Bem vindo à Rua Direita!
Eu sou a Sophia, a assistente virtual da Rua Direita.
Em que posso ser-lhe útil?

Email

Questão

a carregar
Textos | Produtos                                                    
|
Top 30 | Categorias

Email

Password


Esqueceu a sua password?
Início > Textos > Categoria > Alimentação > Evite intoxicação alimentar

Evite intoxicação alimentar

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Categoria: Alimentação
Comentários: 3
Evite intoxicação alimentar

A intoxicação alimentar, também chamada de doença de origem alimentar, é um problema comum, angustiante e, às vezes, com risco de vida para milhões de pessoas em todo o mundo.

As pessoas infetadas com organismos de origem alimentar podem ser assintomáticas ou podem ter sintomas que vão desde o desconforto intestinal leve a fortes diarréias, desidratação e sangramentos graves.Dependendo do tipo de infeção, as pessoas podem mesmo morrer se padecerem de uma intoxicação alimentar. É por isso que é muito importante tomar medidas para prevenir a intoxicação alimentar.Certifique-se que os alimentos de origem animal (como a carne, o leite e os ovos) são completamente cozinhados ou pasteurizados.

O uso de um termómetro é recomendado para averiguar se os alimentos atingiram a temperatura que permite eliminar as bactérias patogénicas.Evite comer carne crua ou mal cozida e os ovos e verifique as datas de expiração em embalagens de carne antes de comprar novamente e antes de preparar. Selecione cuidadosamente e prepare o peixe e o marisco para garantir a sua qualidade e frescura.Se lhe servirem uma carne mal cozida ou ovo num restaurante, reclame a necessidade de ser mais cozinhado.

O melhor nestas ocasiões é pedir um outro prato.Tenha o cuidado de manter estanques os sucos ou gotejamentos de carne crua, aves, mariscos ou ovos que possam contaminar outros alimentos.Não deixe os ovos, carnes, aves, frutos do mar ou leite por longos períodos de tempo à temperatura ambiente. Refrigere e imediatamente as sobras e alimentos preparados com antecedência.Lave as mãos, tábuas e facas de cozinha com sabão antibacteriano e água morna a quente depois de manusear carne crua, aves, frutos do mar ou ovos.

As tábuas e outros utensílios de madeira não são recomendados, pois podem ser mais difíceis de limpar completamente.Evite o consumo de leite não pasteurizado ou alimentos feitos com leite não pasteurizado.Não descongele os alimentos à temperatura ambiente. Descongele-os no frigorífico e utilize-os prontamente. Não volte a congelar alimentos uma vez que foram completamente descongelados. Lave abundantemente os vegetais crus e frutas antes de comer, especialmente aqueles que não serão cozinhados.

Evite comer brotos de alfafa até que a sua segurança possa ser garantida, pois os métodos para descontaminar as sementes de alfafa e brotos estão ainda sob investigação.Beba apenas sumos pasteurizados ou de cidra. Os sumos comercializados com uma vida útil prolongada e que são vendidos à temperatura ambiente (sumos em caixas de papelão, sumos selados a vácuo em recipientes de vidro) foram pasteurizados, embora isso geralmente não seja indicado no rótulo.

Os concentrados de sumo são também suficientemente aquecidos para matar as bactérias.Utilize conservas provenientes de entidades credenciadas. Evite o consumo barato pois pode não ter a qualidade desejada.Se estiver doente, com diarréia ou vómitos, não prepare as refeições para os outros, especialmente crianças, idosos e aqueles com sistemas imunológicos enfraquecidos, pois são mais vulneráveis ​​à infeção.Lave as mãos com sabão após a manipulação de répteis, pássaros, ou após o contato com fezes humanas ou de animais.O leite materno é o mais seguro para alimentação de lactentes jovens.

Amamentar pode prevenir muitas doenças de origem alimentar e outros problemas de saúde.Aqueles indivíduos com alto risco, como mulheres grávidas, pessoas com sistemas imunitários enfraquecidos, bebés e os idosos devem também evitar queijos macios como feta, Brie, Camembert, de pasta azul, e queijo de tipo mexicano.

Os queijos duros, queijos processados, queijo em creme, queijo 'cottage' e iogurtes são alimentos seguros.Finalmente, cozinhe sempre os alimentos até que eles estejam bem quentes, especialmente as sobras ou comida 'fast-food', como um cachorro-quente, por exemplo.


Ruben Duarte

Título: Evite intoxicação alimentar

Autor: Ruben Duarte (todos os textos)

Visitas: 0

632 

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários     ( 3 )    recentes

  • SophiaSophia

    15-06-2014 às 19:33:33

    Penso que os alimentos devem ser bem lavados também. Assim como lavar as mãos antes de pegar e comer os alimentos. Todo o cuidado deve ser quando a questão é a comida. Até essas comidas nas ruas devemos ter o máximo de cuidado.
    Cumprimentos,
    Sophia

    ¬ Responder
  • Jose da SilvaJose da Silva

    01-09-2012 às 01:09:47

    ruben ja teve alguma intoxicacao alimentar???
    gostava de saber o que sentiu? vomitou toda a noite? ficou de joelhos com a cabeca na sanita? e o gostinho na boca?
    voltou a comer do mesmo que o fez sentir mal?
    e diarreias? foram 3 dias seguidos sempre a caminhar para w.c.c?
    Ruben , querido, me diz ja teve uma Intoxicacao Alimentar?
    como foi com voce?

    ¬ Responder
  • Rolando CostaRolando Costa

    31-08-2012 às 17:53:29

    Parabens pelo texto... Adorei..
    Boa sorte pó concurso... :D

    ¬ Responder

Comentários - Evite intoxicação alimentar

voltar ao texto
  • Avatar *     (clique para seleccionar)


  • Nome *

  • Email

    opcional - receberá notificações

  • Mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios


  • Notifique-me de comentários neste texto por email.

  • Notifique-me de respostas ao meu comentário por email.

Dicas para decorar salas pequenas.

Ler próximo texto...

Texto escrito nos termos do novo acordo ortográfico.
Tema: Decoração
Dicas para decorar salas pequenas.\"Rua
A realidade das grandes cidades é que a maioria das pessoas mora em espaços pequenos. É fato também que todos desejam ter um ambiente acolhedor e aconchegante para receber amigos. Em contrapartida, na medida em que os espaços encolhem, a quantidade de aparelhos eletrônicos que utilizamos aumenta cada vez mais. Há ainda quem use a sala como home-office.

Nesta busca de inspiração para organizar e incrementar sua sala, encontramos uma série de sites especializados e blogs com muitas, muitas ideias. O conceito de D.I.Y. (do it yourself) que significa "faça você mesmo” nunca esteve tão na moda. É uma alternativa para reduzir gastos com mão de obra e nada melhor do que criar um espaço com um toque todo seu. Inspirações e ideias não faltam. Hoje, de certa forma todos nos sentimos meio decoradores.

Mas planejar a decoração de uma sala pequena exige alguns cuidados para que o ambiente não fique entulhado de móveis, disfuncional ou até mesmo desagradável.

Confira algumas dicas para decorar sua sala com estilo e valorizando seu espaço:
Os espelhos, além da autocontemplação, causam efeitos interessantes. Aplicados, por exemplo, em uma parede inteira pode duplicar a amplitude do ambiente. Pode ser usado também em móveis, tetos, em diversos formatos e valorizar a luminosidade da decoração.

As cores tem poder de causar sensações. Em ambientes com pouco espaço, elas podem colaborar para que a sensação de amplitude possa tanto aumentar quanto diminuir. Para pintar as paredes de sua sala aposte em cores claras. O teto com uma cor mais clara que a das paredes, por exemplo, pode simular uma elevação do teto, já em uma cor mais escura, promoverá uma sensação de rebaixamento do teto.

A escolha e posição dos móveis são um aspecto muito importante. Opte por poucos móveis, nunca de tamanhos exagerados e posicione-os de forma que valorize o espaço. Móveis que misturam poucos materiais, baixos e com linhas retas proporcionam leveza ao ambiente.

Uma solução muito interessante para espaços pequenos é a utilização de prateleiras. Caixas para produtos horto frutícolas reformadas podem se tornar lindas prateleiras. Mas cuidado com a profundidade, para não atrapalhar na disposição de outros móveis e objetos.

Móveis multifuncionais ou móveis inteligentes são excelentes alternativas para uma sala pequena. Um bom exemplo são pufes, que podem ser usados como mesas de centro ou ficarem alojados debaixo de aparadores e quando recebemos visitas podem se transformar em assentos extras. Mesas dobráveis também são uma ótima opção.

Escolher o mesmo piso ou revestimento pode dar a impressão de área maior, de continuidade. Mudanças drásticas de um ambiente para outro pode causar a sensação de divisão e consequentemente fazer parecer menor.

Algumas outras dicas: um sofá retrátil ou reclinável garante muito mais conforto e ocupa o espaço de um sofá simples. Suporte ou painéis móveis para TV possibilitam que ela seja movida na direção desejável. Caso o ambiente tenha escadas, escolher um modelo de escadas vazadas evita divisões e pode se tornar uma peça de destaque na sala. E para as cortinas, escolha tecidos leves, lisas e sem estampas.

De qualquer forma, ouse, não tenha medo de arriscar, crie, não copie, só assim será seu!

Luciana Santos.

Outros textos do autor:
Dicas para decorar salas pequenas.

Pesquisar mais textos:

Luciana Maria dos Santos

Título:Dicas para decorar salas pequenas.

Autor:Luciana Maria Santos(todos os textos)

Alerta

Tipo alerta:

Mensagem

Conte-nos porque marcou o texto. Essa informação não será publicada.

Deixe o seu comentárioDeixe o seu comentário

Comentários

  • Carlos Rubens Neto 16-06-2016 às 16:20:24

    Excelente matéria! Parabéns Luciana ;)

    ¬ Responder

Pesquisar mais textos:

Deixe o seu comentário

  • Nome *

  • email

    opcional - receberá notificações

  • mensagem *

  • Os campos com * são obrigatórios