Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Arte > A Arte Renacentista

A Arte Renacentista

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Arte
Comentários: 2
A Arte Renacentista

A arte renacentista teve a sua inspiração na arte greco-romana, clássica.

trata-se, na verdade, de um movimento de renovação artística e cultural, iniciada mais concretamente por Brunelleschi, que tinha regressado às formas simples e lineares da arquitetura romana.

Esta arte passou então a usar o arco de volta perfeita, e vez do ogival, típico do estilo gótico.

As suas características, incluem as colunas encimadas por capitéis clássicos, abóbadas de berço, frontões, cúpulas e decoração que assenta em figuras mitológicas e elementos da natureza.

Subjacente à arte está também uma nova cultura e mentalidade.

De fato, as cidades da Itália estavam cada vez mais prósperas e ricas, desejando moradias mais ricas, assim como o uso de tapeçarias, quadros e retratos.

O centro da arte e cultura era o Homem e tudo o que a ele estava ligado.

Os artistas disputavam entre si as encomendas de grandes obras públicas, dando origem a belas obras de arte, nomeadamente ao nível da arquitetura, escultura ou pintura.

As obras foram inspiradas na cultura clássica da Grécia e Roma, dando origem a um movimento cultural e artistico muito profundo.

A arte da renacença, opêm-se, assim, ao gótico, aliado à racionalidade, exist~encia de proporções rigorosas em todas as partes do edifício, de forma a conseguir-se o equilíbrio e harmonia, assim como a distribuição simétrica dos volumes.

Na pintura, emita o naturalismo e as figuras centrais são religiosas, com predominio das mitologias, paisagens e nus.

Os retratos exprimem os sentimentos, de alegria, tristeza ou sofrimento.

No domínio das técnicas houve um grande progresso, onde se destaca o óleo e tintas misturadas, para dar brilho,e a tela.

A racionalidade passa a estar presente na distribuição das figuras e no volume das composições, que obedecem a esquemas geométricos.

Além disso, transmitem a ideia de distância, profundidade, e prespetiva.

Na escultura são representados os nus, bastante reais e de grande perfeição.

Esta é uma arte de grande realismo, parecendo uma fotografia bastante perfeita.

Há nomes que se tornaram célebres, como o de Donatelo, Verrochio, Ghiberti e Miguel Ângelo.
Ficou muito célebre, nesta arte, o batismo de Cristo e a Pietá, de Miguel Ângelo.

Esta época, foi sem dúvida, um marco na História, por passar por grandes transformações a todos os níveis, desde a cultura, a arte ou a mentalidade.


Teresa Maria Batista Gil

Título: A Arte Renacentista

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 0

638 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    17-09-2012 às 20:17:15

    a acompanhar o nascimento do Renascimento, vemos o aparecimento de uma nova mentalidade. o artista ganha um outro estatuto do que de simples artificie. com os grandes mecenas da arte, uma forma de prestígio, a arte desenvolveu bastante. passamos da era medieval, onde as iluminuras e a arquitectura austera dominava. gostei do seu texto, embora esteja um pouco disperso. as ideias tem muito perto daquilo que conhecemos.

    ¬ Responder
  • Daniela VicenteDaniela Vicente

    17-09-2012 às 20:14:15

    eu adoro o Renascimento. quem não gosta? é um pintura linda, acessível a todos, até mesmo quem não percebe de arte. Brunelleschi foi um escultor brilhante de Florença, que fez inúmeras obras arquitectónicas muito importantes para a história da arte. na arquitectura, é daqueles que se destaca, sem dúvida. na escultura não podemos fugir aos nomes de Donatelo e Ghiberti. e na pintura, Sandro Botticelli e incontornavelmente Leonardo da Vinci.

    ¬ Responder

Comentários - A Arte Renacentista

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios