Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > DVD Filmes > No mundo da fantasia

No mundo da fantasia

Categoria: DVD Filmes
Comentários: 1
No mundo da fantasia

Os filmes infantis têm como público-alvo as crianças. Até aos anos 1990, não existiu a tentativa de abranger outras faixas etárias.

O enredo pode ou não envolver crianças, sendo que o objectivo principal é contar uma história do ponto de vista da criança.

Estes filmes são, muitas vezes, baseados em livros infantis, tendo Walt Disney sido o expoente máximo, com títulos como A Branca de Neve (1937) ou Bambi (1942).

Por norma, os filmes infantis envolvem animais, seres pertencentes ao sobrenatural ou mundos de fantasia.

Um dos primeiros filmes de sucesso foi o Feiticeiro de Oz, no fim dos anos 1930.

A história mais frequente é a da luta do bem contra o mal, sendo que o bem acaba sempre por vencer e os valores de justiça, amizade e companheirismo por prevalecer.

Os filmes infantis, como grande parte da indústria do cinema, começaram a popularizar-se a partir dos anos 1960.

Nos anos 1990, e em estreita relação com os jogos de computador e de consola, começou a existir uma entreajuda entre estas duas indústrias.
Foi a partir desta época que a animação digital começou a desempenhar um papel fundamental e que o público-alvo destes se começou a alargar para outras faixas etárias. 


Rua Direita

Título: No mundo da fantasia

Autor: Rua Direita (todos os textos)

Visitas: 0

697 

Imagem por: judibird

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • gAriel

    11-06-2013 às 19:26:55

    legal vou mostar para meus alunos

    ¬ Responder

Comentários - No mundo da fantasia

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: judibird

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios