Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Internet > De línguas estrangeiras a concursos públicos: conheça dez sites que irão melhorar o rendimento nos estudos

De línguas estrangeiras a concursos públicos: conheça dez sites que irão melhorar o rendimento nos estudos

Categoria: Internet
Comentários: 3
De línguas estrangeiras a concursos públicos: conheça dez sites que irão melhorar o rendimento nos estudos

Aprender línguas estrangeiras, aperfeiçoar os conhecimentos e passar em provas importantes são desafios comuns que encontramos na vida cotidiana. Enquanto para alguns estudar é uma tarefa prazerosa, para outros é sinônimo de sofrimento, muita dedicação e peso no bolso.

Quem aprende a usar a tecnologia ao seu favor pode usufruir de inúmeras ferramentas que transformam a obrigação de estudar em uma atividade interessante. A web oferece diversas plataformas gratuitas que, além de facilitar a compreensão dos conteúdos estudados, ensinam técnicas poderosas para aproveitar o tempo e melhorar o rendimento sem esforços abusivos. Conheça 10 sites que irão mudar a sua forma de estudar e proporcionar uma notável economia no fim do mês:

1. memrise.com: Memrise é uma comunidade de estudos em que os próprios usuários podem criar diversos cursos e disponibilizar gratuitamente. A plataforma tem foco no aprendizado de idiomas, mas também disponibiliza cursos em diversas categorias, como artes, literatura, história, ciências e geografia. A dinâmica dos cursos funciona através de associações, uma técnica comprovada cientificamente que facilita a absorção do conteúdo pela memória. O site é totalmente gratuito e ainda é possível estudar através de aplicativos para IOS e Android. Desvantagens: o conteúdo é em inglês e não há possibilidade de estudar offline a partir do download dos cursos. Outro problema é que como os cursos são criados pelos próprios usuários, alguns podem apresentar falhas nos áudios.

2. Italki.com: O Italki é uma rede social voltada para o estudo de línguas estrangeiras. No Italki, os usuários podem ensinar suas línguas maternas e aprender outro idioma com falantes nativos. É possível criar tópicos de dúvidas, textos para que nativos corrijam, ter aulas particulares e acessar centenas de arquivos, desde listas de vocabulários a explicações gramaticais. Também é possível se candidatar para ensinar um idioma, se for aceito, o professor recebe pagamento dentro do site. Desvantagens: O uso da plataforma é gratuito, porém, se quiser ter aulas particulares, é preciso comprar créditos para isso dentro do próprio site. Para dar aulas também é necessário conhecimento de inglês.

3. sharedtalk.com: Voltado ao estudo de idiomas, Shared Talk é um site feito pela equipe do Rosetta Stone, um dos melhores programas para o aprendizado de línguas oferecidos no mercado. Em Shared Talk, o usuário pode treinar todas as habilidades linguísticas, tirar dúvidas gramaticais e conhecer pessoas do mundo todo. O site oferece conversa por bate-papo, troca de emails e possibilita ligações entre os usuários, perfeito para quem não tem oportunidade de falar o idioma estudado no dia a dia. Desvantagens: O site é bem burocrático e logo de inicio deixa claro que se o usuário utilizar o sistema para conversas casuais poderá perder a conta.

4. brasilescola.com: Brasil Escola é um site voltado para os vestibulandos. A plataforma oferece conteúdo em todas as matérias aprendidas no ensino médio, além de algumas línguas estrangeiras a mais e curiosidades gerais. A diversidade do Brasil Escola é tão grande que acaba abrangendo mais do que futuros universitários. No site, é possível ler dicas de como fazer uma monografia, por exemplo, ou ficar por dentro de assuntos atuais como sustentabilidade e pesquisas científicas. Desvantagens: Apesar de o conteúdo ser gratuito e abrangente, a plataforma não oferece muitas formas interativas de aprendizado. É necessário que o aluno estude através da leitura e compreensão de textos, o que pode deixar o estudo monótono.

5. descomplica.com: O Descomplica é outro site voltado para os estudantes de ensino médio. A Plataforma tem foco nos conteúdos do ENEM, e possibilita ao aluno um aprendizado interativo. O sistema funciona através de vídeo aulas que facilitam a compreensão de questões difíceis para os estudantes. Desvantagens: Apesar de ter muitos vídeos com acesso gratuito, o site em si é pago e oferece boa parte dos serviços só para assinantes, como monitoramento e correção de redações. Porém, os preços são acessíveis e a forma de ensino pode ser mais eficaz do que a sala de aula convencional.

6. atepassar.com: Se o seu objetivo é estudar para concursos públicos, o site Até Passar pode ser o que você precisa. A comunidade reúne concurseiros de todo o país, e funciona em formato de rede social. É possível formar grupos de estudos, ficar por dentro dos concursos recentes, fazer simulados, assistir aulas e acessar materiais didáticos. Desvantagens: Os cursos da rede são pagos, mas ainda há muitas vantagens gratuitas e os preços são mais acessíveis que cursos presenciais. Outra desvantagem é que o site ainda está em fase beta, e o uso da plataforma pode parecer um pouco confuso no inicio.

7. cerebromelhor.com: O Cérebro Melhor não é exatamente um site voltado para o estudo de alguma área, porém, a plataforma permite o aprimoramento de habilidades cognitivas fundamentais na hora de estudar. Através de jogos desafiadores criados por neurologistas, é possível melhorar a capacidade de memória, concentração, raciocínio lógico, entre outros. Neste site, os estudantes podem melhorar as habilidades que tem dificuldades e ter acesso ao próprio desempenho. O grau de dificuldade aumenta na medida em que o usuário evolui a agilidade em resolver os problemas propostos. Desvantagens: O site é totalmente gratuito apenas na primeira semana de uso. Depois, é necessário comprar uma assinatura. Porém, conforme os resultados vão aparecendo nas tarefas diárias, o investimento pode ser válido.

8. brainly.com.br: A proposta de Brainly é montar uma grande de rede de grupo de estudos. Neste site, os usuários podem tirar suas dúvidas sobre diversas áreas e até pedir ajuda para a lição de casa. A plataforma funciona essencialmente através da cooperação mútua entre os usuários. Para manter a qualidade, o site fornece um sistema de pontos que classifica em um ranking de usuários que fornecem as melhores respostas aos estudantes. Desvantagens: Por ser um grande grupo de estudos, muitos alunos desviam o conceito de “estudar” e buscam simplesmente soluções fáceis, como a resposta direta do tema de casa, sem tentar resolver a questão sozinho.

9. examtime.com.br: Examtime é uma verdadeira bíblia para todos os estudantes, indiferente do objetivo e da área de conhecimento. O site fornece ferramentas poderosas para facilitar o estudo, como a criação de flashcards e mapas mentais, que organizam as ideias. A plataforma também oferece dicas de como organizar os estudos, manter o ritmo e aumentar o rendimento. Outros serviços como notas, grupos de estudos e simulados também estão disponíveis. Desvantagens: Apesar de muito útil para a mudança de hábitos de estudantes, o site também fornece conteúdo pago. Porém, as dicas de Examtime podem ser aplicadas na vida diária do estudante, de forma gratuita.

10. soportugues.com.br: Só português é um portal que fornece aprimoramento em língua portuguesa para diversos tipos de estudantes. Bom conhecimento de português é fundamental para vestibulandos, concursores e profissionais de diversas áreas. Só português permite maior familiaridade com a língua, melhorias nas redações, respostas para dúvidas e treinamentos como provas e exercícios. O site também oferece aprendizado interativo através de jogos, ferramentas para tirar dúvidas e curiosidade sobre a história da língua portuguesa no mundo. Desvantagens: o site funciona através de uma plataforma simples, pouca atrativa aos usuários, apesar da imensa quantidade de informações disponíveis.


Ana Paula Ramos

Título: De línguas estrangeiras a concursos públicos: conheça dez sites que irão melhorar o rendimento nos estudos

Autor: Ana Paula Ramos (todos os textos)

Visitas: 0

607 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    20-10-2014 às 16:56:53

    Penso ser bem necessária todas essas ferramentas para o aprimoramento dos estudos e assim, sermos mais preparados para o mercado de trabalho. Gostei muito do que se referiu a línguas estrangeiras. A internet é uma grande ajuda para qualquer estudante.

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    18-04-2014 às 23:44:33

    A Rua Direita agradece o seu texto que tem ajudado muitas pessoas! Parabéns!

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãoruca

    16-10-2013 às 22:25:04

    muito obrigado , me ajudou ....cara

    ¬ Responder

Comentários - De línguas estrangeiras a concursos públicos: conheça dez sites que irão melhorar o rendimento nos estudos

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Ex-Machina e a máxima: cuidado ao mexer com os robôs.

Ler próximo texto...

Tema: DVD Filmes
Ex-Machina e a máxima: cuidado ao mexer com os robôs.\"Rua
Este texto irá falar sobre o filme Ex_Machina, nele podem e vão ocorrer Spoillers, então se ainda não viram o filme, vejam e voltem depois para lê-lo.

Impressões iniciais:

Ponto para o filme. Já que pela sinopse baixei a expectativa ao imaginar que era apenas mais um filme de robôs com complexo de Pinóquio, mas evidentemente que é muito mais que isso.

Desde as primeiras cenas é possível perceber que o filme tem algo de especial, pois não vemos uma cena de abertura com nenhuma perseguição, explosão ou ação sem propósito, típica em filmes hollywoodianos.
Mais um ponto, pois no geral o filme prende mais nos diálogos cerebrais do que na história em si, e isso é impressionante para o primeiro filme, como diretor, de Alex Garland (também roteirista do filme). O filme se mostrou eficiente em criar um ambiente de suspense, em um enredo, aparentemente sem vilões ou perigos, que prende o espectador.

Entrando um pouco no enredo, não é difícil imaginar que tem alguma coisa errada com Nathan Bateman (Oscar Isaac), que é o criador do android Ava (Alicia Vikander), pois ele vive isolado, está trabalhando num projeto de Inteligência Artificial secreto e quando o personagem orelha, Caleb Smith (Domhnall Gleeson), é introduzido no seu ambiente, o espectador fica esperando que em algum momento ele (Nathan) se mostrará como vilão. No entanto isso ocorre de uma forma bastante interessante no filme, logo chegaremos nela.

Falando um pouco da estética do filme, ponto para ele de novo, pois evita a grande cidade (comum nos filmes de FC) como foco e se concentra mais na casa de Nathan, que fica nas montanhas cercadas de florestas e bastante isolado. Logo de cara já é possível perceber que a estética foi pensada para ser lembrada, e não apenas um detalhe no filme. A pesar do ambiente ser isolado era preciso demonstras que os personagens estão em um mundo modernizado, por isso o cineasta opta por ousar na arquitetura da casa de Nathan.

A casa é nesses moldes novos onde a construção se mistura com o ambiente envolta. Usando artifícios como espelhos, muitas paredes de vidro, estruturas de madeira e rochas, dando a impressão de camuflagem para a mesma, coisa que os ambientalistas julgam favorável à natureza. Por dentro se pode ver de forma realista como podem ser as smart-house, não tenho certeza se o termo existe, mas cabe nesse exemplo. As paredes internas são cobertas com fibra ótica e trocam de cor, um efeito que além de estético ajuda a criar climas de suspense, pois há momentos onde ocorrem quedas de energia, então fica tudo vermelho e trancado.

O papel de Caleb á ajudar Nathan a testar a IA de AVA, mas com o desenrolar da história Nathan revela que o verdadeiro teste está em saber se Ava é capaz de “usar”, ou “se aproveitar” de Caleb, que se demonstra ser uma pessoa boa.

Caleb é o típico nerd introvertido, programador, sem amigos, sem família e sem namorada. Nathan também representa a evolução do nerd. O nerd nos dias de hoje. Por fora o cara é careca, barbudão com uns traços orientais (traços indianos, pois a Índia também fica no Oriente), bebê bastante e ao mesmo tempo malha e mantém uma dieta saudável pra compensar. E por dentro é um gênio da programação que criou, o google, o BlueBook, que é um sistema de busca muito eficiente.

Destaque para um diálogo sobre o BlueBook, onde Nathan fala para Caleb:
“Sabe, meus concorrentes estavam tão obcecados em sugar e ganhar dinheiro por meio de compras e mídia social. Achavam que ferramenta de pesquisa mapeava O QUE as pessoas pensavam. Mas na verdade eles eram um mapa de COMO as pessoas pensavam”.

Impulso. Resposta. Fluido. Imperfeição. Padronização. Caótico.

A questão filosófica vai além disso esbarrando no conceito de “vontade de potência”, de Nietzche, mas sobre isso não irei falar aqui, pois já há textos muito bons por aí.

Tem outra coisa que o filme me lembrou, que eu não sei se é referência ou se foi ocasional, mas o local onde Ava está presa e a forma como ela fica deitada num divã, e questiona se Caleb a observa por detrás das câmeras, lembra o filme “A pele que habito” de Almodóvar, um outro filme excelente que algum dia falarei por aqui.

Talvez seja uma versão “O endoesqueleto de metal e silicone que habito”, ou “O cérebro positrônico azul que habito”, mesmo assim não podia deixar de citar a cena por que é muito interessante.

Pesquisar mais textos:

Jhon Erik Voese

Título:Ex-Machina e a máxima: cuidado ao mexer com os robôs.

Autor:Jhon Erik Voese(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Suassuna 11-09-2015 às 02:03:47

    Gostei do texto, irei conferir o filme.

    ¬ Responder
  • Jhon Erik VoeseJhon Erik Voese

    15-09-2015 às 15:51:02

    Que bom, obrigado! Espero que goste do filme também!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios