Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Empresariais > Importância do teste de gerador e UPS nas empresas

Importância do teste de gerador e UPS nas empresas

Categoria: Empresariais
Comentários: 2
Importância do teste de gerador e UPS nas empresas

Quando se tem um negócio pelo qual os clientes são as peças principais, é fundamental oferecer os melhores serviços em todos os sentidos, inclusive, com a energia elétrica. Um meio essencial para realização de atividades cotidianas e execução de tarefa. Os clientes não podem ficar na mão em nenhum momento. Apesar de que, no Brasil, os picos de energia são desastrosos e comuns. Por isso, a importância do teste de gerador e UPS torna-se mais que fundamental!!

Os sistemas eletrônicos, tais como as redes de computadores, os sistemas de gestão e os sistemas de segurança são ferramentas essenciais para garantir a continuidade dos negócios e fazer com que as organizações funcionem de forma harmoniosa e eficaz. Muito mais que isso é deixar seus clientes seguros, satisfeitos e sem acarretar prejuízos.

Na verdade, dependemos do fornecimento de energia elétrica estável para viver as nossas vidas, porém, infelizmente, as fontes de fornecimento de energia elétrica, a nível mundial não são tão confiáveis De acordo com um estudo da IBM, os computadores estão sujeitos a uma média de 128 distúrbios de alimentação por mês, significando isto, que os sistemas de computadores e os seus arquivos e aplicativos, como o e-mail, informações financeiras, documentos de trabalho, fotos, músicas e todo o tipo de registros estão em risco de falharem mais de quatro vezes por dia!

A UPS é a melhor solução

Embora existam muitos métodos menos dispendiosos que pode utilizar para conseguir obter algum grau de proteção contra problemas de energia, nenhum deles consegue isolar o seu sistema dos problemas de alimentação elétrica tão bem como uma boa unidade de alimentação ininterrupta (UPS).

A ideia por trás de uma UPS é bastante evidente a partir do seu próprio nome; além da filtragem e do reforço ou modificação da rede elétrica, circuitos especiais e baterias são usados para proteção dos equipamentos contra as quebras de energia durante uma interrupção ou queda de tensão. A estas unidades são dados diferentes nomes dependendo da sua tipologia de concepção, mas todas se encaixam na categoria geral de “unidades de reserva de energia”.

Sem a adequada proteção de energia a partir de uma UPS, a maioria das organizações deparam-se com paragens que resultam em perdas de informações, produtividades e lucros. A maneira mais fácil de proteger sistemas e objetivos críticos é investir em proteção de energia através de uma UPS.

Uma unidade de alimentação ininterrupta (UPS), também conhecida como “reserva de baterias”, fornece energia de emergência e, dependendo da tipologia, também a estabilização da alimentação elétrica aos equipamentos a esta ligados, mediante o fornecimento de energia a partir de uma fonte distinta, quando a energia do sector não está disponível.

Um gerador não substitui uma UPS porque, em caso de corte da rede de alimentação elétrica, haverá sempre um hiato entre a falha de alimentação e o arranque do gerador do seu estado de "standby". Esta interrupção no fornecimento de energia pode resultar em perdas financeiras significativas e justifica a necessidade de uma UPS.

A UPS difere de um sistema de alimentação auxiliar de emergência ou gerador, que não oferece proteção imediata à interrupção momentânea de energia, porque esta fornece energia ininterrupta aos equipamentos, tipicamente de 5-15 minutos, até que uma fonte de alimentação auxiliar seja ligada ou a rede elétrica do setor restabelecida ou os equipamentos sejam desligados em segurança.

Não se limitando à proteção de um determinado tipo de equipamentos, uma UPS é normalmente usada para proteger computadores, centros de dados, equipamentos de telecomunicações, blocos operatórios cirúrgicos ou qualquer equipamento elétrico no qual uma inesperada interrupção de energia pode causar lesões, mortes, interrupção de negócio ou perda de dados.

As UPS não só oferecem proteção contra todos os tipos de falhas no fornecimento de energia, como são também capazes de filtrar uma vasta gama de problemas encontrados nesse mesmo fornecimento de energia elétrica, proporcionando assim uma fonte de energia limpa às cargas mais sensíveis.


Rua Direita

Título: Importância do teste de gerador e UPS nas empresas

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

608 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoZé Carlos

    21-04-2014 às 01:06:52

    UPS nas empresas , brutal claro é mesmo assim a importância do teste de gerador

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    22-04-2014 às 19:25:35

    Apesar de serem caras, mas seus efeitos são recompensadores! Com certeza, a Rua Direita recomenda a todas as empresas como medida de segurança, proteção.

    ¬ Responder

Comentários - Importância do teste de gerador e UPS nas empresas

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Habitação – Evolução qualidade/Preço

Ler próximo texto...

Tema: Alojamento
Habitação – Evolução qualidade/Preço\"Rua
Hoje vivemos dias muito complicados do ponto de vista económico, uma vez que a nossa sociedade moderna consumista tem acarretado para as famílias a triste ideia de que temos que possuir tudo o que existe para ser possuído.

Relativamente ao assunto especifico da habitação, com o passar dos tempos, as pessoas têm adquirido as suas casas em função do que há no mercado, e este mercado tem evoluído de uma forma perigosa em termos de custos; o que quero dizer com isto, é que há vinte anos atrás, encontrávamos apartamentos no mercado, e tenho por base um apartamento T3 que tinha 3 quartos conforme a tipologia descrita, naquele tempo uma cada de banho, uma sala de estar/jantar conjunta e talvez uma varanda, hoje o mesmo apartamento terá os três quartos, a sala, duas casas de banho das quais uma poderá estar num dos quartos a que passou a chamar-se suite, este apartamento hoje, tem forçosamente que ter pré instalação para aquecimento central, lareira com recuperador de calor, e muito provavelmente aspiração central, ou pelo menos a pré instalação… Assim, quem compra um apartamento hoje, apesar das dimensões de cada divisão estarem diminuídas, o preço foi muito incrementado pelos extras, e depois há ainda que adquirir uma caldeira para fazer funcionar a tal pré-instalação de aquecimento central, os radiadores porque sem eles o dito não funciona, naturalmente o trabalho do técnico… há ainda que adquirir em muitos casos o aspirador propriamente dito para fazer funcionar a aspiração central, e algumas coisas mais, acessórios dos quais, antes não tínhamos necessidade.

Não quero dizer com isto, que estes equipamentos não são úteis, são, mas e aquelas pessoas que compraram os seus apartamentos há uns tempos, cujos espaços não dispunham destas “modernices” como viveram? Como vivem hoje? Provavelmente aqueles que tiveram disponibilidade económica para isso, colocaram nas suas habitações, aquilo que julgaram necessário, não colocaram aquilo que não lhes é útil de todo, por outro lado aqueles que não tiveram disponibilidade económica vivem sem os equipamentos em questão, ou colocam um equipamento à dimensão das suas possibilidades. O real problema é que os referidos equipamentos valorizaram muito mais as habitações em termos de preço de compra do que o valor real dos mesmos, e as pessoas, estão apagar vinte ou trinta anos, para não dizer mais, um bom valor acima do que pagariam sem estas coisas, além disso comprariam aquilo que quisessem e pudessem.

Para além do exposto, a qualidade de construção e acabamentos não melhorou, antes pelo contrário. Hoje o valor das casas está a decair rapidamente, e as pessoas em geral vivem em casas cujos valores atuais de mercado são muito inferiores ao que estarão a pagar durante muito tempo…

Naturalmente o mercado poderá mudar, mas não é esse o caminho que parece seguir.

Pesquisar mais textos:

Ana Sebastião

Título:Habitação – Evolução qualidade/Preço

Autor:Ana Sebastião(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    21-04-2014 às 17:09:01

    A compra seja de apartamento ou casa estão mais caras e nem sempre oferecem serviços como mostram na divulgação. Não é bom financiar, pois custará o dobro. Realmente, o melhor a fazer é buscar preços que têm condições de pagar ou aderir a um consórcio.

    ¬ Responder
  • Sofia Nunes 13-09-2012 às 17:07:44

    Na minha opinião e de acordo com o que tenho observado, a relação qualidade/preço das habitações está a melhorar. E isso não é necessariamente bom, uma vez que é resultado da crise económica. Como refere, o valor das casas está a descer, pelo que se pode comprar uma vivenda pelo preço que há uns anos era de um apartamento. O problema é que, apesar de as casas estarem mais baratas, os compradores não têm dinheiro.

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios