Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Evangélicas > Porque Deus Inventou O Casamento?

Porque Deus Inventou O Casamento?

Categoria: Evangélicas
Comentários: 2
Porque Deus Inventou O Casamento?

Em meio a tantos relacionamentos e casamentos desfeitos, às vezes, paramos para pensar por um momento: Porque Deus inventou esse tal de casamento, não é mesmo? Já imaginaste a confusão de duas pessoas com costumes diferentes, hábitos, pensamentos, gostos, jeito de se expressar convivendo sob o mesmo teto? E ainda assim quererem tanto um ao outro? Meio difícil de explicar, não? Mas, o casamento é uma instituição que Deus colocou sobre o homem e a mulher e quando bem regado é maravilhoso!!

Querer casar não é um dos principais alvos na vida de certas pessoas hoje em dia. Muitas delas querem um status profissional, querem estudar, outras, querem apenas ficar, nada de assumir um compromisso. E, ainda outras querem mais que tudo: CASAR! Não vê mais nada na vida, além de ter um homem ao seu lado ou uma mulher fatal para suprir suas carências e necessidades.

Mas, Deus quer que o glorifiquemos em todas as nossas decisões na vida, inclusive, ao casarmos. Em 1 Coríntios 10:31 diz: “Portanto, tudo o que fizer, faça para a glória de Deus...” Vamos observar agora algumas razões pelas quais Deus inventou o casamento.

Porque Deus inventou o tal do casamento?



1 – Companheirismo


É preciso aprender a viver junto com a pessoa, ser companheira (o) um do outro. O mundo já é contra nós, temos muitas dificuldades na vida, você necessita de alguém que faça companhia em todos os momentos e ao casar é isso que ele tem que dar para ambas as partes. (Gên. 1:18);

2 – Amor


Deus quer que você ame. Na fase do namoro é muito fácil amar. Mas, é no casamento que realmente se aprende a amar e amar no dia a dia. A pessoa que está ligada com Deus demonstra amor em ação. (1 Jo. 3:16);

3 – Alegria


Quem não tem um namoro alegre, dificilmente terá um casamento feliz. (Pv. 5:18);

4 – Sexo


O sexo não é apenas um contato de corpo (físico), ele está ligado na alma. O sexo que Deus instituiu precisa ser no casamento, pois foi assim que Ele colocou desde o princípio. O sexo é a melhor diversão de um casal e quanto mais íntimos, quanto mais conhecem o corpo um do outro, e aprenderem juntos em como ter prazer ao máximo, melhor!!(Pv. 5 – 7);

5 – Complementação e aperfeiçoamento


Ambos se complementam e não se completam. O seu parceiro (a) é para fazê-lo(a) ser melhor, que cresça como pessoa.

Que tal??? Gostaram das razões porque Deus inventou o casamento? Muito bom!!


Luene Zarco

Título: Porque Deus Inventou O Casamento?

Autor: Luene Zarco (todos os textos)

Visitas: 0

567 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoZe

    20-06-2014 às 22:32:17

    Amei, fantastico texo sobre casamento

    ¬ Responder
  • Escritor Natanael

    20-06-2014 às 15:00:27

    O Casamento é a maior prova de amor que existe, pois somente quem ama está disposto a se sacrificar todos os dias pela pessoa escolhida por Deus.

    ¬ Responder

Comentários - Porque Deus Inventou O Casamento?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios