Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Obstipação

Obstipação

Categoria: Beleza
Visitas: 2
Comentários: 2
Obstipação

A obstipação não se trata própriamente de uma doença mas sim de um sintoma ou efeito, como consequência de uma alimentação deficiente, stress e outros problemas que fazem com que o organismo responda, retendo as fezes durante vários dias.

A prisão de ventre pode, com efeito manifestar-se através de sintomas que incluem sensação de enfartamento, inchaço, cólicas, irritabilidade e falta de energia.

A melhor forma de prevenir este problema é corrigir as causas da irregularidade intestinal, ou seja: comer alimentos ricos em fibras, tais como frutos e vegetais, uma vez que estas absorvem a água como uma esponja tornando os dejetos mais maleáveis.

Por outro lado deve aumentar-se a ingestão de líquidos, em especial a água, pois estumula o funcionamento do intestino.

O stress é um fator a evitar e deve beber-se todos os dias cerca de dois litros de água por dia para hidratar o organismo e facilitar a eliminação de toxinas.

A alta de atividade física, como caminhar ou praticar qualquer desporto ou ginásio, tem um eeito nefasto nos intestinos. Alguns medicamentos também provocam efeitos colaterais, doenças no cólon, stress, depressão e ansiedade.

Quem sofre de obstipação deve tomar suplementos de frutos e fibras, em xarope ou comprimidos, para diminuir a sensação de barriga inchada ou flatulência.

O segredo destes suplementos não está só na ação de cada um dos ingredientes, mas também na sua sinergia, que permite um resultado eficaz,com doses suaves para o organismo.

Os frutos e fibras promovem ainda a hidratação adequada, estimulam a contração dos intestinos e desencadeiam os seus movimentos para uma melhor evacuação.
Estes cuidados, devem ser sempre incluídos na alimentação diária, bem como beber chá ou água quente , para o bem estar dos intestinos.

Os frutos e as fibras, são em suma a solução natural para o organismo funcionar de modo correto e natural.

O ideal é inclui-los sempre ao pequeno almoço com leite meio gordo ou água morna. Há cereais que já iincluem os frutos, como por exemplo o muesli, á venda nos hipermercados e lidl. Estes constam de uma grande variedade de frutos secos, em especial passas de uva, pêssego, quivi, nozes e laranja.

Não se deve esquecer também das mozes ou mirtilo, que facilitam o equilíbrio do intestino e fornecem vitaminas.

Estas são imprescindíveis ao bom funcionamento do aparelho digestivo e têm um efeito benéfico na pele casca de laranja da barriga.

Vale a pena investir nos cereais e frutos, a fim de evitar sintomas tão desagradáveis como os da obstipação ou cólon irritável.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Obstipação

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 2

654 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Luene ZarcoLuene

    29-06-2014 às 05:08:12

    Muito bom! Esclareceu-me muito o que é obstipação e como tratar desse sintoma.

    ¬ Responder
  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoTeresa Maria Batista Gil

    30-07-2012 às 11:03:35

    Deve incluir-se cereais na alimentação, a fim de regular e equilibrar os intestinos. Os melhores são os cereais integrais de aveia ou trigo, desprovidos de açúcar refinado e gordura. Contêm fibra e vitaminas.O stress é um inimigo da obstipação. A fim de o evitar é conveniente andar a pé, ir ao ginásio ou praticar natação. Além disso as refeições devem ser pouco abundantes, sem gorduras e com pouco sal.O sal é um inimigo da saúde. Deve ser incluido na alimentação, com conta, peso e medida. O mesmo se diz em relação ao açucar refinado e demasiados hidratos de carbono. Estes agravam o problema da obstipação.Uma dieta equilibrada contribui para o bom funcionamento do organismo. Por isso deve ser feita à base de sopas, saladas, legumes e frutas. As vitaminas e sais minerais que contêm, restauram e equilibram os intestinos.Os líquidos devem ser ingeridos ao longo do dia, em pequenas doses. Juntamente com os alimentos sólidos, entopem mais as artérias de gorduras saturadas dos alimentos e acumulam toxinas. Deve ainda excluir-se as bebidas gaseificadas.Para a boa saúde do aparelho digestivo, deve fazer-se refeições leves e fácilmente digeríveis, caso contrário provocam problemas e transtornos desagradáveis. Os alimentos gordos são de restringir, tal como os bolos com açucar refinado.Comer demasiados hidratos de carbono, contribui para a obstipação. O ideal é incluir vegetais, em pequenas doses e legumes, variados. Estes podem enriquecer sopas e saladas preferencialmente cruas.Incluir plantas diáriamente na alimentação é saudável e benéfico. As propriedades que contêm, permite restaurar e equilibrar os movimentos intestinais, evitando digestões difíceis e morosas.Uma dieta alimentar equilibrada, requer a dose apropriada de vitaminas, proteínas e sais minerais. Deve escolher-se os alimentos mais leves, com pouca gordura animal e frescos. As carnes melhores são as brancas, de aves, peru ou galinha. Quem sofre habitualmente de obstipação deve reduzir os hidratos de carbono, sal e açucares. Em vez de refeições abundantes, deve comer-se em pequena quantidade, ao longo do dia. Os chás, de tilia, hortelâ e camomila são aconselhados porque acalmam a ajudam as digestões mais difíceis. O ideal é beber três chávenas de chá, após as refeições, afim de evitar a desagradável obstipação.

    ¬ Responder

Comentários - Obstipação

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os descendentes de Eça

Ler próximo texto...

Tema: Literatura
Os descendentes de Eça\"Rua
Recentemente, por via da comunicação social, soubemos da entrega do prémio Leya, a um trineto de Eça de Queirós. Julgo que bastou essa noticia, para que todos ficássemos curiosos sobre os seus descendentes…esse mistério, como o Mistério da Estrada de Sintra, começou a adensar-se entre quem se interessa por estas coisas da literatura e da genealogia…então aqui deixo algumas notas que poderão ser importantes para quiçá, um dia, um qualquer jornalista, ou editor, se lembre, de conseguir reunir todos os seus descendentes vivos e se tire uma fotografia de família.

José Maria Eça de Queirós, escritor pródigo da nossa nação, contraiu matrimónio em 1886, com Emília de Castro Pamplona Resende, condessa de Resende, deixando à data de sua morte, em Paris, quatro filhos como seus descendentes e herdeiros diretos; foram eles António Eça de Queirós, Maria Eça de Queirós, Alberto Eça de Queirós e José Maria Eça de Queirós; portanto três meninos e uma menina.
Através do site Geneall.net, foi possível perceber as linhas genealógicas que se seguiram aos seus filhos. No entanto, nem todos os nomes dos seus bisnetos e trinetos estão aí presentes, com certeza por motivos de ordem pessoal, de resguardo da privacidade, motivos que não podemos questionar. Porém, é possível, pelo menos determinar a existência desses membros da família queirosiana.

De antemão sabemos que não houve descendência por parte de dois dos seus filhos, António Eça de Queirós e de Alberto Eça de Queirós.
Maria Eça de Queirós teve dois filhos, uma menina e um menino, porém a menina morreu muito nova, ficando apenas o menino, de seu nome Manuel Pedro Benedito de Castro, que mais tarde casou com Maria da Graça Salema de Castro, a mulher que se tornou a primeira diretora da Fundação Eça de Queirós, na casa de Tormes, pertença da família da esposa de Eça de Queirós. Como Manuel Pedro Benedito de Castro não teve filhos, sabemos que por este ramo, terminou a descendência do escritor.

Convém, entretanto, acrescentar aqui uma curiosidade. Depois do regresso a Portugal da viúva de Eça, ela e os filhos, foram residir para a casa da Granja, pertencente à família de Sophia de Mello Breyner. Inicialmente como esta casa costumava ser arrendada pela família de Sophia, Emília de Castro, arrendou-a, vindo a compra-la uns anos depois. Portanto, é aqui nesta casa que ela cria os seus filhos, e é onde, José Maria Eça de Queirós, um dos seus filhos, permanece após a sua morte, tendo criado aqui os seus filhos e netos, e tendo aqui também falecido.

Podemos então seguramente afirmar que a sua grande linha de descendência parte do seu filho, com o mesmo nome, José Maria Eça de Queirós, que teve também ele, atente-se à curiosidade, quatro filhos, neste caso, ao inverso, um menino, e três meninas, respetivamente de seus nomes, Manuel Eça de Queirós, Maria das Dores Eça de Queirós, Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós e Emília Maria de Castro Eça de Queirós. Esta ultima, Emília, teve ao que consta nove filhos, sendo que um deles, Afonso Maria Eça de Queirós Cabral, é quem atualmente preside à Fundação acima citada, depois da morte da primeira presidente, referida atrás, Maria da Graça Salema de Castro.

Manuel Eça de Queirós por sua vez teve seis filhos, Maria das Dores Eça de Queirós teve três filhos, e Matilde Maria de Castro de Eça de Queirós, dois filhos. Somados, contabilizamos vinte, os bisnetos do famoso escritor. Seria interessante avançar um pouco mais nos ramos genealógicos e aflorar quem são ou pelo menos, quantos são os trinetos e tetranetos de Eça, por conseguinte fica aqui o desafio, pois é certo que porventura alguns destes descendentes não se conhecem, e nunca terão trocado qualquer impressão sobre o seu ascendente, para uns, bisavô, para outros trisavô, e ainda para outros, tetravô.

Pesquisar mais textos:

Liliana Félix Leite

Título:Os descendentes de Eça

Autor:Liliana Félix Leite(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios