Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Receitas de Doces de Origem Brasileira

Receitas de Doces de Origem Brasileira

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 6
Receitas de Doces de Origem Brasileira

A gastronomia brasileira é muito rica e variada, e resulta de uma mistura de várias influências (indígena, europeia e africana) e com um forte cunho regional.

A seguir apresento algumas receitas de doces já nossos conhecidos.

1 - Brigadeiros

1 lata de leite condensado
manteiga q.b.
4 colheres de sopa de chocolate em pó
chocolate granulado para envolver os doces

- deite o leite condensado num tacho médio e junte 2 colheres de sopa de manteiga e o chocolate em pé. Misture e leve ao lume, mexendo sempre, durante cerca de 18 a 20 minutos, ou até o doce se desprender do fundo do tacho.
- deite o preparado numa travessa untada com manteiga e deixe arrefecer e tomar consistência. Molde pequenas bolas entre as mãos, untadas com manteiga, e passe-as depois por chocolate granulado apertando-as para o chocolate aderir bem.

2 - Pé-de-moleque

400gramas de açucar
500gramas de miolo de amendoim ou amêndoa com a pele
1 lata de leite condensado
manteiga q.b
3 colheres de sopa de chocolate em pó

- misture, dentro de um tacho grande, o açucar e o amendoim. Leve ao lume, médio, e cozinhe mexendo até o açucar derreter e caramelizar ligeiramente
- junte o leite condensado misturado com 1 colher de sopa de manteiga e o chocolate em pó. Mexa cuidadosamente com uma colher de pau comprida para evitar queimar as mãos. Apague o lume e bata tudo vigorosamente durante cerca de 15 minutos
- deite o doce num tabuleiro untado com manteiga. Quando amornar marque retângulos com as costas de uma faca. Deixe arrefecer completamente e separa os pedaços.

3 - Maria Mole

2 chávenas de açucar
4 claras
1 embalagem de gelatina em pó sem sabor
manteira q.b.
côco ralado q.b.

- prepare uma calda fervendo durante 10 minutos o açucar com uma chávena de água. Bata, entretanto, as claras em castelo. Adicione a gelatina previamente hidratada em meia chávena de água sobre lume brando. Bata tudo muito bem
- espalhe o doce num tabuleiro com 22x35cm, previamente barrado com manteiga. Guarde no frigorífico pelo menos durante 4 horas. Corte o doce em quadrados com cerca de 4cm de lado e passe-os, um a um, por côco ralado.

4 - Beijinhos de Côco

1 lata de leite condensado
manteiga q.b.
côco ralado q.b.
cravos-da-índia q.b.

- deite o leite condensado e 1 colher de sapo de manteiga num tacho de fundo espesso. Leve ao lume sem parar de mexer, até o doce espessar e se soltar do fundo do tacho. Misture, fora do lume, com 4 colheres de sopa de côco ralado. Deite depois numa travessa untada com manteiga. Deixe o doce arrefecer.
- molde os docinhos entre as mãos previamente untadas com manteiga e passe-os por côco ralado. Se quiser, decore cada beijinho com um cravo-da-índia e disponha-os em caixas de papel frisado.

5 - Quindins

14 gemas
300gramas de açucar
2 chávenas de côco ralado
2 colheres de sopa de manteiga
manteiga e açucar q.b. para as formas

- bata as gemas com o açucar. Junte o côco ralado e a manteiga amolecida. Envolva tudo muito bem e deixe em repouso durante 1 hora
- divida o preparado anterior por pequenas formas lisas previamente untadas com manteiga e polvilhadas com açucar. Coloque as formas num tabuleiro de alumínio. Deite no fundo água quente, até meio das formas, e leve ao forno pré-aquecido durante cerca de 25 minutos
- deixe os doces arrefecerem e sirva. Se quiser, coloque-os em pequenas caixas de papel frisado com a parte de baixo virada para cima.


Cristina Sousa

Título: Receitas de Doces de Origem Brasileira

Autor: Cristina Sousa (todos os textos)

Visitas: 6

656 

Comentários - Receitas de Doces de Origem Brasileira

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

A arte de trabalhar a madeira

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Serviços Construção
A arte de trabalhar a madeira\"Rua
A carpintaria constitui, digamos assim, a arte de trabalhar a madeira. É claro que, de acordo com o produto final, se percebe bem que uns carpinteiros são mais artistas do que outros…

Às vezes nem se trata tanto dos pormenores, mas mesmo de desvirtuar o que era a ideia inicial e constava da encomenda. Mal comparado, quase se assemelha à situação daquela aspirante a costureira que pretendia fazer uma camisola para o marido e, no fim, saíram umas calças!

Na construção civil, a madeira é utilizada para diversos fins, temporários ou definitivos. Na forma vitalícia (esperam os clientes!) incluem-se estruturas de cobertura, esquadrias (portas e janelas), forros, pisos e edifícios pré-fabricados.

Quase todos os tipos de madeira podem ser empregues na fabricação de móveis, mas alguns são preferidos pela sua beleza, durabilidade e utilidade. É conveniente conhecer as características básicas de todas as madeiras, como a solidez, a textura e a côr.

Ser capaz de identificar o género de madeira usado na mobília lá de casa pode ajudar a determinar o seu real valor. Imagine-se a possibilidade de uma cómoda velha, que estava prestes a engrossar o entulho para a recolha de lixo, ter sido feita com o que hoje se considera uma madeira rara.

É praticamente equivalente a um bilhete premiado do Euromilhões, dado que se possui uma autêntica relíquia! Nestes casos, a carpintaria entra na área do restauro e da recuperação. Afinal, nem tudo o que é velho se deita fora…

Por outro lado, as madeiras com textura mais fraca são frequentemente manchadas para ganhar personalidade. Aqui há que remover completamente o acabamento para se confirmar a verdadeira natureza da madeira.

É assim também com muita gente: tirando a capa, mostram-se autenticamente. Mas destes, nem um artificie com “bicho-carpinteiro” consegue fazer nada…!

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:A arte de trabalhar a madeira

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    23-09-2014 às 13:23:35

    Uma excelente técnica que penso ser muito bonito e sofisticado. A arte de trabalhar madeira está sempre em desenvolvimento e crescimento.

    ¬ Responder
  • Rua DireitaRua Direita

    01-06-2014 às 05:18:46

    É ótimo o trabalho com a madeira. Pode-se perceber grandes obras que se faz com ela. Realmente, é uma verdadeira arte!
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios