Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > Como impor limites aos miúdos

Como impor limites aos miúdos

Categoria: Outros
Como impor limites aos miúdos

As crianças são muito bonitas e alegram os ambientes mas para crescerem saudáveis e confiantes é necessário impor-lhes limites. As regras são cruciais para o seu desenvolvimento e ajudam a manter o seu equilíbrio e auto - estima. Por outro lado servem ainda para aprender o autocontrolo e ajudam a viver em família e sociedade.

Desde Sempre que a frase “ de pequeno se torce o pepino”, faz ressaltar a importância da educação e dos limites para os miúdos.

Estas devem ser simples e apropriadas para as idades. Convêm falar-se calmamente com eles e tentar explicar-lhes o que devem fazer e as consequências de não fazer. Têm que perceber o que está certo ou errado e de inicio devem memorizar só algumas regras. Vale mais memorizar poucas do que muitas e não cumprirem.

Estabelecer e impor limites não é muito fácil e demora tempo, de modo que é necessário ter paciência com eles e falar devagar e calmo.

A melhor maneira de impor as regras é tentar diverti-las, ou seja ensinar a deitar e levantar à mesma hora, lavar os dentes e desligar a televisão. Para duas ou três é bom dar a escolher qual delas quer fazer primeiro, ou lavar os dentes ou desligar a televisão. Pode dar-se um castigo no caso de não cumprir em de modo a lembrar das consequências.

Não se deve ceder às birras nem focalizar só no mau comportamento. As crianças mimadas com muitas birras tornam-se incontroláveis.

O sono é importante para a saúde deles por isso devem obrigar-se a deitar sempre á mesma hora. Ficam mais calmas e dormem melhor. Antes é aconselhável um banho relaxante para ficarem limpos e frescos.

Deve estabelecer-se horário para televisão, jogos e computador. Obrigar a cumprir horários e não deixar exceder evita alguns problemas. As refeições também devem ter horários certos para não se descontrolarem.

Ao estabelecer as regras não se deve gritar mas sim explicar a sua importância para o seu crescimento equilibrado. Coisas simples como lavar as mãos antes das refeições, lavar os dentes, arrumar os brinquedos são facilmente entendidas por elas. Depois podem introduzir-se as mais complicadas como o não se poder comprar tudo o que se pede ou vê, os limites das guloseimas, de ver desenhos animados, de desarrumar os brinquedos etc. Se a disciplina for cumprida em casa vai passar para a escola e sociedade. Casos contrários tornam-se indisciplinados, sem controlo e desequilibrados. Apesar de tudo o amor e o carinho são o melhor para o crescimento e equilíbrio saudável.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Como impor limites aos miúdos

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

632 

Imagem por: Pink Sherbet Photography

Comentários - Como impor limites aos miúdos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios