Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > Galeria Uffizi, em Florença

Galeria Uffizi, em Florença

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Visitas: 2
Galeria Uffizi, em Florença

Cosimo I, grão-duque de Florença, mecenas das artes, mandou construir o Palazzo Vecchio, que ficou concluído em 1565. Eram chamados Uffizi. Os Medici utilizaram os Uffizi para guardar as suas fantásticas obras de arte. Mais tarde, transformaram-se num museu. Pietro Leopoldo, grão-duque, decide criar um acesso para o público à Galleria degli Uffizi, ou seja, os Medici estão ligados aos Uffizi que por sua vez estão ligados à cidade de Florença.

Encontramos na Galleria degli Uffizi muitos artistas, nomeadamente italianos, do conhecimento e do agrado do público, como por exemplo: Cimabue, Madonna da Santíssima Trindade; Duccio di Buoninsegna, Madonna de Rucellai; Giotto, A Madonna de Todos-os-Santos; Pietro Lorenzetti, A Virgem com ó Menino; Ambrogio Lorenzetti, Apresentação no Templo; Beato Angelico, Tebaida; Lorenzo Monaco, A Coroação da Virgem; Gentile da Fabriano, Adoração dos Magos; Masolino, Madonna da Humildade; Paolo Ucello, A Batalha de São Romão; Masaccio, Virgem fazendo cócegas; Beato Angelico, A Coroação da Virgem; Filippino Lippi, Adoração dos Magos; Piero della Francesca, Duplo retrato dos Duques de Urbino; Antonio Pollaiolo, Hércules e Hidra; Sandro Botticelli, O Nascimento de Vénus e A primavera; Hugo van der Goes, Tríptico de Portinari; Rogier van der Weyden, Deposição no sepulcro; Leonardo da Vinci, Anunciação; Bronzino, Retrato de Eleonora de Toledo; Pontormo, Retrato de Cosimo o Velho; Perugino, Retrato de Francesco Maria delle Opere; Lucas Cranach, o Velho, Adão e Eva; Jan Bruegel, o Velho, O grande Calvário; Albrecht Dürer, Adoração dos Magos; Andrea Mantegna, A Virgem das caves; Corregio, Adoração do Menino; Miguel Ângelo Buonarroti, Tondo Doni; Raffaello Sanzio, Madonna do Pintassilgo; Tiziano Vecellio, Vénus de Urbino; Caravaggio, Baco, entre outros.

A Batalha de São Romão, de Paolo Ucello, mostra a batalha de São Romão, em primeiro plano, e um fundo campestre, onde vemos camponeses na lavoura. Esta batalha representa o confronto entre os florentinos e os senenses. As forças de Florenças saíram vitoriosas e foram comandadas por Niccolò di Tolentino.

A Anunciação, de Leonardo da Vinci, passa-se no exterior, num jardim, onde se pode deslumbrar uma cidade marítima entre a névoa. No primeiro plano, vemos a Virgem Maria e o arcanjo Gabriel. A mensagem já toda a gente conhece.

Daniela Vicente

Título: Galeria Uffizi, em Florença

Autor: Daniela Vicente (todos os textos)

Visitas: 2

674 

Comentários - Galeria Uffizi, em Florença

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios