Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Beleza > Esfoliação com óleos naturais

Esfoliação com óleos naturais

Categoria: Beleza
Comentários: 1
Esfoliação com óleos naturais

Estamos cada vez mais interessados no bem-estar físico e mental. Já os Gregos se interessavam pelo equilíbrio e se verificarmos bem, desde os Gregos pouco se inventou e muito se desenvolveu. Se o desporto, as massagens e as saunas têm vindo a ser substancialmente faladas pelo que produz no corpo e na mente, as esfoliações corporais têm vindo a ser cada vez mais conhecidas e praticadas. Mas se muitos tipos de esfoliações corporais podem ser feitas, as que mais se aderem e utilizam, são as feitas com óleo. Além do efeito bastante positivo corporais que produzem, os odores inconfundíveis oferece um bem-estar extraordinário.

Aqui ficam algumas ideias do que os óleos para esfoliação podem produzir.

Os benefícios da camomila são bastante conhecidos. Este óleo é considerado um anti-stress e irritação. Se o seu objectivo é relaxar, este óleo é capaz de ser uma boa opção. Problemas de acne, feridas, pele seca e até dores de cabeça, são resolvidos com camomila.

Os óleos à base de eucalipto curam infecções cutâneas, constipações e gripes. O sistema imunitário e respiratório fica em forma com eucalipto, pelo que uma esfoliação com este aroma ou óleo pode ser uma solução se padece destes problemas. A concentração, a produtividade e a imaginação também ficam a ganhar com o eucalipto.

Para ajudar a combater a obesidade, use o alecrim. Além de ajudar á regularização do sistema nervoso, o alecrim também ajuda na fadiga, enxaquecas e ajuda o crescimento capilar. Dores musculares e reumáticas também são ajudadas pelo alecrim.

Problemas digestivos? Faça uma esfoliação com hortelã-pimenta. Vai ver que ajuda, visto este óleo ajudar à digestão. Problemas de flatulência, cólicas e diarreias são muitas vezes o pânico, pelo que é bom saber que tem aqui um amigo. Dermatites, sarna e acne também acabam ou pelo menos atenuam.

Pele oleosa? No limão encontra um amigo. Óleos de limão para esfoliações são o melhor amigo para estas peles. Herpes labial e aftas também acabam com isto, mas aí não aconselhamos que seja com esfoliação.

Mas com tantos óleos à escolha e com tanta conversa sobre a esfoliação, quais são afinal os seus benefícios? A esfoliação é um dos melhores remédios contra a celulite e a circulação sanguínea. Melhora a tonalidade e a suavidade da pele e acima de tudo elimina toxinas. Retira peles mortas que estão espalhadas pelo corpo e faz com que no verão até consiga um melhor bronzeado. Por fim, resta dizer que se fizer uma, vai ver o resultado. A melhor resposta será a sua.


Carla Horta

Título: Esfoliação com óleos naturais

Autor: Carla Horta (todos os textos)

Visitas: 0

621 

Imagem por: matsuyuki

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 1 )    recentes

  • M.L.E.- Soluções de ClimatizaçãoDaniela Vicente

    12-09-2012 às 17:52:46

    fiquei surpreendida com o seu texto. não fazia ideia que o alecrim ajudava combater a obesidade. eu vivo mesmo para aprender sempre mais e melhor. os meus parabéns pelo texto. e já agora vou seguir a sua dica e vou usar o limão para a pele oleosa. não sabia que limão também tinha efeitos positivos no rosto. sabia dos seus benefícios nos dentes, mas no rosto não. até já experimentei nos dentes.

    ¬ Responder

Comentários - Esfoliação com óleos naturais

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Imagem por: matsuyuki

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios