Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Evangélicas > Carta De Resposta Ao Senhor Jesus

Carta De Resposta Ao Senhor Jesus

Categoria: Evangélicas
Carta De Resposta Ao Senhor Jesus

Oi, Senhor Jesus!

Que essa carta ao chegar nos céus venha te alegrar por completo.
Sei que estás com muitas saudades de mim tanto quanto eu mesmo estou.

Paciência. Não sei quanto meses faltam para que o Senhor venha me buscar, quero te agradecer de todo meu coração pelas Palavras de Vida que me enviaste e falaste em meu íntimo.

Tu és Soberano! Magnífico! Lindo!
Que o meu amanhecer seja simplesmente lindo ao saber que Tu estás comigo, radiante fico, repleto de luz de Vida e muita alegria para o meu dia.

Realmente a vida é uma caixinha de surpresas como muitos dizem assim como Tu refletes dentro de mim, um efeito transformador, um sentimento verdadeiro e simplesmente puro, tão maravilhoso que não encontro palavras necessárias para descrever o que sinto e tenho por Ti, Senhor Jesus. Toda noite adormeço pensando em suas obras.

Muito obrigado por tudo eu realmente gosto, amo e me apaixono cada vez mais por Ti, meu prazer é estar contigo. Sinto-me maravilhosamente bem, muito gratificante por saber que Tu existe e vive em mim.

Tudo o que tem feito em minha vida só tem cooperado para a minha alegria, sinto a paz eterna de Cristo e só tenho desejo de querer mais de Ti, te quero muito.

Vivo como se a minha mão estivesse lançado uma semente na terra que está perto de florescer em sua Presença e dar grandes frutos. Meu Primeiro Amor quero declarar que está tudo sendo gerado aos poucos por meio de minha fé em Ti. As raízes de minha comunhão espiritual estão sendo criadas a cada dia. Cada momento a sós contigo é totalmente especial, muito glorioso, inesquecível e eterno.

Ah Senhor Jesus!!! Estou te amando e te adorando todo dia e estou muito feliz contigo.

Já te disse Muito obrigado hoje? Não?
Eu ainda não te disse Eu te Amo?
Então vou não só te agradecer, mas entregar toda a minha em seu Altar.

Obrigado por existir, meu Senhor. Tu és simplesmente a melhor maravilha da minha vida, soberano, muito querido, és meu grande amor.

És meu Primeiro Amor. Te quero muito e contigo sei que sou feliz e totalmente realizado.

O tempo passa muito rápido, quero demais te encontrar, matar minha fome e sede de Ti, quero exalar seu perfume santo, beijar o teu rosto lindo, quero tocar em Ti. E quando no Reino dos céus estivermos eternamente juntos eu quero que o tempo pare e fique apenas nós para tão somente me derramar diante de Ti sem cessar. Meu Amado te amo mais e mais.

Posso ouvir sua voz dizendo: Me espera estou chegando para te buscar! Aleluias!

Eu sei que contigo meu tempo é o mais perfeito, é corrido, mas vale a pena.

O Senhor enriqueceu a minha alma de salvação e fez de minha existência valer a pena.

Eu sei que a minha vida em teu reino será glorificada e cheia de momentos felizes eternizados. E quando isso tudo acontecer eu desejo que meus lábios nunca parem de te adorar.

Te conhecer foi o melhor destino que tanto desejei, se tornar seu amigo, obrigado por me escolher, agora sou mais que servo, sou teu filho amado.

Senhor Jesus, Tu és a própria Vida de Deus em mim.

Obrigado por ser meu parceiro, amado, amigo e o meu coração.

Ouvir sua voz me faz estremecer por dentro de tanta unção, ouvir a sua voz me dizendo que ama me leva além de minhas próprias emoções.

E o seu sorriso doce? Teu sorriso é soberano em minha alma e um convite para muitas idas a minha própria imaginação que me leva aos céus.

Adoro quando recebo toques em meu coração. Me deixa avivado. Eu te contemplo e tenho uma convicção de salvação, de paz, percebo que tudo o que eu tenho não é em vão. Creio nisso!

O meu olhar recebeu um brilho transbordante e é visível, pois todos comentam sobre a grande diferença.

Te busco incessantemente, eu mergulho em suas Palavras, quando te contemplo também percebo o reflexo desse amor que me salvou do pecado, amor que a cada dia está mais forte. Dentro do meu coração tenho tantos pensamentos dedicados a Ti que é impossível te esquecer. Minhas palavras não conseguem expressar meu amor por Ti, receba a minha própria vida.

Sonho em viver contigo eternamente de fato e de verdade, sei que estás em todo o meu amanhecer e é a sua presença que faz do meu dia fazer sentido.

Ninguém pode entender o nosso relacionamento e comunhão. Ninguém mais no mundo entenderia o jeito que me dedico a Ti.

Já temos grandes vitórias juntos.
Tantas histórias de superação para contar.
Entre sorrisos e algumas lágrimas de tanto plantar.

Eu colho novas coisas me voltando a alegrar. E sem dúvida daqui a alguns dias nos encontraremos em seu Reino. Estou contando os dias para receber o seu retorno. Me entrego diariamente aos seus pés, Senhor Jesus, na certeza que o Senhor voltará para me buscar.

Com paciência busco em Ti forças para continuar em minha caminhada espiritual. Me fortalece Oh Deus!

Para o mundo posso ser mais um em meio a multidão, mas sou teu escolhido.
Só pra Ti sou o Filho Amado em quem Deus tem prazer de amar.
Eu Te Amo da mesma forma que Tu me amas, grato por entrar em minha vida.
Deixo-te um abraço daqueles que só Tu podes receber, grudado, demorado e cheio de amor.

Do Filho que te ama: Eu mesmo.


Natanael Genoel

Título: Carta De Resposta Ao Senhor Jesus

Autor: Natanael Genoel (todos os textos)

Visitas: 0

558 

Comentários - Carta De Resposta Ao Senhor Jesus

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios