Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Receitas de Marisco

Receitas de Marisco

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 6
Receitas de Marisco

Aproveite a época forte do marisco para preparar boas receitas e tenha o prazer de comer uma mariscada.

1 - Navalheiras com Molho Picante

12 navalheiras
sal q.b.
pimenta q.b.
1 cebola
2 folhas de louro
4 dentes de alho
2 dl de azeite
2 colheres de sopa de pimento picado
1 malagueta
1 dl de vinho branco
sumo de meio limão
salsa q.b. para decorar

- coloque as navalheiras numa panela com água abundante temperada com sal, pimenta, a cebola inteira e as folhas de louro. Leve ao lume e coza, durante 15 minutos. Passado o tempo de cozedura, escorra, reservando 2dl do caldo
- pique os dentes de alho e refogue-os num tacho com o azeite quente, juntamente com o pimento e a malagueta. Quando o refogado estiver louro, regue com o vinho branco e deixe ferver
- corte as navalheiras ao meio e adicione-as ao molho picante. Regue com o molho que inicialmente reservou e deixe apurar durante 5 minutos, e transfira para uma travessa de servir. Regue com o sumo de limão e decore com salsa.

2 - Lagosta Grelhada

2 lagostas com cerca de 700gramas cada
1 alface
salsa q.b.
limão q.b. para decorar
Molho:
1dl de azeite
1 dente de alho
1/2 pimento vermelho
1 raminho de salsa
2 colheres de sopa de manteiga
sal q.b.
pimenta q.b.
sumo de 1 limão

- comece por preparar o molho. Para isso, aqueça o azeite num tacho e junte-lhe o dente de alho descascado e picado, a salsa picada e a manteiga. Tempere a gosto com sal e pimenta e regue com o sumo de limão. Transfira tudo para um copo misturador e triture, até obter um molho homogéneo. Reserve.
- com uma faca de serrilha, corte as duas lagostas ao meio, no sentido do comprimento, e tempere com sal. Pincele com o molho que preparou anteriormente e leve a grelhar numa grelha previamente aquecida, pincelando ocasionalmente com o molho
- sirva as lagostas regadas com o restante molho e acompanha-as com batatas cozidas com a pele e cortadas às rodelas grossas. Acompanha com salada de alface.

3 - Cataplana de Bivalves

2 cebolas
500gramas de cadelinhas
500gramas de amêijoas
500gramas de lingueirão
4 dentes de alho
1 malagueta
2 tomates
1 raminho de coentros
1dl de azeite
sal q.b.
pimenta q.b.
1 limão

- cubra o fundo da cataplana com as cebolas cortadas aos pedaços. Por cima, coloque os bivalves e acrescente os dentes de alho picados, a malagueta aberta ao meio e o tomate cortado aos pedaços, previamente limpo de pele e sementes
- aromatize com os coentros, regue com o azeite e tempere com sal e pimenta. Feche a cataplana e leve ao lume brando, durante 30 minutos, até as conchas abrirem. No final, retifique os temperos e adicione o sumo de meio limão. Decore com gomos do restante limão.

4 - Sapateira Recheada

1 sapateira com 1,5kg
sal q.b.
cubos de gelo para arrefecer
25gramas de miolo de pão fresco
1 limão
2 colheres de sopa de maionese
1 colher de chá de ketchup
pimenta q.b.
1 ovo cozido
1 ramo de salsa

- coloque a sapateira numa panela com água fria e sal. Leve ao lume e assim que ferver, deixe cozinhar cerca de 30 minutos. Findo o tempo, retire do calor e arrefeça em água com cubos de gelo e sal grossao. Retire as pernas e as pinças e reserve-as
- com a cauda virada para cima, segure na casca com firmeza e puxe até a cauda se soltar. Elimine as guelras e com uma colher de chá retire o interior da casca para uma tigela
- com a ajuda de uma pinça remova a parte branca do corpo que soltou juntamente com a cauda. Misture tudo e envolva o miolo de pão, o sumo de meio limão, a maionese e o ketchup
- tempere com sal e pimenta e volte a rechear a casca da sapateira. Separe a clara da gema do ovo cozido e rale ambos separadamente. Decore o recheio usando também parte da salsa picada. Disponha no prato e junte as pinças e as pernas que reservou. Guarneça com o restante limão ás rodelas e a salsa.

5 - Amêijoas à Bulhão Pato

1kg de amêijoas frescas
6 dentes de alho
1dl de azeite
1dl de vinho branco
sal q.b.
pimenta q.b.
piripiri q.b.
1 raminho de coentros
1 colher de sopa de manteiga
sumo de meio limão
coentros para decorar

- de véspera, deixe as amêijoas de molho em água do mar, para que libertem as impurezas. No dia seguinte, lave-as muito bem sob água corrente fria
-descasque e lamine os dentes de alho e refogue-os ligeiramente num tacho com o azeite quente. Quando o refogado começar a ficar louro, regue com o vinho branco e junte as amêijoas lavadas. Tempere com o sal, a pimenta e piripiri a gosto
- aromatize com o raminho de coentros e deixe cozinhar com o tacho tapado, até as conchas abrirem. Nesta altura, retire o tacho do calor e incopore a manteiga no molho, agitando até derreter. Regue com o sumo de limão, transfira para uma travessa e decore com os coentros.


Cristina Sousa

Título: Receitas de Marisco

Autor: Cristina Sousa (todos os textos)

Visitas: 6

658 

Comentários - Receitas de Marisco

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Martelos e marrettas

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Ferramentas
Martelos e marrettas\"Rua
Os martelos e as marretas são, digamos assim, da mesma família. As marretas poderiam apelidar-se de “martelos com cauda”. Elas são bastante mais robustas e mantêm as devidas distâncias: o cabo é maior.

Ambos constituem, na sua génese, amplificadores de força destinados a converter o trabalho mecânico em energia cinética e pressão.

Com origem no latim medieval martellu, o martelo é um instrumento utilizado para “cacetear” objectos, com propósitos vários, pelo que o seu uso perpassa áreas como o Direito, a medicina, a carpintaria, a indústria pesada, a escultura, o desporto, as manifestações culturais, etcétera, variando, naturalmente, de formas, tamanhos e materiais de composição.

A diversidade dos martelos é, realmente, espantosa. O mascoto, por exemplo, é um martelo grande empregue no fabrico de moedas. Com a crise económica que assola o mundo actualmente, já se imaginam os governantes, a par dos banqueiros, de martelo em punho para que não falte nada às populações…

Há também o marrão que, mais do que o “papa-livros” que tira boas notas a tudo, constitui um grande martelo de ferro, adequado para partir pedra. Sempre poupa trabalho à pobre água mole…

O martelo de cozinha serve para amaciar carne. Daquela que se vai preparar, claro está, e não da de quem aparecer no entretanto para nos martelar a paciência…!

Já no âmbito desportivo, o lançamento do martelo representa uma das provas olímpicas, tendo sido recentemente adoptado na modalidade feminina. Imagine-se se, em vez do martelo, se lançasse a marreta… seria, certamente, mesmo sem juiz nem tribunal, a martelada que sentenciaria a sorte, ou melhor, o azar de alguém!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Martelos e marrettas

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios