Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Desporto > Bola pelos ares

Bola pelos ares

Categoria: Desporto
Comentários: 1
Bola pelos ares

À semelhança do basquetebol, o voleibol é um desporto do qual se conhece o historial completo, a ponto de quase se poder adiantar o dia em que surgiu. Na verdade, ambos nasceram em Massachusetts (Estados Unidos da América), no liceu de Springfield. O vólei (diminutivo muito utilizado) foi inventado em 1895, pelo estudante William Morgan, que o apelidou de mintonette.

No princípio dos anos vinte do século passado, na praia californiana de Santa Mónica, a moda do jogo pegou a valer. Lançar a bola com as mãos por cima de uma rede, sem que possa ser agarrada nem cair em nenhum dos dois lados do campo era o que estava a dar. Constituía uma forma de diversão para toda a família, e culminou na variante de praia, que viria a ter competições oficiais apenas em 1950, quando o “bichinho” estava já disseminado um pouco por todos os recantos do mundo, sendo a modalidade de eleição dos nudistas franceses.

O voleibol de praia atingiu uma popularidade tão grande que se converteu na forma superior e mais visível de difusão deste desporto. Nasceu com objectivo similar ao que ainda hoje move os participantes: divertir famílias inteiras nos areais. Sendo bastante simples, exige muito fisicamente, sobretudo se as partidas forem disputadas no âmbito da competição. Joga-se com equipas de somente dois elementos (no pavilhão são compostas por seis) e proporciona um espectáculo assaz atraente para as televisões, dado que é muito fácil focar o âmago da acção, para além de ter lugar num cenário (a praia) sempre sedutor.

As principais características do voleibol são a precisão no passe e a rapidez. Na praia, a combinação das jogadas reveste-se de primordial relevância, por haver somente dois jogadores de cada lado. Portanto, fazem-se sinais aos parceiros atrás das costas, para não serem vistos pelos concorrentes.

Para praticar, basta ter uma rede, uma bola leve e uns ténis. No areal, é absolutamente recomendável utilizar protecção solar (em creme), óculos de sol e um boné. Há também quem envergue joelheiras.

Enquanto o voleibol chegou aos Jogos Olímpicos em 1964, o voleibol de praia só passou a fazer parte do programa em 1996. Os Estados Unidos e o Brasil (que reclama a praia carioca de Copacabana como a sua verdadeira maternidade) são os países que dominam o voleibol de praia.

O voleibol de praia tornou-se moda nos Estados Unidos depois de ter sido adoptado por grandes vedetas do espectáculo como os Beatles e Marilyn Monroe. O próprio presidente John F. Kennedy apareceu diversas vezes na televisão e em revistas a jogar.



Maria Bijóias

Título: Bola pelos ares

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 0

628 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • Briana AlvesBriana

    01-07-2014 às 15:55:29

    Não aprecio muito o vôlei, mas às vezes sempre é bom fazer o que não se gosta. Estar com amigos na praia e jogar vôlei é uma boa opção bem divertida.

    ¬ Responder

Comentários - Bola pelos ares

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Como fazer disfarces de Carnaval

Ler próximo texto...

Tema: Vestuário
Como fazer disfarces de Carnaval\"Rua
O ano começa e depressa chega uma data muito ansiada principalmente pelos mais jovens: o desejado Carnaval!

Esta é uma data que os pequenos adoram e deliram com as fantasias. O problema maior é a despesa que os disfarces representam e no ano seguinte já não usarão o mesmo disfarce ou, no caso dos mais pequenos, já não lhes serve.
O melhor nesta data é mesmo reciclar e aprender a fazer disfarces caseiros utilizando truques mais económicos e materiais reciclados para preparar as fantasias dos pequenitos!

Uma sugestão para os meninos é o traje de pirata que pode facilmente ser criado a partir de peças que tenha em casa. Procure uma camisa de tamanho grande e, de preferência, de cor branca com folhos. Se não tiver uma camisa com estas características facilmente encontrará um modelo destes no guarda-vestidos de alguma familiar, talvez da avó.

Precisará de um colete preto. Na falta do colete pode utilizar um casaco preto que esteja curto, rasgue as mangas pelas costuras dos ombros. As calças devem ser velhas e pretas para poderem ser cortadas na zona das pernas para envelhecer a peça. Coloque um lenço preto ou vermelho na cabeça do menino e, de seguida, com um elástico preto e um pouco de velcro tape um dos olhos.

Para as meninas não faltam ideias originais para fazer disfarces bonitos e especiais para este dia. Uma ideia original é a fantasia de Flinstone. É muito fácil e prática de fazer e fica um disfarce muito bonito. Comece por arranjar um pedaço de tecido branco. Coloque o tecido em volta do corpo como uma toalha de banho e depois amarre num dos braços fazendo uma alça. Depois corte as pontas em ziguezague mantendo um lado mais comprido que o outro. Amarre o cabelo da menina todo no cimo da cabeça, como se estivesse a fazer um rabo-de-cavalo mas alteie-o mais. Com o auxílio de um pente frise o cabelo, pegando nas pontas e passando o pente em sentido contrário até que fique todo despenteado. Numa loja de disfarces compre um osso de plástico e prenda na fita da criança.

Pegue nos materiais, puxe pela imaginação e ponha mãos ao trabalho!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Como fazer disfarces de Carnaval

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Rua DireitaRua Direita

    09-06-2014 às 04:01:21

    Não em carnaval, mas em bailes de fantasia, sempre usei o TNT. Eles são ótimos para trabalhar o corte, para costurar e deixa bem bonito!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios