Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Faça uma pizza caseira!

Faça uma pizza caseira!

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Visitas: 6
Faça uma pizza caseira!

As pizzas podem ser confecionadas em casa e apresentam alguns benefícios ao nível nutricional. São vulgarmente associadas ao conceito de fast food e são muito apreciadas devido ao preço razoável, rapidez no preparo e recheio saboroso.

O seu segredo está em saber seleccionar os ingredientes certos para o recheio, apostando-se numa selecção rica e variada de legumes e controlando a sua gordura.
Uma das vantagens de fazer pizzas em casa é a liberdade de se poder escolher o recheio a gosto, misturando os diferentes ingredientes.

Após pré cozer a massa, que se pode comprar já feita num hipermercado, barra-se com molho de tomate e seguidamente cobre-se com queijo parmesão ralado e rega-se com um fio de azeite. Pode juntar-se ainda fiambre, bacon partido aos pedaços,miolo de camarão, cogumelos e azeitonas.

Outras sugestões para incluír no recheio são espargos, milho doce, rodelas de ananás, queijo mozzarela, migas de bacalhau, atum nixe, fatias de presunto, mortadela, legumes salteados, bróculos ou green grocer,s.

Para um dia especial estes são os ingredientes mais soft e leves. O importante é que sejam bem combinados para a pizza não ficar demasiado gordurosa e calórica.
A base da pizza não deve ter mais de vinte centímetros de diâmetro, para não correr o risco de quebrar.

Para quem prefere fazer a massa em casa , esta deve ser preparada na batedeira. A quantidade de água depende do tipo de farinha, sendo fundamental deixar a massa levedar o tempo suficiente para não perder a elasticidade e possa ser estendida.
Outro passo importanyte é a pré-cozedura da massa para que após a colocação do recheio esta fique crocante.

A massa pode ser congelada, no entanto não se deve congelar as pizzas depois de prontas.

As crianças, em especial gostam muito de comer pizzas, bem como os adolescentes. Deve pois ter-se em casa uma grande variedade de ingredientes para as combinar e tornar mais saborosas.

As pizzas são sempre boas, de verão ou de inverno, o ideal é que sejam acompanhada de uma bebida a gosto, como sumo natural, água ou vinho para os adultos.
Elas fazem parte de uma ementa que quase toda a gente gosta, seja em casa ou na pizzaria.

É muito indicada para dias de aniversário de crianças ou jovens, fazendo já quase parte de um ritual. Para além da sua beleza de coloridos, enfeitam as mesas e dão muita graça.

São ainda um substituto e alternativa ao pão devido a serem leves e calóricas.


Teresa Maria Batista Gil

Título: Faça uma pizza caseira!

Autor: Teresa Maria Gil (todos os textos)

Visitas: 6

733 

Comentários - Faça uma pizza caseira!

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Um sinal de compromisso

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Jóias Relógios
Um sinal de compromisso\"Rua
Exibir uma aliança de compromisso é, frequentemente, motivo de orgulho e, quando se olha para ela, vai-se rodando-a no dedo e fica-se com aquela expressão ridícula na cara.

Uma questão se coloca: qual a razão de estas alianças de compromisso serem tão fininhas: será porque os seus principais clientes, os jovens, são sujeitos de poucas posses (tendendo as mesadas a emagrecer ainda mais com a crise generalizada) ou porque esse compromisso, não obstante a paixão arrebatadora, é frágil e inseguro?

Sim, porque aqui há que fazer cálculos matemáticos: x compromissos vezes y alianças…com um orçamento limitado sobre um fundo sentimental infinito…

Depois, importa perpassar os tipos destas alianças. Há as provisórias, que duram em média quinze dias; há as voadoras, que atravessam os ares à velocidade da luz quando a coisa dá para o torto; há as que insistem em cair do dedo, sobretudo em momentos em que ter um compromisso se revela extremamente inoportuno; e depois há as residentes, que uma vez entradas não tornam a sair.

Os pombos-correios usam anilhas onde figuram códigos que os identificam. Talvez não fosse completamente descabido fazer umas inscrições deste género em algumas alianças de compromisso por aí…

Só para ajudar os mais esquecidos a recordarem a que “pombal” pertencem.

Pesquisar mais textos:

Rua Direita

Título:Um sinal de compromisso

Autor:Rua Direita(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Luene ZarcoLuene

    22-09-2014 às 05:46:10

    Um sinal de amor e lealdade perpétua! Adoro ver os vários modelos de aliança! Vale a pena escolher uma bem bonita!

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios