Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Animais Estimação > Raças de Gatos - O Abissínio

Raças de Gatos - O Abissínio

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Animais Estimação
Visitas: 4
Raças de Gatos - O Abissínio

O Abissínio, um elegante gato de pelo curto, cujo nome sugere uma origem africana (a Abissínia é a atual Etiópia) tem, no entanto, a sua origem um tanto obscurecida. Uma das únicas pistas que parece indicar o seu berço original é de facto o seu nome, pois vestígios da presença desta raça, ou semelhante, nunca foram encontrados na Etiópia. Numa linha de hipótese diferente, sugere-se que possa ter uma origem Egípcia, suposição assente nas semelhanças deste felino com o gato sagrado do Egito antigo. Não obstante estas conjeturas, a mais provável é a que supõe que uma origem asiática esteja subjacente à história deste animal.

De olhos dourados, com um peso que varia entre os 4 e os 7,5kg, este gato de pelo curto e de tamanho médio que pode, face a uma primeira descrição, parecer vulgar, é pelo contrário possuidor de um porte aristocrático, parecendo-se a um pequeno puma, espécie de felino selvagem. Sendo uma das mais arcaicas raças de gatos, está espalhado de forma equitativa pelo globo, tendo-se desenvolvido inclusivamente em dois subtipos, referentes à forma da cabeça. Assim, o abissínio tipo oriental que, apesar do nome que o descreve, é tipicamente inglês, possui uma cabeça alongada, ao passo que o abissínio de tipo europeu, mais uma vez, paradoxalmente, encontrado no continente americano, possui uma cabeça com uma forma mais globular. No que diz respeito às cores de que se reveste, são de destacar o alperce, por vezes manchado de riscas pretas ou o bege revestido de riscas cinzentas. O mais comum, no entanto, é o tom alperce total, com ricas mais concentradas na zona da cabeça.

Quanto às suas características de personalidade, o abissínio diferencia-se pela sua independência, não deixando no entanto de ser meigo, exigindo a atenção dos seus amigos humanos. Por norma brincalhões e energéticos, os gatos pertencentes a esta raça necessitam de usufruir de um espaço aberto, ao ar livre ainda que cercado, onde possam correr e explorar. É, em suma, um grande companheiro, principalmente para o seu dono, a quem se encontra sempre muito ligado, devotando-lhe uma atenção maior que aos restantes humanos com quem convive.

Sofia Nunes

Título: Raças de Gatos - O Abissínio

Autor: Sofia Nunes (todos os textos)

Visitas: 4

658 

Comentários - Raças de Gatos - O Abissínio

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Fine and Mellow

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Música
Fine and Mellow\"Rua
"O amor é como uma torneira
Que você abre e fecha
Às vezes quando você pensa que ela está aberta, querido
Ela se fechou e se foi"
(Fine and Melow by Billie Holiday)

Ao assistir a Bio de Billie Holiday, ocorreu-me a questão Bluesingers x feminismo, pois quem ouve Blues, especialmente as mais antigas, as damas dos anos 10, 20, 30, 40, 50, há de pensar que eram mulheres submissas ao machismo e maldade de seus homens. Mas, as cantoras de Blues, eram mulheres extremamente independentes; embora cantassem seus problemas, elas não eram submissas a ponto de serem ultrajadas, espancadas... Eram submissas, sim, ao amor, ao bom trato... Essas mulheres, durante muito tempo, tiveram de se virar sozinhas e sempre que era necessário, ficavam sós ou mudavam de parceiros ou assumiam sua bissexualidade ou homossexualidade efetiva. Estas senhoras, muitas trabalharam como prostitutas, eram viciadas em drogas ou viviam boa parte entregues ao álcool, merecem todo nosso respeito. Além de serem precursoras do feminismo, pois romperam barreiras em tempos bem difíceis, amargavam sua solidão motivadas pelo preconceito em relação a cor de sua pele, como aconteceu a Lady Day quê, quando tocava com Artie Shaw, teve que esperar muitas vezes dentro do ônibus, enquanto uma cantora branca cantava os arranjos que haviam sido feitos especialmente para ela, Bilie Holiday. Foram humilhadas, mas, nunca servis; lutaram com garra e competência, eram mulheres de fibra e cheias de muito amor. Ouvir Billie cantar Strange Fruit, uma das primeiras canções de protestos, sem medo, apenas com dor na alma, é demais para quem tem sentimentos. O brilho nos olhos de Billie, fosse quando cantava sobre dor de amor ou sobre dor da dor, é insubstituível. Viva elas, nossas Divas do Blues, viva Billie Holiday, aquela que quando canta parte o coração da gente; linda, magnifica, incomparável, Lady Day.

O amor vai fazer você beber e cair
Vai fazer você ficar a noite toda se repetindo

O amor vai fazer você fazer coisas
Que você sabe que são erradas

Mas, se você me tratar bem, querido
Eu estarei em casa todos os dias

Mas, se você continuar a ser tão mau pra mim, querido
Eu sei que você vai acabar comigo

Pesquisar mais textos:

Sayonara Melo

Título:Fine and Mellow

Autor:Sayonara Melo(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios