Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Crítica ao livro: “Pessoas como Nós”.

Crítica ao livro: “Pessoas como Nós”.

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Crítica ao livro: “Pessoas como Nós”.

Margarida Rebelo Pinto, nasceu em lisboa em 1965. Aos vinte e dois anos iniciou a sua carreira profissional no jornalismo. Publicou o seu primeiro romance em 1999 com o título: “Sei lá”, vencendo o prémio literário FNAC, nesse mesmo ano. Além desse livro é também autora de: “Não há coincidencias”, “Alma de pássaro”,“Artista de circo”, “Diário da tua Ausência”, “Vou contar-te um segredo”, entre outros.
O livro: “Pessoas como Nós” de Margarida Rebelo Pinto,fala-nos essencialmente do sentido que tem a amizade e o amor. Este livro fala-nos de várias pessoas com modos de vida diferentes, mas que, no fundo, têm exatamente os mesmos medos e os mesmos sonhos. Tráta-se da história de duas amigas que se separam devido às várias escolhas opostas que fazem nas suas vidas, e também devido a um grande amor. É uma história interessante e bastante atual que nos mostra que afinal somos todos iguais.
“Estou farta de brincar às mães perfeitas, às mulheres de sucesso, às atrizes de talento, às pessoas boazinhas e queridas que têm sempre tempo para ouvir os outros e os ajudar, às bombeirasprofissionais que arranjam empregos para toda a gente”.
“Há homens assim, que precisam pouco das mulheres. Ou pelo menos vivem convencidos disso. O fred costumava dizer-me que nunca se tinha apaixonado verdadeiramente por mim”.
“O tempo é um ladrão difícil de apanhar e a saída do fred da minha vida está a obrigar-me a equacionar toda a realidade de novo.”
Tive acesso a este livro pois, a minha irmã um dia quis comprá-lo. Não o comprou logo, de modo que seduzida pelo seu interesse comprei o livro para lhe oferecer. Só que, tal como acontesse sempre que tenho um livro nas mãos, devorei-o até à última palavra. Gostei imenso. Só que tive de o embrulhar e deixá-lo seguir o seu propósito inicial. Só alguns anos mais tarde, tive a oportunidade de o comprar para mim.
Uma das partes do livro que eu achei mais interessante foi aquela parte onde as duas amigas se reencontram. O momento em que o pai de uma delas falece, a amiga, após tantos anos de recentimento, dá-lhe então o apoio de que a outra necessita. Uma das frases que mais me marcaram neste livro foi:
“ A amizade é o amor sem preço e os verdadeiros amigos são aqueles que têm sempre tempo e força para nos ajudar a levantar quando caímos”.

Jovita Capitão

Título: Crítica ao livro: “Pessoas como Nós”.

Autor: Jovita Capitão (todos os textos)

Visitas: 0

632 

Comentários - Crítica ao livro: “Pessoas como Nós”.

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dica caseira para remover manchas no rosto facilmente

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Beleza
Dica caseira para remover manchas no rosto facilmente\"Rua
Com a chegada do verão, os cuidados com a pele precisam ser intensificados. É claro que, independente da estação, os cuidados com a saúde e beleza são fundamentais. Mas, no verão, alguns problemas de pele, principalmente da face, tornam-se mais frequentes e, com isso, surgem algumas preocupações. A boa notícia é que, a maior parte dessas preocupações podem ser amenizadas ou até mesmo solucionadas com dicas caseiras de cuidado com a pele.

Logo, certos cuidados como o uso regular de bloqueador solar é importantíssimo, não só para evitar manchas no rosto e no corpo, como também, para evitar doenças graves como o temido câncer de pele. Por isso, a boa hidratação, a limpeza correta da face e o uso de cremes faciais com proteção contra os raios ultravioletas UVA e UVB não podem ser menosprezados.

Outro detalhe relevante é a escolha da alimentação. Para ter uma pele saudável e bonita é preciso evitar o uso de certos alimentos. Sabe-se que os conservantes, corantes e similares, que estão sempre presentes nos alimentos industrializados provocam alergias e outros problemas. Essas substâncias podem fazer surgir ou intensificar doenças como o melasma, aquelas manchas escuras na face. E, essas manchas são sensíveis ao calor do sol e, dependendo da pele, o tratamento exige bastante tempo e recursos financeiros para cuidados e acompanhamento dermatológico.

Mas, você pode preparar em casa uma loção para limpar a pele, reduzir ou até mesmo remover essas manchas escuras. Você vai precisar de um pêssego maduro, um pouco de hidratante facial e uma bisnaga de Bepantol, que é um creme com vitamina A.

Dicas para preparar seu creme removedor de manchas na pele:

Primeiramente, faça o creme de pêssego: é só bater no Mix o pêssego com um pouquinho de água. Para facilitar, amasse o pêssego com uma colher antes de bater no Mix. Depois, peneire a massa de pêssego para o creme ficar mais homogêneo. Em seguida, misture a terça parte da bisnaga de Bepantol ao pêssego com uma colher, preferencialmente de madeira ou de plástico. Com um algodão e com movimentos suaves, aplique a loção no rosto e deixe agir por 40 minutos. Depois lave com água abundante. Evite o uso de esfoliante porque a pele ficará muito sensível. Essa loção pode ser usada até três vezes na semana. Não use sobras de creme.

Pesquisar mais textos:

Zilma Silva

Título:Dica caseira para remover manchas no rosto facilmente

Autor:Zilma Silva(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios