Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Técnicas para pescar

Técnicas para pescar

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Desporto
Visitas: 4
Comentários: 7
Técnicas para pescar

Portugal, país de imemoriais e permanentes contactos com o oceano, oferece uma orla costeira toda ela propícia a desportos variados e a momentos de lazer únicos. Entre os mais frequentemente praticados (surf, windsurf, etc.) encontra-se a pesca lúdica que, todos os anos atrai para as praias e falésias da costa portuguesa centenas de amadores que se dedicam, em simultâneo, a um desporto (cujas regras e preceitos são extensos e mesmo algo complexos) e ao lazer, pois a contemplação do mar e da natureza envolvente constituem excelentes formas de descanso.

Todavia, saiba que existem técnicas de pesca bastante diversificadas, tendo em conta as diferentes peculiaridades da corrente marítima, do tipo de peixes que se espera encontrar numa determinada zona, da profundidade das águas e mesmo do tipo de água (a pesca lúdica é também praticada em rios e barragens).

Temos, assim, três grandes tipos de pesca amadora: a pesca embarcada, a pesca apeada e a pesca submarina.

A pesca embarcada pode ser realizada de diferentes formas: existe, por exemplo a técnica da pesca à deriva (drifting) que, tal como o nome indica, prevê a captura de peixes através de um isco que é pendurado e submerso fora da embarcação (levada pela corrente) e a pesca de fundo com barco fundeado, em que a embarcação se encontra imobilizada e a pesca se realiza através de uma cana com um fio que é levado até ao fundo. Se pensarmos na pesca apeada, contamos então com várias opções, como sejam a pesca com linha morta (em que a linha pesca livremente, sem chumbos, ao sabor da corrente) ou a pesca com cana pousada (em que, após o lançamento da linha e após a chegada desta ao fundo, se apoia a cana num suporte e se espera que o peixe morda). Finalmente, temos a pesca submarina que pode ser efetuada segundo diversas técnicas, como por exemplo, a caça à espera ou agachon, que consiste na dissimulação e silêncio do mergulhador que, no fundo, aguarda que os peixes se aproximem, a caça à índio, muito semelhante à anterior, mas pressupondo já algum movimento e interação com a paisagem submarina, a caça ao buraco, em que peixes como o safio, a dourada ou a corvina se escondem em buracos e pequenas tocas e, finalmente, a caça no azul (praticada em alto mar nos recifes) e a caça na espuma (que prevê a pesca de peixes na zona de rebentação das ondas).

As técnicas, como se pode ver, são imensamente diversificadas e adaptáveis a todos os gostos. Lembre-se, no entanto, que, antes de partir para uma pescaria, deverá possuir licença de pesca, cujos valores variam conforme a capitania em que se pretende pescar e o tipo de pesca. Deverá ainda respeitar a legislação em vigor que regula a pesca amadora.

Equipe-se a rigor e parta em direção a um dia bem passado!


Isabel Rodrigues

Título: Técnicas para pescar

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 4

801 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 7 )    recentes

  • John

    04-05-2016 às 19:44:14

    Deve ter lugares ideais e bonitos para Pesca Sub.poderia ter mais informações.
    http://dicaspescasubmarina.com.br

    ¬ Responder
  • Kizua UriasKizua

    07-10-2014 às 11:51:57

    Nunca pesquei na minha vida, mas adoraria ter essa experiência. Pescar é uma verdadeira terapia, algo que nos deixa relaxados, pelo menos, é o que ouço de muitas pessoas! Também possui estas técnicas que devem ser aprendidas! Amei as explicações!

    ¬ Responder
  • SophiaSophia

    26-04-2014 às 22:31:13

    Não tenho hábito de pescar, mas adoraria aprender. Parece que a pessoa precisa saber dessas técnicas para se dar bem na pescaria. Obrigada!

    ¬ Responder
  • aldemiraldemir

    12-11-2009 às 14:27:59

    cadê as tecnicas de pesca sub que vcs tem ??

    ¬ Responder
  • JOSE Z. GILJOSE Z. GIL

    07-10-2009 às 20:50:44

    gostaria de trocar idéia com pescadores de arremesso(casting) pois aqui no brasil onde resido faço pescarias de costão por arremesso. e capturo betaras, canguás (pescadinhas) e espadas com bóia noturna.
    gostaria de trocar informações sobre tipos de iscos e profundidades de encontro de tipos de pesca.

    sds

    gil
    santos brasil

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoPedro Rita

    06-10-2009 às 00:38:02

    Roberto fala tu das tuas tecnicas. Afinal o que serve para ti pode servir para mim.

    Esta semana fui a pesca e por aqui , o mar estava fatal.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoRoberto

    25-08-2009 às 10:32:25

    Oi adoro pescar..Contudo fiquei um pouco desiludido com o texto, julguei que fosse falar de técnicas para conseguir pescar melhor..
    Era legal falar sobre isso e a mim ia dar um jeitão.

    ¬ Responder

Comentários - Técnicas para pescar

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios