Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Outros > A Decisão de Não Ter Filhos

A Decisão de Não Ter Filhos

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Outros
Comentários: 2
A Decisão de Não Ter Filhos

Vivemos numa sociedade em que as escolhas são múltiplas e livres. Entre famílias monoparentais, a ter dois pais ou duas mães, a viver numa grande família ou até mesmo viver uma semana com o pai e outra com a mãe, as famílias Portuguesas mudaram os seus hábitos tradicionais nos últimos anos. Acima de tudo, harmonia familiar e conceito de família e respeito. Desta forma os valores morais poderão estar assegurados e essa será a base saudável de qualquer ser humano. Mas se falamos de famílias com pais, filhos, avós e netos, o que acontece quando a família são só dois, por opção?

São cada vez mais os casais que por opção (e não por uma situação de impossibilidade) não têm filhos. Apesar desta situação ser legitima, pois a liberdade da vida de cada um permite-nos a qualquer escolha, até que ponto a sociedade não acha estranho e de certa forma julga quem faz esta opção de vida?

Muitos são os casos em que os casais que não querem filhos, são consideradas pessoas egoístas pelo simples facto de não quererem dividir a atenção e a vida com um filho.
O preconceito é muito maior do que o que se possa imaginar e os valores do casal que não quer ter filhos, são colocados em causa de forma estranha mas real.

Surgem inclusivamente perguntas sobre a esterilidade de um dos membros do casal e inúmeras questões sobre a saúde da vida familiar.

Os casais que não querem filhos são postos em causa em vários aspetos e inclusivamente descriminados. Considerar prioridades na nossa vida e estarmos certos delas é uma atitude coerente e equilibrada e há quem considere que atos egoístas, é ter filhos e não lhes dar a atenção, espaço e carinho necessários.

Casais que não querem ser pais estão conscientes que ao terem filhos, o essencial para o seu desenvolvimento poderia não ser o necessário e o saudável. Consideram que as suas energias e objetivos, devem ser concretizados de outras formas e não pela forma de serem pais.

Há que respeitar as escolhas conscientes de cada um e se a decisão for a de não ter filhos, porquê julgar? Quem contribui para uma sociedade ativa e saudável, com ou sem filhos, merece respeito e não descriminação.


Carla Horta

Título: A Decisão de Não Ter Filhos

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

605 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    31-08-2014 às 22:05:22

    Decidi desde novinha em não ter filhos. Uma decisão que após 15 anos ainda não mudou. Está a cada dia mais difícil educar uma criança com valores na sociedade tão invertidos. É um desafio. Mas, independente de tudo isso, minha escolha está tão viva, forte quanto aos anos que já se passaram. Estou feliz e realizando meus sonhos.

    ¬ Responder
  • Sofia NunesSofia Nunes

    17-09-2012 às 15:53:05

    Ter filhos é hoje para a mulher uma opção. Pode parecer descabido que esteja a lembrar o que é, para as jovens mulheres da minha geração, um dado adquirido. No entanto, muitos tendem a esquecer que até à pouco tempo ter filhos não era uma escolha para a mulher média, era sim uma etapa da vida que davam como certa desde meninas, pela qual ansiavam, porque essa ideia lhes fora inculcada por mães e avós.

    ¬ Responder

Comentários - A Decisão de Não Ter Filhos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios