Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Biografias > D. Afonso IV, o Belicoso

D. Afonso IV, o Belicoso

Categoria: Biografias
Visitas: 6
D. Afonso IV, o Belicoso

D. Afonso IV, filho do rei D. Dinis e de D. Isabel de Aragão, a Rainha Santa, nasceu a 8 de Fevereiro de 1290. Do casamento dos seus pais, só houve dois filhos, o próprio e D. Constança. Contudo, teve muitos irmãos bastardos: D. Pedro, D. Afonso Sanches, D. Fernão Sanches, D. João Afonso, D. Maria Afonso I e D. Maria Afonso II. D. Afonso IV chegou mesmo a revoltar-se contra o pai, pois, segundo ele, o monarca favorecia o bastardo Afonso Sanches, filho de D. Aldonça Rodrigues da Telha. Estiveram em guerra civil de 1319 a 1324. Do leque de filhos ilegítimos do rei D. Dinis, destacamos também D. Pedro, o 3º Conde de Barcelos, conhecido por ter escrito o Livro de Linhagens da Crónica Geral de Espanha, em 1344. O belicoso ou o Cruel, como ficou cognominado D. Afonso IV, subiu ao trono português em 1325, após a morte de seu pai, a 7 de Janeiro do mesmo ano, com 63 anos.

D. Afonso IV casou com D. Beatriz de Castela, filha de Sancho IV de Castela e de D. Maria de Molina, em Maio de 1309, tendo D. Afonso 18 anos e D. Beatriz 16. Tiveram sete filhos: D. Maria, D. Afonso, D. Dinis, D. Pedro, D. Isabel, D. João e D. Leonor. Talvez devido à sua má experiência com os seus irmãos bastardos, D. Afonso IV não teve filhos fora do casamento.

Em 1340, ocorreu a conhecida Batalha do Salado, onde o monarca português se aliou ao monarca espanhol, D. Afonso XI de Castela, contra as forças muçulmanas. A vitória ficou do lado das hostes cristãs.

Vingativo, D. Afonso não esqueceu o seu irmão bastardo, D. Afonso Sanches, perseguindo-o, retirando-lhe as suas terras, acusando-o de vários atentados contra a sua pessoa, nomeadamente, envenenamento. D. Afonso Sanches não aceitou e retaliou. A paz definitiva só chegou com a sua morte em 1328. Também D. João Afonso, outro irmão bastardo, foi alvo da raiva do monarca, sendo acusado de cúmplice de Afonso Sanches. Foi executado em 1326.

Faleceu em Lisboa, a 8 de Maio de 1357. Marcou o seu reinado o assassinato de D. Inês de Castro, a mulher que o seu filho D. Pedro amava.

Daniela Vicente

Título: D. Afonso IV, o Belicoso

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 6

631 

Comentários - D. Afonso IV, o Belicoso

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Contador de moedas

Ler próximo texto...

Tema: Material Escritório
Contador de moedas\"Rua
O mundo dos negócios exige um grande dispêndio de energia e muitas horas de trabalho. No entanto hoje já é possível fazer recurso da alta tecnologia para poupar tempo e dinheiro. O recurso às funções do computador para o comércio facilita e atrai muitos clientes para empresas e comerciantes. No que diz respeito a contas é possível fazer uma contagem rápida e eficaz do dinheiro, sem passar horas a contar e com o risco de engano. É por isso que cada vez mais pessoas ligadas a negócios e serviços optam por adquirir um contador de moedas. Deste modo sabem que poupam tempo e não falham na sua contagem.

Dos inúmeros equipamentos que a alta tecnologia põe ao dispor, este é sem dúvida um equipamento que beneficia em muito o trabalho de muita gente. Por ser pequeno é muito cómodo e exige pouco espaço, ou melhor pode ser colocado em qualquer lugar.

Torna-se evidente que as novas tecnologias vieram para simplificar a vida e trazem muitas vantagens, rentabilizam e poupam tempo. No caso do contador de moedas, sem enganos, falhas e complicações. É o ideal para ter num escritório de uma empresa, em escolas, cafés, pastelarias, salões de jogos, bancos, cinema, serviços financeiros e de tesouraria e outros ligados a serviços públicos e privados.

Em resumo, se está ligado a qualquer trabalho de comércio ou serviços pode poupar muto tempo e problemas apenas colocando um equipamento destes no seu espaço de trabalho. As suas vantagens são inúmeras, em especial: permite realizar uma contagem rápida das moedas dividindo-as e fazendo a sua soma, conta o total das moedas, o valor total em cada tipo de moedas e a quantidade de todas as moedas.

Contem e separa no mínimo duzentas e vinte moedas por minuto, sem erro, conta e separa tudo no mesmo equipamento, permite alimentar o aparelho com quantidades entre as trezentas e quinhentas moedas de cada vez e continuar a adicionar mais moedas enquanto está a contar. Além disso o aparelho pode ser programado para separar um número de moedas predeterminado.

O seu design é bastante inovador e resistente. Os materiais de elevada qualidade, de fácil ligação e paragem automática.

Possui uma elevada funcionalidade, baixo consumo (70W), pouco peso, aproximadamente quatro kg, velocidade ultra rápida, pequena dimensão e estão todos certificados pela EU. Deste modo também possuem garantia, são fáceis de usar e de arrumar.

As suas funções práticas permitem que o contador de moedas possa estar em qualquer lugar.

Pesquisar mais textos:

Teresa Maria Batista Gil

Título:Contador de moedas

Autor:Teresa Maria Gil(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios