Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Internet > A Intolerância

A Intolerância

Categoria: Internet
A Intolerância

A intolerância é o infinito da alma de quem é racista e preconceituosa, no entanto sem ao menos imaginar que um dia um filho ou filha pode chegar em casa com uma namorada negra ou visse versa.

O fato de ser negra não é uma doença, não é a pior coisa do mundo, mas é o que eu queria ser.
A pessoa de pele mais escura têm em seu interior uma esplêndida essência do amor de Deus já que Jesus era banco e ele, seja até hoje indefinível embora a quem acredita como eu que não sou muito religioso, embora acredita em um BEM maior que todo o Universo que está presente em todas as coisas do dia-a-dia e em todos os nossos atos para com nossos amigos e afins, embora não sejamos assim com todas as pessoas do mundo que pela cor da pele ou ineficientes de fazer alguma coisa, o rotulamos mesmo sem querer que nós sejamos preconceituosos e racistas e, por isso, que no entanto o amor seja tão indefinível já que um o amor seja amar e desejar o melhor do mundo, ou talvez do universo para todas as pessoas a que nós tanto rotulamos pela cor ou alguma deficiência que muitas vezes, não pensamos maldosamente que aquele a quem não acreditamos ser capaz de fazer algo que tanto deseja que é de ser um atleta ou é de expressar pela arte de escrever ou desenhar algo que quer ou deseja.

A ignorância que também pode ser descrita sem queremos o descrever ao fato de não queremos estudar com alguém que seja totalmente diferente do que você, embora a igualdade entre vocês sejam mínimas.

Podemos definir a nossa ignorância como sendo uma sombra da tão temida intolerância tão quão presente em nosso dia-a-dia que mesmo não se manifestando causa mal e má digestão no estômago a quem se constrange por ser diferente, embora seja tão igual.

Segundo ao relato que lê agora de uma linda e esmera moça que fora constrangida por uma senhora que nem mesmo à conhecia que pelo fato de ser negra, de cabelos pretos e enrolados, e estar cursando medicina.

Segundo à senhora, o curso de medicina seria somente de exclusividade de quem era branco, de cabelos lisos mesmo que, embora com a força do Partidos dos trabalhadores de com às Leis de Cotas possibilite que as pessoas- Sendo negras ou não, possam realizar seus sonhos, embora a minha concepção em relação à essas leis também sejam um pouco preconceituosa e racista porque a pessoa menosprezada pela cor da pele, por alguma deficiência não precisa disso já que as pessoas tanto os definem como inabilitados de exercer algumas profissões, eles têm que mostrar e acreditar que podem sim, serem autodidata.


Kaique Barros

Título: A Intolerância

Autor: Kaique Barros (todos os textos)

Visitas: 0

0 

Comentários - A Intolerância

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios