Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Literatura > A polêmica da adaptação de Machado de Assis

A polêmica da adaptação de Machado de Assis

Categoria: Literatura
A polêmica da adaptação de Machado de Assis

Sabemos que a linguagem é um fator muito importante em nosso dia a dia. A partir dela fazemos o uso de diversos tipos de comunicação, algumas mais informais, outras menos. Além disso, não podemos esquecer que no decorrer dos anos, estamos cada vez mais nos adaptando a novos vocabulários. Gírias e até palavras em inglês passam a fazer parte do nosso cotidiano, como por exemplo, “fast food”, “shopping”, “skate”, ou “website”.

A partir disso, nota-se que a chamada “evolução ortográfica” se faz necessária e muito presente em nossas vidas. Porém, não devemos esquecer de que a cultura de cada país é um fator importante. Não devemos deixar de lado nossas raízes culturais, pois é a partir delas que se gera conhecimento e cultura, bases necessárias para qualquer pessoa. Partindo destes conceitos, veio à tona uma polemica envolvendo uma escritora que decidiu publicar uma adaptação simplificada do conto "O alienista", de Machado de Assis. A escritora utilizou como justificativa de seu projeto, o argumento de que muitos jovens deixam de ler obras como esta por conta da dificuldade da linguagem do autor.

Se analisarmos alguns contribuintes da literatura Brasileira, podemos perceber que seus textos possuem linguagem extremamente culta, e partindo da visão dos jovens de hoje em dia: “complicada”. Todavia, o que deve ser considerado é que justamente o “complicado” nos leva a lutar e nos esforçar para um entendimento completo do assunto. É exatamente na dificuldade que se aprende. Como disse o professor da USP Alcides Villaça: “É absurdo imaginar que a função da escola seja facilitar qualquer coisa, em vez de levar a trabalhar com as dificuldades da vida, da crítica e do conhecimento.”.

Portanto, não é valido simplificar a linguagem de um clássico, pelo fato de que isso tiraria a essência de sua obra. É justamente o “complicado” que contribui para que a obra seja tão fabulosa e culta. Citando novamente, José Maria e Silva da Revista Bula disse: “Mesmo “O Alienista”, talvez o enredo mais movimentado de toda a sua obra, depende substancialmente da linguagem, pois é nela que moram a argúcia e a ironia do conto”.

Não somente os jovens, mas todas as pessoas precisam de uma barreira de dificuldade, para que possam crescer e aprender cada vez mais. Porém isso não vem com a facilitação das coisas e sim, com a força de vontade para se interpretar um texto que seja mais difícil, mas que trará benefícios futuros, como a ampliação do vocabulário e o aprendizado.


Isadora Saliba

Título: A polêmica da adaptação de Machado de Assis

Autor: Isadora Saliba (todos os textos)

Visitas: 0

236 

Comentários - A polêmica da adaptação de Machado de Assis

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Secretária em vidro

Ler próximo texto...

Tema: Mobiliário
Secretária em vidro\"Rua
A maior parte das casas tem um escritório para fazer os trabalhos relativos Á profissão ou outros. È uma divisão extremamente necessária para as pessoas se recolherem a trabalhar. Por isso o escritório deve ser um local com conforto e agradável. O ambiente torna-se extremamente importante para o recolhimento necessário e a concentração que certos trabalhos exigem. Se não se tiver no local de trabalho tem de construir-se em casa.

Em todas as profissões é útil ter uma secretária para colocar um computador portátil. Livros e outros acessórios. É uma peça de mobiliário que não se dispensa de forma nenhuma. Desde sempre que foi indispensável na escola, no escritório, na empresa. A sua funcionalidade é como a do computador que praticamente não se dispensa. Para onde se vá leva-se o computador portátil a servir de complemento.

No que diz respeito à secretária ela exige um bom material e design bonito. E de facto há secretárias muito belas desde o seu modelo ao material e design. Por exemplo uma secretária em vidro fica muito bem num escritório amplo de uma vivenda ou numa empresa particular bem decorada. Pode colocar-se também num pequeno escritório de um apartamento ou numa sala especial e decorada a gosto. Há quem prefira ter uma secretária num espaço pequeno especificamente para trabalho. Deste modo concentra-se mais nele e não pensa no que tem para fazer em casa. Ou seja, dá mais prioridade ao que eventualmente tenha que fazer numa secretária. Para além de ajudar a decorar e embelezar o espaço onde se coloca dá um certo ar de charme e gramou num ambiente. Se este for decorado com objectos bonitos de decoração e uma estante para livros dá um ar mais intelectual ao ambiente. Deste modo mais propício para o recolhimento.

Não é por acaso que muita gente prefere o seu escritório para passar as horas que dispõe no seu quotidiano ou fins – de - semana. É um local propício a pensar mais nos projectos, no trabalho e nos encargos da vida. Deste modo cada divisão da casa tem uma funcionalidade diferente e um ar distinto dos restantes.

Não quer dizer que uma secretária em vidro não fique adaptada noutro local que não seja para o trabalho de estudantes ou outros, ela pode ainda adaptar-se para embelezar ou harmonizar espaços que estejam por preencher numa casa maior ou outro local. Sem dúvida que a secretária em vidro não vai deixar mal nenhum espaço onde se coloque.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Secretária em vidro

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    20-04-2014 às 15:52:38

    Fantástico texto! A Rua Direita agradece!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios