Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Opte por batons ecológicos e proteja o ambiente

Opte por batons ecológicos e proteja o ambiente

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Beleza
Visitas: 2
Comentários: 4
Opte por batons ecológicos e proteja o ambiente

A maquilhagem faz parte do quotidiano de muitas mulheres e mesmo para aquelas que, normalmente, saem de casa de «cara lavada», é importante conhecerem quais as vantagens de optarem, nem que seja ocasionalmente, por um batom verde ou ecológico.

É certo que todos os gestos no sentido de diminuir as emissões de CO2 para a atmosfera são valiosos e de saudar, pelo que, no restrito mercado da maquilhagem, algumas alterações «verdes» têm vindo a ser introduzidas – algumas são mesmo ideias muitíssimo originais e têm vindo a conquistar adeptas (e adeptos!!) no mercado. Conheça, pois, algumas opções ecológicas
, no que toca a batons.

A Perfect Organics é uma das empresas americanas apostadas no duplo propósito de crescer em termos de angariação de clientes, e, simultaneamente, de o fazer ecologicamente. Os seus batons são fabricados a partir de ingredientes orgânicos certificados, como o óleo de argão, de aloé vera e de nozes.

Os aromas são também naturais e a eficácia destes batons é comparável à de um batom convencional: o brilho é imediato e a cor também ela duradoura e intensa. Ainda do país que sempre se opôs à ratificação do Protocolo de Quioto, os Estados Unidos da América, chega-nos outra boa notícia (e ideia): a empresa Cargo disponibilizou recentemente no mercado uma gama de produtos de maquilhagem à base de produtos naturais que incluem os batons Plantlove Botanical Lipsticks (literalmente Batom Botânico Plante Amor).

O tubo do batom é totalmente feito de milho, em vez de plástico, o grande responsável pela utilização e combustão de óleos minerais e de petróleo; ou seja, este simpático batom (o tubo) é feito de um material renovável e natural, o que implica uma agressão «zero» à natureza. E, como se não bastasse, a embalagem exterior do batom é feita na sua totalidade de, imagine-se, sementes de flores e plantas. Basta humedecer um pouco, colocar na terra e esperar pela germinação das flores, que podem ser orquídeas, jojoba ou karité – faz tudo parte da surpresa!

O preço é também bastante convidativo, uma vez que se equipara aos preços de maquilhagem de marca que agride o ambiente.

Opte com consciência, mantenha-se bela e esplendorosa e contribua para um mundo mais livre de agentes agressores e, logo, mais puro!


Isabel Rodrigues

Título: Opte por batons ecológicos e proteja o ambiente

Autor: Isabel Rodrigues (todos os textos)

Visitas: 2

761 

Imagem por: pawpaw67

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 4 )    recentes

  • sueli ana

    07-02-2015 às 22:24:24

    onde comprar este baton penso q as empresas de cosmeticos deveriam fazer isso também como a avom a ji queti e tantas outras na vdd n sei si ja fazem e tbm deveria ser mais divulgado na internet e na tv ja q é p o bem da humanidade.

    ¬ Responder
  • Regiane Fernandes

    23-10-2012 às 18:22:54

    Boa Tarde , gostaria de saber o site ou onde eu posso comprar este batom.
    Moro em São Paulo SP Brasil

    Obrigada

    ¬ Responder
  • André BelacorçaAndré Belacorça

    09-10-2012 às 08:53:58

    Sim, não pensar só na vaidade, na beleza, um bâton ecológico fará igualmente o que um bâton normal faz, basta as mulheres pensarem um pouco e contribuírem para o ambiente, que tanto é importante neste dia-a-dia, que o homem tanto estraga, ajudar não é crime, pensar muito menos, à que preserva-lo, de maneiras diferentes, e esta é uma dessas maneiras, porque não evitar, e ajudar ?

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    12-09-2012 às 18:11:57

    eu não sou uso muito batons, mas sim gloss. contudo, se eu tivesse oportunidade e fosse acessível da minha carteira, comprava com muito prazer um batom ecológico. desconhecia a empresa americana que você fala, por isso acredito que ainda não tenha chegado a Portugal. se você diz que o preço é convidativo vou estar atenta. não custa contribuir para o meio ambiente se os produtos forem competitivos com o que já existe.

    ¬ Responder

Comentários - Opte por batons ecológicos e proteja o ambiente

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Imagem por: pawpaw67

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios