Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Tesoura ou corta unhas?

Tesoura ou corta unhas?

Categoria: Beleza
Visitas: 16
Comentários: 7
Tesoura ou corta unhas?

Na hora de fazer a toilette é sempre difícil fazer certas escolhas no que diz respeito a acessórios de beleza e higiene. Por exemplo a tesoura é um acessório que deve fazer parte de um estojo de toilette a usar numa carteira. Assim está sempre á mão para os pormenores que surjam: cortar as peles das unhas e cortar uns fios que aparecem nas lãs. O seu uso é sempre de grande utilidade na hora de aparecerem imprevistos que se tornam inestéticos e desagradáveis. No entanto coloca-se a dúvida de saber como se devem cortar regularmente as unhas dos pés e das mãos. Deve usar-se tesoura ou corta unhas.

Evidentemente que o corta unhas é mais apropriado para cortar as unhas que devem ser cortadas também com perícia e conhecimento. Estas não devem ser cortadas muito arredondadas ou demasiado curtas pois podem causar problemas. O ideal é serem cortadas em linha e deixar as partes laterais da unha um pouco mais compridas para não se enterrarem na pele. Devem sim ficar livres para não sangrarem ou levantarem as peles de lado que se tornam incomodativas., tendo que ser também cortadas com uma tesoura de pontas redondas. Isto acontece porque estão demasiado curtas e a pele não é protegida. Para as pessoas que as roem deve evitar-se o corte demasiado e convêm pintá-las com um verniz para evitar colocá-las na boca. Devem ainda ser bem limadas com uma lima para não arranharem ou levantarem lãs ao tocarem-se sem querer. A tesoura deve ser utilizada só para complemento do corta unhas, ou seja cortar peles que porventura aparecem nelas.

Com as unhas dos pés os cuidados devem ser idênticos e sobretudo não as cortar em demasia deixando a pele saliente e a unha escondida ou enterrada. Isto pode causar dores porque se enterram na pele e desconforto. Se elas forem muito rijas convêm usar outro acessório. As mãos e os pés devem ser cuidadosamente tratados em casa ou num gabinete. O contrário dá um efeito desagradável à vista e mesmo que a pessoa esteja impecavelmente vestida fica inestético. Assim as unhas devem ser tratadas com suplementos e vitaminas para a pele a fim de não quebrarem ou ficarem brancas. É importante usar sempre um creme para mãos e pés para estarem sempre macios e hidratados. E, como complemento uma bolsinha com tesoura, lima e corta unhas.

Teresa Maria Batista Gil

Título: Tesoura ou corta unhas?

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 16

781 

Imagem por: stevendepolo

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 7 )    recentes

  • Rafaela CoronelRafaela

    23-06-2014 às 07:54:09

    Gosto muito de usar corta unhas já que são bem específicas para esse fim.

    ¬ Responder
  • Gabriela TorresGabriela Torres

    09-10-2012 às 02:15:20

    Sem dúvidas nem tesoura nem corta unhas.Prefiro um bom alicate devidamente esterilizado e bem amoladinho.Assim a unha não corre o risco de pegar contaminações ou ficar mal cortada,ou vir a ter dificuldade para crescer de novo.

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    08-10-2012 às 21:42:56

    As unhas encravadas são um problema comum e muitas vezes desvalorizado. No entanto, podem trazer problemas graves se causar uma ferida e esta infectar, podendo ser alastrada para outras zonas do pé por exemplo. tendo em conta que os pés suportam todo o peso e transpiram imenso, os fungos estão num ambiente reprodutor alarmante. Utilizar um alicate de pontas recta é muitas vezes a melhor forma de cortar as unhas.

    ¬ Responder
  • Carla HortaCarla Horta

    08-10-2012 às 21:37:43

    Independentemente do tipo de unhas ou de pontas de dedos que se tenha, o corta unhas é o ideal. Para que sejam cortadas de forma direita (e não como se faz muito incorrectamente de forma redonda) este utensílio facilita no procedimento sejamos canhotos ou destros.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    11-09-2012 às 18:35:28

    eu prefiro largamente usar o corta unhas, pois as minhas unhas são muito pequenas e frágeis. consigo controlar melhor o corte. para além que o corta unhas consigo o corte quadrangular nas unhas das mãos tal como eu gosto. nunca corta unhas em demasia, só se for por acaso. de propósito, não. todavia, com as unhas dos meus pais, que são tarefa minha, a tesoura é a melhor amiga, pois são mais rijas.

    ¬ Responder
  • sofiasofia

    19-05-2010 às 16:33:20

    acho que este programa que esta defenodo pela internet nao tem nada a ver com a higiene e seguraça com ou da tesoura.
    poderiam por o que e a higiene e segurança da tesoura, o que e
    a tesoura, etc.
    informações uteis para os estudantes, e nem só
    esse e o meu comentario

    ¬ Responder
  • gabrielgabriel

    28-02-2010 às 01:41:50

    quero saber porquer não vai direto ao ponto fica inbromando ai ja é de mais

    ¬ Responder

Comentários - Tesoura ou corta unhas?

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Cuidado com as curvas

Ler próximo texto...

Tema: Motas
Cuidado com as curvas\"Rua
Quando se fala em motas, delineia-se na nossa mente a figura de um indivíduo, “maluquinho” por estes veículos de duas rodas, vestido com colete preto de couro e envergando umas possantes botas da mesma cor, e, quiçá, umas caveiras ou outros distintivos aqui ou ali, nele ou na moto. Normalmente, os motociclistas, motoqueiros ou motards, como são conhecidos, regem-se por um espírito muito próprio, que ninguém sabe definir muito bem, mas que, sem dúvida, engloba a sensação de liberdade e, por vezes, umas bebedeiras a valer numa qualquer concentração de motas. A parte boa é que, não acontecendo nada de pernicioso à mota e ao seu condutor quando se desafia a sorte desta maneira, uma vez despojado das roupas e acessórios motards, colocando o fato e a gravata, este volta a ser uma pessoa “normal”, imbuído de sentido de responsabilidade e bom senso. Estas características, tão úteis no trabalho e em sociedade, são, amiúde, esquecidas quando se está ao “volante” de uma moto. Cede-se, frequentemente, à tentação de andar muito depressa, de ultrapassar em terceira fila, de passar à frente nas portagens, de desrespeitar o próximo perpetrando atrocidades inacreditáveis e fazendo tudo o que dá na veneta, com a segurança de se estar protegido pelo anonimato do capacete e da pouca ou nenhuma visibilidade da matrícula.

Por outro lado, também existe aquilo a que se chama de solidariedade motard, que apela aos mais puros sentimentos de entreajuda em caso de queda ou outra situação de aflição. Claro que, em determinadas circunstâncias, mais valia que estivessem quietos, em vez de retirar apressadamente o capacete a um colega estendido no chão (é a última coisa a fazer), e noutras ainda bem que se tem assistência em viagem, porque, dada a falta de visão periférica dos companheiros de estrada, bem se podia”esticar o pernil” que não apareceria vivalma para dar uma ajuda.

Definições e conceitos à parte, o motociclismo constitui uma paixão fervorosa de um grande números de indivíduos, com um incremento significativo do género feminino. Faz-se uso da mota por razões não profissionais, por diversão, por se ser praticante desta modalidade, para locomoção, ou, simplesmente, porque se gosta de motos. Seja qual for a razão, os agradecimentos têm de ser dados a Gottlieb Daimler (1834-1890), que inventou o primeiro protótipo. E, já agora, não custa render gratidão também a John Boyd Dunlop, veterinário escocês, que concebeu uma espécie de roda, que corresponde ao nascimento do pneu. Pode, portanto, afirmar-se com toda a legitimidade que um veterinário deu à luz um pneu…!

Pesquisar mais textos:

Maria Bijóias

Título:Cuidado com as curvas

Autor:Maria Bijóias(todos os textos)

Imagem por: stevendepolo

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • letícia Cristina Calixto de Souza 20-06-2013 às 17:19:32

    eu achei muito interessante esse texto por que ele me ajudou a fazer um trabalho escolar mas eu quero falar para a autora desse texto que ela está de parabéns e que esse texto possa incentivar cada pessoa que ler ele então meus parabéns

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios