Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Marcelo Dentão - Cap 1: Jogo do Bicho

Marcelo Dentão - Cap 1: Jogo do Bicho

Categoria: Literatura
Marcelo Dentão - Cap 1: Jogo do Bicho

Cap I – Jogo do bicho

Marcelo Dentão acorda cedo porque tem dois empregos.
- Pra quê trabalhar tanto?- dizia Carlinhos, companheiro do açougue.
- Num é tu que cuida de três fi né Carlim!
Mas que graça. Marcelo não se contenta em acordar 4 horas da matina para entregar jornal, garantindo assim as contas do mês. Para ele, esse emprego pagaria o principal: Seu jogo do bicho. O que vai além disso ele chama de “resto” – sim, isso inclui sua família.
- Esse jogo ainda vai te matá pai. – Disse-lhe seu “amor”, Jucelina.

- Ah mãe, vai cuidar daquela sua maldita horta. Aquilo tá mais fei que batê na mãe!
- Mas é claro, cê num me ajuda.
- Deve ser porque eu faço alguma coisa a num ser... a num ser nada né! Que cê num faz nada! E cala a boca que ainda não conferi meu jogo...

Enquanto Jucelina varria sua velha cozinha do casebre herdado de seus pais, a parede da sala encardida pela fumaça do picão de Dentão prendia toda a atenção de uma senhora que tinha uns 50 anos e um aspecto respeitável, óculos Rayban e calça boca de sino.
- A casa da senhora está muito bem organizada! Parabéns.
- Ai, que isso! – Assustou-se Jucelina – Tem gente aqui que nem presta atenção no quanto eu me esforço pra deixar esse barraco apresentável.

- É... Deve ser porque essa pessoa anda prestando atenção em outras coisas e não vê o que está perdendo...
- Mas o que é que você ta falando velha? – Retrucou Dentão.

- Nossa! Em algum momento eu te agredi verbalmente? Acho que não né. Mais respeito com os mais velhos, por favor.
- Ah senhora, você me desculpe. Mas é que eu tô tão estressado com essa merda de jogo do bixo. Eu nunca ganho nada! Mas eu tô sentindo que a sorte tá comigo.

- E é sobre isso mesmo que eu vim falar. Lembra que você deixou essa sua casa como garantia caso perdesse novamente o jogo? Sou a esposa de Bastião, e vim aqui pra resolver esse assunto com você. Tenho vários seguranças me esperando ali fora só esperando o meu sinal.

- Mas o que você fez seu maluco! Ai meu Deus, não leva a minha casa sinhorinha! Pelas minhas crianças! Onde nós vamos morar? – Implorava Jucelina.
- Há há. É impossível amiga. Eu não perco em negócios. Vou pedir uma única vez para que saiam pacificamente.
- Mas espera, - disse Marcelo, com tom de esperança- eu ganhei! Eu ganhei! Macaco! Macaco! Uhuuuul! Sai daqui sua bruxa maldita! – e esfregando o papel no rosto da senhora – Chupa essa!

- Bom - disse a senhora, pegando o papel da mão de Dentão – isso paga o que me deve. Assunto encerrado.
E assim a senhora deixou a casa da família amaldiçoada por Dentão, mas abençoada pelo jogo. Jucelina não se conteve:
- Aiiii, eu te amo meu Dentão!!!
- Ih... Agora você me ama né veia. – disse-lhe Marcelo dando uma leve gargalhada- Mas eu tô feliz.
- Promete pra mim que nunca mais vai jogar esse demônio de jogo!

- Eu prometo! Pela nossa família, eu prometo.
No outro dia, Dentão apostou de novo no macaco. Sim, ele perdeu.


Gustavo Rigamonte

Título: Marcelo Dentão - Cap 1: Jogo do Bicho

Autor: Gustavo Rigamonte (todos os textos)

Visitas: 0

1 

Comentários - Marcelo Dentão - Cap 1: Jogo do Bicho

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Jardinagem Fonte de Vida

Ler próximo texto...

Tema: Bricolage Jardim
Jardinagem Fonte de Vida\"Rua
A jardinagem é conhecida há anos como uma forma de emprego que possibilita a muitos uma renda familiar mensal. A jardinagem também pode ser artística onde a arte do profissional é aplicada. A jardinagem pode ser de inúmeras formas conhecida e exercida, trazendo benefícios imensuráveis a aqueles que dela são adeptos.

Muito mais que fonte de renda ou arte a jardinagem é uma fonte de inúmeros beneficio a vida do ser humano, fonte de alegria, relaxamento e distração. E por ser uma atividade tão simples não é difícil de ser realizada. A jardinagem é por si só fonte de vida, fonte de aprendizado e principalmente fonte de intimidade do ser humano.

Ser adepto da jardinagem não é somente revirar terra, ser adepto da jardinagem é decisão de vida que transforma seu dia-a-dia mudando a rotina de dias estressantes e cansativos.

Ao olhar de muitos a tarefa possa parecer penosa, cansativa e até chata, mais somente estando envolvido na jardinagem para perceber que muito mais ter um corpo cansado após a tarefa, você na verdade descansa seu corpo sua mente e seu espírito da agitação do dia-a-dia.

Alguns minutos dedicados à jardinagem são o suficiente para inibir grande carga emocional e física do nosso dia-a-dia, e proporcionando uma energia a mais para os próximos dias.

A jardinagem pode ser realizada de varias formas simples que vão trazer todos estes benefícios a sua vida e não são necessários grandes investimentos ou mudança radical da sua rotina de vida ou qualquer outra mudança que você possa imaginar. Na verdade as maiores mudanças são comportamentais e só depende de você.

Para detalhar um pouco o que você poderá fazer com alguns minutos dedicados à jardinagem você irá perceber que não há nenhuma dificuldade em realizar esta tarefa.

Com um mínimo de espaço você pode cultivar plantas simples, em vasos pequenos que não irão ocupar espaço e serão na verdade uma linda forma de ornamentar sua casa.

Você poderá cultivar uma espécie de planta conhecida como:
- Rosa de pedra

É uma suculenta, planta que armazena água nas folhas e caules, que tem o formato parecido com o de uma rosa. É muito usada para fazer arranjos em vasos com outras suculentas e cactos. Deve ser regada apenas uma vez por semana, pois a umidade pode apodrecer suas raízes. Não tolera muito sol.

E você vai perceber que se dedicar alguns minutos a jardinagem é muito bom para você, os resultados não tem como ser calculados, somente há possibilidade de experimentar o quanto bom é o resultado final.

Então não espere muito é dedique-se um tempo a descobrir o quanto é bom a jardinagem para sua vida.

Pesquisar mais textos:

Rodrigo Junio Ferreira

Título:Jardinagem Fonte de Vida

Autor:Rodrigo Junio Ferreira(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Briana AlvesBriana

    13-10-2014 às 04:43:33

    É tão gratificante nós mesmos realizarmos a jardinagem. Essa atividade relaxa, gera prazer e o resultado nos deixa muito felizes. Vale a pena!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios