Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Prós e contras da cafeína...

Prós e contras da cafeína...

Categoria: Alimentação
Visitas: 20
Comentários: 2
Prós e contras da cafeína...

A cafeína é uma substância iminentemente “activa”. Está contemplada nos regulamentos de doping de todas as federações desportivas. Mesmo um consumo moderado de café pode “acusar” nos controlos.

O Conselho da Associação Médica dos Estados Unidos para Assuntos Científicos (American Medical Association on Scientific Affairs) sugere que se consumam até 250 mg de cafeína por dia. O café expresso é o que apresenta maior concentração (250 a 330 mg por duas chávenas de bebida). Contudo, o chamado descafeinado também não é totalmente isento de cafeína, tal como o café tradicional (denominado “café as velhas”) e o solúvel, o chá (preparado e instantâneo), o chocolate, as colas, inclusive as diet, e diversos refrigerantes.

Como vantagens do consumo de cafeína, em doses aconselháveis, podem apontar-se o estado de maior alerta, um incremento da boa disposição, uma redução da fadiga, um auxílio em termos respiratórios, em caso de asma, e um alívio das dores de cabeça. Em acréscimo, trata-se de um hábito fácil de erradicar, se nos dermos conta de que estamos a ficar excessivamente dependentes, isto, naturalmente, quando se fala de doses minimamente normais.

No outro prato da balança pesam alguns inconvenientes. A dependência da cafeína torna-se uma possibilidade depois de um extenso período de uso intensivo, após o qual, pretendendo deixar a cafeína de forma repentina, se pode sofrer de ressaca, que consta de dores de cabeça fortes e, eventualmente, depressão. Paralelamente, ela é passível de interferir com o sono, despoletando insónias. Em demasia, pode ainda provocar nervosismo, irritabilidade, ansiedade exacerbada, e, por vezes, tremura nas mãos. Por outro lado, pode fazer aumentar a tensão arterial e o ritmo cardíaco, o que constitui um hipotético input para as doenças cardiovasculares. É susceptível de desencadear, igualmente, problemas estomacais e, se tragada em grandes quantidades, diarreia. Uma vez que cria habituação, o organismo precisa de porções sempre superiores para obter um efeito semelhante, para conseguir a mesma eficácia; possui um mecanismo idêntico ao do tabaco (relativamente à nicotina), ao álcool ou às drogas. A cafeína é ainda capaz de estimular desmedidamente o organismo, causando uma libertação de adrenalina em percentagens perigosas, e, em acréscimo, levar à prática de exercício físico acima dos níveis seguros.

Do exposto, conclui-se que, se é remédio para certas situações, tem o condão de constituir um grande mal noutras tantas. Portanto, reveja e pondere o seu consumo diário de cafeína, para que não morra do mal nem da cura!



Maria Bijóias

Título: Prós e contras da cafeína...

Autor: Maria Bijóias (todos os textos)

Visitas: 20

798 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 2 )    recentes

  • André BelacorçaAndré Belacorça

    20-09-2012 às 21:39:39

    A cafeína não é assim tão maléfica como muita gente diz, as pessoas é que talvez não sabem a variedade de consumo. Em excesso obviamente que faz mal, mas em excesso o que não faz mal? Tudo.

    ¬ Responder
  • André João BorgesAndré João Borges

    18-01-2010 às 07:58:41

    Cara, muito boa matéria, meus parabéns...
    Deve ser por isso que sou tremulo, não sei bem, tomo muito café muito refrigerante de "cola", decerto eu sou um viciado em cafeina. :s
    Valeu ai. =D

    ¬ Responder

Comentários - Prós e contras da cafeína...

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios