Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > O Realismo, o Simbolismo e o Impressionismo

O Realismo, o Simbolismo e o Impressionismo

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Visitas: 236
O Realismo, o Simbolismo e o Impressionismo

O Realismo é um movimento cultural da segunda metade do século XIX, que se opõe ao Romantismo e tudo o que este movimento defende, como a subjetividade, a beleza, o refinamento, entre outras coisas. Na pintura, destacou-se no tratamento da paisagem e os temas do quotidiano, na reprodução realística, sem exaltações românticas, desapaixonada e neutra. Objetiva e simples. Em França, destacam-se os pintores Camille Corot, Honoré Daumier e Gustave Courbet. O Realismo não foi bem aceite, considerado pelo público burguês desagradável, com temas banais e ofensivos, cores berrantes e falta de requinte na elaboração. O Realismo é um movimento indesejado, que provoca o gosto pelas aparências do burguês.

O Simbolismo é uma corrente artística da segunda metade do século XIX, que alcançou o seu auge em 1880-1890. É um movimento contrário ao Realismo. Pretende transformar a realidade num mundo dos pensamentos e da fantasia. A Idade Média é uma época bela pela sua espiritualidade. A ideia dos pintores deste movimento procuram representar o seu objetivo com uma linguagem especial, com um grande valor espiritual e profundo. Tentam fugir a realidade triste e dececionante, transformando-a em algo mais positivo. Usaram formas e cores para dar vida às suas obras. Tem um desejo de evasão.

O Impressionimo é um movimento do século XIX, que surgiu em França, em 1870. Tem como objetivo captar o objeto na sua dependência momentânea da luz. A sua técnica é muito própria: cores claras e detalhes pictóricos que parecem na obra por acaso. Os seus temas preferidos são as paisagens, a figura humana, o quotidiano e a vida urbana. Em 1870, Monet juntou um leque de amigos que iriam representar os impressionistas: Pierre-Auguste Renoir, Edgar Degas, Camillo Pisarro, entre outros. Os impressionistas pintam ao ar livre para captar a luz. Não fazem esboços preliminares e aplicam a cor pura na tela, sem misturas.

«Trazem-me telas umas atrás das outras. Na atmosfera, reaparece uma cor que tinha visto e captado numa dessas telas. Dão-me rapidamente esse quadro e tento, quanto possível, fixar definitivamente essa visão. Mas, em geral, ela desaparece tão rapidamente quanto surgiu para dar lugar a outra que também já captara num outro estudo (…) E é assim o dia inteiro».
Monet

Daniela Vicente

Título: O Realismo, o Simbolismo e o Impressionismo

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 236

800 

Comentários - O Realismo, o Simbolismo e o Impressionismo

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Os primeiros brinquedos

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Brinquedos
Os primeiros brinquedos\"Rua
O brinquedo é mais do que um objecto para a criança se divertir e distrair, é também uma forma de conhecer o mundo que tem ao seu redor e para dar asas à sua imaginação. Desta forma, os brinquedos sempre estiveram presentes na sociedade.

Os primeiros brinquedos datam de 6500 anos atrás, no Japão, em que as crianças brincavam com bolas de fibra de bambu. Entretanto há 3000 anos surgiram os piões feitos de argila e decorados, na Babilónia.

No século XIII apareceram os soldadinhos de chumbo, porém só eram acessíveis às famílias nobres. Cinco séculos mais tarde, apareceram as caixas de música, criadas por relojoeiros suíços.

As bonecas são muito antigas, surgiram enquanto figuras adoradas como deusas, há 40 mil anos, mas a primeira fábrica abriu apenas em 1413 na Alemanha. Barbie, a boneca mais famosa do mundo, foi criada em 1959, mas ainda hoje é das mais apetecíveis pelas crianças.

O grande boom dos brinquedos aconteceu quando se descobriu o plástico para o fabrico. Mesmo assim, muitas famílias não podiam comprar brinquedos aos filhos, como tal, estes utilizavam diversos tipos de materiais e construíam os seus próprios brinquedos.

Actualmente, as crianças têm acesso a uma enorme variedade de brinquedos, desde bonecas, a carros telecomandados, a videojogos… Educativos ou apenas lúdicos, há de tudo e para todos os gostos e preços.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Os primeiros brinquedos

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • umdolitoys 23-01-2013 às 05:46:38

    Adorei a reportagem! e tenho algo para vocês verem!!

    Espero que gostem!!!

    ¬ Responder
  • sofia 22-07-2012 às 21:56:29

    Achei muito interecante e muito legal saber que ano foi fabricadoas bonecas

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios