Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Energias Renováveis > A importância da reciclagem

A importância da reciclagem

Visitas: 2
Comentários: 18
A importância da reciclagem

A importância da reciclagem
Porque é que o tema da reciclagem é tão importante? Pela simples razão de que tudo o é produzido pela Natureza se transforma rapidamente noutras coisas.

Uma maçã colocada no parapeito de uma janela apodrece em escassos dias. Parte dos alimentos ingeridos numa refeição, passado pouco tempo, são lançados pelo cano abaixo, sob formas pouco cheirosas, servindo de input à rede de esgotos. E por aí adiante.

Infelizmente, o mesmo não se verifica com determinados materiais, como o vidro, o plástico, o metal, a esferovite, demorando, em alguns casos, muitos e muitos anos a serem integrados pelo Ambiente.

A questão é que estes materiais podem ser reciclados, bastando para tal que se separem e levem a um ecoponto, de onde serão recolhidos e transportados para áreas preparadas para o efeito.

Criar objetos com material reciclado é uma dupla aventura: por um lado, cuida-se do planeta, diminuindo a poluição, e, por outro, exercita-se a criatividade para dar nova forma e uma função distinta a estes inertes.

De facto, produtos que eram considerados lixo passam a dar vida a outros artefactos. Por exemplo, garrafas e embalagens podem servir para fazer brinquedos, t-shirts, skates, peças de decoração, etecetera.

Mas atenção: nem todo o material é reciclável. É possível salvar-se árvores reciclando papel, poupar milhares de quilos de areia por reaproveitar vidro (contribuindo assim para que as fábricas mantenham o seu processo de fundição!), diminuir as emissões poluentes ao reutilizar os plásticos, reaproveitar os resíduos orgânicos na produção de compostos para a agricultura e a jardinagem, mas ainda não se reciclam pessoas!


Rua Direita

Título: A importância da reciclagem

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 2

791 

Imagem por: twicepix

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 18 )    recentes

  • vitoria michelli

    16-06-2013 às 12:57:11

    a reciclagen e muito inportante para nos

    ¬ Responder
  • Sabryne

    02-05-2013 às 22:17:28

    ajudou-me muito eu agradeço e valeu a pena

    ¬ Responder
  • Daiany Nascimento

    17-09-2012 às 18:39:45

    Ótima iniciativa de tratar sobre esse assunto, algo de extrema importância para a humanidade que é a reciclagem geral.

    ¬ Responder
  • Daiany Nascimento

    17-09-2012 às 18:20:58

    Ótima iniciativa de tratar sobre esse assunto, algo de extrema importância para a humanidade que é a reciclagem geral.

    ¬ Responder
  • maria eduarda magonar dos passos

    22-08-2012 às 23:13:46

    oi eu sou maria eduarda magonar dos passos tenho 9 anos eu estudo na soa jose emoro encanbe parana rua macapa nestor ferrari 227 tcauuu

    ¬ Responder
  • leticialeticia

    08-06-2012 às 14:48:36

    eu amei obrigada tirei 10 pts em educacao fisica ...bjss

    ¬ Responder
  • Canizares Aurelanyanha

    29-02-2012 às 20:43:54

    n ajudou em nd

    ¬ Responder
  • Koren Silvabianca soares

    18-08-2011 às 15:02:00

    muito BOM

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãojulia da vitoria borges

    11-08-2011 às 17:23:09

    nossa esse texto é de mais me ajudou e muito obrigada e de mais o site

    ¬ Responder
  • FernandoFernando

    31-05-2011 às 00:11:29

    Qual á importancia dessa reportagem

    ¬ Responder
  • Concrexy - Concreto UsinadoGiovanna Schaeffer

    04-04-2011 às 18:21:18

    muito bom muito bom mesmo

    ¬ Responder
  • marcella duarte campos da silvamarcella duarte campos da silva

    27-03-2011 às 13:54:02

    eu odieiii
    tirei 4,3 valendo 10 ptos estou sem conciencia credooo minha mae me bateu e me deixou 2 meses sem nettt olha o que vc fez nota 000

    ¬ Responder
  • lauralaura

    19-03-2011 às 12:54:03

    eu amei seu texto pq fala a natureza e a importancia da _*_reciclagem bjs

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãojulia carvalho

    12-03-2011 às 21:47:58

    gostei do seu texto

    ¬ Responder
  • joycijoyci

    26-01-2011 às 19:16:18

    a importancia da reciclagem para mim e muito importante e a reciclagem pode ser feita pordiversas maneiras

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de Climatizaçãojamile Lopez

    13-12-2010 às 17:43:27

    Bem legal esse texto, estou usando para o trabalho da escola sobre sustentabilidade ambiental. Bjo!!
    *_*

    ¬ Responder
  • Detetive Tommykelly

    16-11-2010 às 19:12:49

    E ajudou-me muito valeu

    ¬ Responder
  • leticialeticia

    24-09-2010 às 20:06:43

    valeu ajudou

    ¬ Responder

Comentários - A importância da reciclagem

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: twicepix

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios