Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Tornados

Tornados

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Tornados

Tinha começado por um simples remoinho, esse pequeno remoinho de vento em 5 minutos transformou-se dum tornado, que quase engoliu a cidade inteira. A destruição que propagava era forte demais. Engolia casas, arvores, pessoas e tudo que caminhava do chão. E nem os rios escapavam. O tornado recebeu o nome de Jeremias, chamado depois de um profeta que testemunhou a destruição de Babilónia.

Ora o Tornado Jeremias dava noticias todos dias, de facto assim o fez por cinco anos, o Tornado foi visto como uma lenda, um enigma ao mesmo tempo santo graal do mundo da ciência meteorológica mas um certo dia este parou, a sua atividade cessou duma região inabitada de nome Suha. Não se sabe o porquê da paragem, por isso uma equipa de cientistas partiu para uma expedição dessa zona.

Suha, era basicamente um deserto feito de barro, não havia qualquer existência de vida, tinham mantimentos para cinco dias. Houve pouco que pudesse ajudar a procurar o fim do tornado deste local exato tanto como o porque do fim da sua existência. Mas houve algo que acharam deveras interessante, o que aparentava ser uma espécie de estrutura. Calculavam que aquilo que estavam a ver era o topo e o resto estaria subterrada.

Foram chamadas outras varias comunidades cientificas, uma boa quantidade pessoas assim vieram e com elas vieram outras multidões que assistiam os cientistas desde a cozinheiros a pessoal militar. Várias equipas de escavação reuniram-se ali para destapar aquele misterioso edifício. O gigantesco edifício revelou-se, era de facto uma construção monumental tinha mais de 900 metros, demoraram pelo menos 10 meses.

Não parecia haver portas nenhumas, a estrutura era duma combinação de vários tons brancos, o seu topo era um bico que parecia-se com uma chaminé, parecia conter vários turbos que se estendiam ao longo do edifício. Saindo e entrando, não tendo uma coordenação correta, parecia conter milhares de janelas, de material apesar de transparente azul, acredita-se não ser de vidro, oficialmente confirmando que da verdade não era deste mundo.

A parte baixa ainda não foi suficientemente explorada. Ao tentar descobrir a zona de baixo, houve uma estranha reação. Da sua parte debaixo começou a sair um fogo verde, fazendo alevantar o estranho monumento. O monumento levantou-se e ficou por uns metros aonde estava.

-Saudações povo da terra. Disse o estranho monumento soltando uma voz profundamente assustadora.

-Vós descobriram a existência desta sonda, o nosso objetivo é testar a capacidade de resistência a ataques naturais de levada extremidade. Como pode ser visto vocês foram incapazes de sustentar o tornado que durou cinco anos, ate o mecanismo deste monumento o sugou-o, o Tornado encontra-se aqui dentro, de facto prevê-se futuros ataques como deste género, sugerimos que um êxodo em massa do planeta esteja em ordem.

Começaram a ser avistadas milhares de naves, todas elas de estranhas formas e cores. Não tinham pilotos, pareciam ser todas conduzidas automaticamente. As naves ao deslocarem-se as pessoas podiam testemunhar a destruição do planeta, vários outros tornados começaram a surgir, várias erupções apareceram em demasia, pouco e pouco o planeta incendiava-se, consumido pelas chamas o planeta terra morreu.

Pondo dum outro planeta a humanidade foi cumprimentada pelos seu salvadores terrestres criaturas pequenas com crânios enormes, de sorrisos bondosos.

-Saudações terrestres, nós somos os…

De repente os humanos começaram a morrer quase um a um, em menos de cinco minutos, tudo tinha acabado, os extraterrestres ficam surpreendidos e em estado de pânico, por acidente desaqueceram-se de verificar se atmosfera do planeta deles eram apropriada para eles.

FIM.


Manuel Velez

Título: Tornados

Autor: Manuel Velez (todos os textos)

Visitas: 0

604 

Comentários - Tornados

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

O que é uma Open House?

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Imóveis Venda
O que é uma Open House?\"Rua
Este é um tema que vem pôr muito a lindo o trabalho de alguns mediadores imobiliários e do seu trabalho.

Quando temos um imóvel para vender, muitos são os métodos a utilizar e os meios que nos levam até eles para termos o nosso objetivo cumprido – A venda da Casa.
Quando entregamos o nosso imóvel para que uma mediadora o comercialize, alguns aspetos têm de ser tidos em conta, como a legalidade da empresa e quem será a pessoa responsável pela divulgação da sua casa, mas a ansia de vermos o negócio concretizado é tanta, que muitas vezes nos escapa a forma como fazem a referida divulgação e publicidade do imóvel.

Entre anúncios na internet e as conhecidas folhas nas montras dos estabelecimentos autorizados, muitas mediadoras optam por fazer uma ação que está agora muito em voga que é uma Open House. Mas afinal, o que é isto de nome estrangeiro que tanto se vê pelas ruas e em folhetos de anúncio?

Ora bem, a designação em Português é muito simples – Casa Aberta. E na realidade, uma Open House é isso mesmo. Abrir uma Casa para que todos a possam ver. NO entanto, requerem-se alguns aspetos que as mediadoras normalmente preveem, mas que é fundamental que o proprietário do imóvel também tenha consciência e conhecimento.

Por norma as imobiliárias só fazem este tipo de intervenção e ação em imóveis que têm como exclusivo, isto é, quando é uma só determinada mediadora, a autorizada a poder comercializar o imóvel.

Em segundo lugar, este tipo de ação de destaque requer à mediadora custos com tempo, recursos humanos e financeiros.
A mediadora começa por marcar um dia próprio que por norma é datado para um feriado ou fim de semana. Faz então publicidade local através de folhetos e flyres anunciando a Open House, o dia e a hora, tal como o local. Muito provavelmente serão tiradas fotografias ao seu imóvel.

Através de redes sociais também poderão ser divulgadas as ações.
No dia da Open House, o local será indicado com publicidade da sua casa e da imobiliária e começarão a aparecer visitas ao imóvel.

Sugiro que não tenha mobiliário e muito menos valores em casa. O ideal será o imóvel estar desocupado de todos e quaisquer bens, por uma questão de segurança, mas também porque as áreas parecerão maiores e isso com toda a certeza ajuda à venda.

A imobiliária será responsável pela limpeza e trato do imóvel, pelo que se ocorrerem danos, serão eles os responsáveis.
Neste tipo de ações, é normal que a concorrência das imobiliárias apareça e faça parcerias que para si só trará vantagens.

Uma Open House pode não ser uma ação de destaque em Portugal, mas por exemplo nos Estados Unidos, é o normal e mais agradável. Os clientes não se sentem pressionados como numa visita normal e os negócios concretizam-se com muito mais rapidez e naturalidade.

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:O que é uma Open House?

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios