Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > Abdicação do Papa e os Fantoches de Deus

Abdicação do Papa e os Fantoches de Deus

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Literatura
Visitas: 10
Comentários: 2
Abdicação do Papa e os Fantoches de Deus

Não é novidade nenhuma que a Igreja Católica Apostólica Romana está passando por um de seus períodos mais importantes: A escolha de um novo líder, um novo Papa. Com a saída de Bento XVI novas direções deverão ser tomadas e novas idéias implementadas. Esse fato vivido atualmente pelos católicos também já foi retratado na literatura por um dos mais extraordinários escritores dos últimos tempos: Morris West.

Os livros de Morris West são recheados de fé e de características religiosas. Isso até que é lógico quando levamos em consideração que o mesmo já foi um religioso de Roma. Em “ Os Fantoches de Deus” a história tal como na realidade tem início com um fato de grande repercussão: A abdicação de um Papa. No livro o Papa Gregório XVII é obrigado a deixar o cargo por pressão dos cardeais que lhe apresentam um ultimato no qual ou ele abdicava ou iriam declará-lo publicamente como louco.

O pivô para que tal decisão fosse tomada pelos cardeis foi o fato de o Papa afirmar ter recebido uma revelação sobre o fim do mundo e vinda do Cristo. Conseqüentemente isso acaba fazendo surgir em torno de Gregório algo que persegue imparcialmente lideres mundiais sejam eles religiosos ou políticos, bons ou não: Se as decisões tomadas, as palavras pronunciadas são nada mais nada menos que manobras de poder ou seria loucura ou ainda fanatismo. De qualquer maneira seja qual for a conclusão a que se chegue seja nos livros ou na vida real essa simples questão envolve muitos pontos críticos e em grande parte das vezes incorrigíveis.

Gregório XVII é obrigado a se afastar do trono de Pedro em uma época onde a ameaça atômica apesar de ainda ser uma sombra se faz mais próxima de se concretizar do que nunca. Os russos com um inverno arrasador estão a beira da morte com colheitas perdidas e sem comida. O ocidente, por sua vez nega uma ajuda que salvaria milhões de pessoas.

Não existe paz no mundo e nem sequer a perspectiva de quem poderia ser chamado ou eleito o salvador. Os Fantoches de Deus conta com uma incrível variedade de personagens cada uma mais profundo que outro. Nesse mundo a beira do abismo quem poderia tomar as rédeas e dar um novo rumo? O Papa que fora obrigado a abdicar, os desconhecidos que circulam pelas ruas ou ainda os inocentes Fantoches de Deus, crianças sem inteligência ou senso de realidade limitadas apenas a exibir um sorriso bondoso e edificante?

Quem for ler os Fantoches de Deus irá se deparar com uma leitura magnífica, dramática onde os pilares do mundo são retratos de maneira sólida: A dignidade, a fé, a esperança e como diria o apóstolo Paulo o amor a maior virtude de todas.

E você já leu este livro ou algum do mesmo autor? Deixe sua opinião em nossos comentários.


Denisson Soares

Título: Abdicação do Papa e os Fantoches de Deus

Autor: Denisson Soares (todos os textos)

Visitas: 10

653 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • luís carlos da silva

    17-10-2016 às 11:24:38

    Não é meu hábito ler esse tipo de literatura. Na verdade, por opção. Há alguns anos atrás li este livro e fiquei impressionado com a quantidade de detalhes. Fiz uma pesquisa e descobri que eram, em sua maioria, lugares e fatos históricos. O livro é muito bom e interessante. Fala um pouco do lado humano que perdemos ao endurecer nosso coração. Para quem não leu, tenho certeza que será um grata surpresa. O escritor já escreveu alguns livros que se tornaram mundialmente conhecidos como O advogado do diabo e As sandálias do Pescador, entre muitos outros.

    ¬ Responder
  • Damiem Alexander

    18-03-2013 às 14:10:01

    Eu já tive a oportunidade de ler diversos livros deste autor e raramente encontrei algum que fosse ruim... É indicado para gosta de temas religiosos envoltos em uma aura simples e desprovida de mistérios. Parabéns pelo artigo...

    ¬ Responder

Comentários - Abdicação do Papa e os Fantoches de Deus

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios