Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A Memória Como Poder Da Mente

A Memória Como Poder Da Mente

Categoria: Outros
A Memória Como Poder Da Mente

A lei da associação é a mais notável qualidade de uma memória bem treinada e, contudo, é a única lei bem simples. Tudo o que temos a fazer para poder usá-la é registrar o nome daquilo que desejamos lembrar, juntamente com o de uma coisa que poderemos recordar a qualquer momento. A lembrança desta nos trará à memória a visão da outra.

A capacidade de treinar a memória ou desenvolver qualquer hábito desejável é questão, somente, de conseguir fixar a atenção num assunto determinado, até que a imagem correspondente esteja registrada claramente na “chapa” da nossa mente.

A própria concentração não é mais do que o controle da atenção. Podemos observar tal fato lendo pela primeira vez uma linha impressa qualquer: se fecharmos os olhos a veremos tão claramente como se fosse à própria página.

Na realidade, “estamos olhando para ela”, não impressa na página, mas na chapa sensível da nossa mente. Se tentarmos essa experiência e ela não der resultado, será porque não concentramos bastante a atenção necessária. Repetindo a experiência, seremos finalmente bem sucedidos.

Se desejarmos aprender poesias de cor, por exemplo, conseguiremos isso facilmente, experimentando fixar a atenção nas linhas, com tanta firmeza que, fechando os olhos, sejamos capazes de “vê-las” tão perfeitamente como se elas estivessem na página do livro.

Como nos aproximamos do fim deste post, há duas coisas que o leitor precisa fazer:

• Primeiro
Começar desde já a cultivar a capacidade de fixar a atenção, no momento em que desejar, sobre um determinado assunto com a ideia de que essa capacidade quando plenamente desenvolvida, realizará o seu objetivo definido na vida;

• Segundo
O leitor pode erguer o nariz para o ar e, com um sorriso cínico, dizer a si próprio, “Poxa vida”, fazendo assim de si mesmo um idiota.

Este post não foi escrito com o fim de servir de argumento ou assunto de debate. O leitor está no direito de aceitá-lo, inteiro ou em parte, ou rejeitá-lo. Neste ponto, preciso dizer que a nossa época não comporta cinismo ou dúvida.

É uma época em que se conquistaram definitivamente o espaço e os mares, e que nos torna capazes de dominar o ar e transformá-lo em uma mensagem que conduz o som da nossa voz a meio mundo, na fração de um segundo. Portanto não é uma época para encorajar os eternos duvidosos e descontentes.

A família humana já passou pela Idade da Pedra, a Idade do Ferro e a Idade do aço, e agora entra na era do “Poder da Mente” que, em realizações estupendas, ultrapassam a todas as outras eras combinadas.


Adriana Santos

Título: A Memória Como Poder Da Mente

Autor: Adriana Santos (todos os textos)

Visitas: 0

10 

Comentários - A Memória Como Poder Da Mente

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios