Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Decidir???

Decidir???

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Comentários: 2
Decidir???

Está nublado, frio e chovendo muito
Estou sozinha, cansada e com medo
Descobri que as pessoas não são seres decididos
E que meu coração está mais partido do que poderia imaginar
Olho as gotas jorrarem do céu e imagino como seria voar...
Um dia no parque é mais do que pensamos
Vejo pessoas e animais
Crianças correndo despreocupadas
E adultos correndo atrás dessas crianças apavorados
Borboletas... Como adoro borboletas
São belas, simples e de uma tranqüilidade singular
O lago está mais cheio? Talvez só esteja menos vazio
Não me importo... Admiro-o da mesma maneira
As serras estão mais verdes apesar da espessa camada de nevoa
Queria poder me sentar no topo de uma seringueira
Observar a chuva cair e se encontrar com o solo
Adoráveis dias em que as pessoas se fecham
E por falar em pessoas...
Ainda me questiono quanto à veracidade de sua existência
Parecem robôs, seres com estímulos friamente calculados
E que ainda insistem em dizer que nós somos os estranhos
Vivem em função de coisas superficiais, mentiras e criações pífias
Compram objetos artificiais e agem como eles... Inanimados
Não gosto que me toquem, nem que se aproximem demais
Meus olhos veem coisas, mas elas são estranhas aos olhos alheios
Vejo claramente os sentimentos, as energias e os corações
Estranho??? Claro que não
Apenas aprendi como não me perder nesse mundo fétido
Asqueroso e cheio de misérias
Meus olhos estão mais claros...
Isso instiga inúmeras perguntas nas mentes desocupadas dos outros
E não me preocupa nem um pouco
Afinal, eles são as presas fáceis e não eu
Torno-me mais fria e calculista a cada dia
E percebo agora que eu estou com medo do que sinto
Que não sei mais se quero arriscar, mas queria decidir
Seria bom... Ele é incerto e complicado
À medida que tento entender me envolvo e perco os planos
Poderia perfeitamente deixar, esquecer e apagar essa historia
Não têm um ponto final, apenas vírgulas
Ele voltou tão bem, carinhoso e...
Como eu estou nervosa e com raiva por não conseguir resolver
Decidir por nos dois...
A brisa gelada cortou meu rosto
Uma leve nevoa sobe do lago
Estou aqui, sentada, confusa, com medo...
Enquanto observo a lua cheia e intensamente azul incidir sobre a água
Penso em como ele me torna uma presa fácil
E faço agora a única coisa que ele disse que não deveria ser feita:
Espero...espero que ele apareça!!!!

Anne Teixeira

Título: Decidir???

Autor: Anne Teixeira (todos os textos)

Visitas: 0

611 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãopepe

    05-09-2012 às 20:43:18

    que romantico...adorei galera.

    ¬ Responder
  • Jovita CapitãoJovita Capitão

    05-09-2012 às 18:30:30

    Muito bom o seu texto! Parabéns!

    ¬ Responder

Comentários - Decidir???

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Superstições Náuticas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Barcos
Superstições Náuticas\"Rua
Todos temos as nossas manias e superstições. Não que se trate de comportamentos compulsivos, mas a realidade é que mesmo para quem diz que não liga nenhuma a estas coisas, as superstições acompanham-nos.

Passar por baixo de uma escada, deixar a tesoura, uma porta de um armário ou uma gaveta aberta ou até deixar os sapatos em posição oposta ao correcto, são das superstições mais comuns. As Sextas-feiras 13 também criam alguma confusão a muita gente, mas muitos são os que já festejam e brincam com a data.

Somos assim mesmo, supersticiosos, uns mais do que outros, mas é uma essência que carregamos, mesmo que de forma inconsciente.

Existem no entanto profissões que carregam mitos mais assustadores do que outros, e por exemplos muitos actores não entram em palco sem mandar um “miminho” uns aos outros.

Caso de superstição de marinheiro é dos mais sérios e se julga que se trata só de casos vistos em filmes de piratas, desengane-se. Os marinheiros dos dias de hoje carregam superstições tão carregadas de emoção quanto os de outros tempos.

Umas mais caricatas do que outras, as superstições contam histórias e truques. Por exemplo, contra tempestades, muitos marinheiros colam uma moeda no mastro dos navios.

Tal como fazem os actores, desejar boa sorte a um marinheiro antes de embarcar, também não é boa ideia. Os miminhos dados antes de entrar em palco também servem para o efeito.

Dar um novo nome a um barco é uma péssima ideia para um marinheiro. Dizem que muitos há que não navegam em barcos rebaptizados.

Lembra-se que os piratas de outros tempos utilizavam brincos? Pois isto faz parte de uma superstição. Dizem que os brincos evitam que se afoguem.

Entrar com um pé direito na embarcação é sinal de bons ventos. Tal como acontece com muitos de nós, os marinheiros também não gostam de entrar de pé esquerdo.

Já desde remotos tempos se dia que assobiar traz tempestades. Ora aqui está um mote dos marinheiros, pelo que se assobiar numa embarcação, arrisca-se a ter chatices com o marinheiro.

Verdades ou mentiras, as superstições existem e se manter os seus próprios mitos acalma um marinheiro, então que assim seja. Venham as superstições náuticas que cá estamos para as ouvir.

Já agora uma curiosidade ainda maior. Dizem que se tocar a gola de um marinheiro passará a ter sorte. Será verdade ou foi um marinheiro que inventou?

Pesquisar mais textos:

Carla Horta

Título:Superstições Náuticas

Autor:Carla Horta(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    17-06-2014 às 06:39:27

    Não acredito em superstições de forma alguma.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios