ou morrer. O que faria o leitor?

Tudo começa quando estes três jovens, juntamente com muitos outros, são deportados para uma terra distante da sua. Um dia o rei deste país para onde foram levados mandou levantar uma estátua de ouro com trinta metros de altura e três metros de largura. Esta estátua era representativa da própria imagem do rei.

Depois de erigida esta estátua, este rei convocou todos os líderes do povo e todas as pessoas em geral para assistirem à consagração da estátua. Quando fosse tocada a buzina todos deveriam ficar prostrados em sinal de adoração à estátua do rei.

Quando a buzina tocou todos se ajoelharam menos estes três bravos que preferiram a condenação humana a ir contra os seus princípios.

Ao lermos o capítulo 1 do livro de Daniel, verificamos que já antes, quando chegaram a este lugar, os três jovens não se contaminaram com os manjares do rei, no entanto com alguma facilidade atribuímos o mérito a Daniel que tomou a iniciativa na altura, mas neste momento, Daniel não está com eles, e é altura de mostrarem eles mesmo as suas convicções. Restava-lhes agora confiar em Deus, não tinham outra alternativa… e eles permaneceram firmes.

Apesar da sua ira contra os três, este rei mau, ainda lhes deu uma oportunidade de se curvarem diante da sua estátua, caso contrário esperava-os o fogo, ou desonravam o seu Deus, ou esperava-os uma fornalha aquecida sete vezes mais do que o habitual…

Terá o leitor pensado o que faria numa situação destas? Não seria mais lógico salvaguardar a própria vida?

O rei foi bem persuasivo quando lhes perguntou “Quem é o Deus que vos pode livrar da minha mão?”, mas claramente percebemos que ele só podia não conhecer o Deus de Sadraque, Mesaque e Abednego, o meu Deus também… Conhecendo-o perceberia que Ele simplesmente pode tudo.

Estes jovens não cederam, e o rei não recuou, e foi visto por muita gente que os homens que os lançaram no fogo caíram mortos, tal era o calor deste. Estes jovens não sabiam se o seu Deus os salvaria desta morte tremenda, o que eles sabiam é que de uma forma ou de outra, confiariam incondicionalmente nele. Perceberam que o mesmo Deus lhes deu a coragem para suportar a tentação e dar-lhes-ia capacidade para suportar a dor também. Ficaram firmes e algum tempo depois, alguém olhou para a fornalha e reparou que nela passeavam quatro pessoas ao invés de estarem lá três pessoas já mortas. Apesar da temperatura brutal nem um cabelo se queimou. Deus enviou o seu anjo para cuidar de três pessoas cuja fé devemos sem dúvida imitar.

Muitos foram incentivados pela fé destes três jovens, incluindo o próprio rei que mandou que todos adorassem unicamente o Deus altíssimo…

O meu desejo é ter uma fé capaz de suscitar o desejo de ser imitada. Uma fé que apresenta resultado tal como esta fé que desafia até o poder do fogo, o poder do rei, e qualquer outro poder deste mundo…


Ana Sebastião

Título: Confiança Incondicional

Autor: Ana Sebastião (todos os textos)

Visitas: 0

601 

Comentários - Confiança Incondicional

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios